sábado, 11 de maio de 2013

MAURI, KIÁ


Kiá foi um garoto que sonhava muito em algum dia dedicar sua vida em prol das crianças mais necessitadas, carentes de toda sorte de boa educação, de uma família estruturada, de perspectivas de uma vida futura com sucessos tanto no âmbito pessoal como o profissional.
Ele era apaixonado pelas crianças e realizava-se cada vez que dedicava alguma atividade para alegrar algumas delas.
.
Queria ser professor, ensinar de tudo desde a história geral começando pela origem do ser humano até os dias atuais, a geografia enfocando os lugares famosos e importantes do mundo¸os acontecimentos históricos com suas consequências e evolução, o esporte e sua paixão pelo futebol,... enfim... ele queria ser um Professor que pudesse dar bons exemplos e contribuir para o crescimento moral, espiritual e profissional de seus futuros alunos.
.
Seu nome era MAURI DA CUNHA E SILVA e nasceu na cidade de RANCHARIA – interior do Estado de São Paulo em 30/12/1949. Filho do Sr. Ivo de Oliveira e Silva e Senhora Maura da Cunha e Silva e, ainda, irmão de Marta...
.
kiá com seu avô materno em 1950


Seu apelido KIÁ deveu-se ao fato de que estava sempre alegre, sorrindo, cultivando muitas amizades e, a cada vez que encontrava seus amigos ele ia logo feliz cumprimentando o pessoal com sua costumeira  frase:
.
- O que é que há ?  Kié qui há ?
.
Então, tão logo seus amigos o avistavam chegando com aquele jeitão de sempre iam logo dizendo:
.
- Olhem lá o Kiá, vamos logo dizer pra ele:  - “Kiá, o que que há, Kiá ?
.
Eram só sorrisos, gargalhadas, abraços e muita alegria. Era o Kiá chegando e “acendendo” logo o coração de todos !
.
Kiá e os amigos Kim e Betão
.
Iniciou seus estudos na cidade de Rancharia onde cursou até completar a 4ª. Série do então chamado “ Grupo Escolar” hoje equivalente ao Ensino Fundamental, na Instituição “Julio  Lucant” . A partir de 1960 mudou-se com sua família para a cidade de Itapetininga onde cursou a continuidade do Curso Ginasial no “Ginásio de Itapetininga.
.
Kiá nunca  faltava a uma festinha na casa dos  seus amigos da época. Não havia aniversário em que ele não estivesse presente e queria logo mostrar presença nas fotos com o seu costumeiro e contagiante sorriso:
.
.
.
Após a conclusão do 1º grau na cidade de Rancharia, onde nasceu, a família mudou-se para Itapetininga – SP onde cursou o ginasial que foi concluído em 1967.
.
Apesar de muito jovem ainda, durante o mês de  Setembro de 1968 mudou-se para São Paulo para trabalho conseguindo um emprego, nesse mesmo mês, no Bank of London South America Limited onde ficou até o mês de junho de 1969. Logo após, trabalhou em outras empresas da Capital e Grande ABC em funções administrativas e comerciais até abril de 1980.
.
Em 1980 mudou-se novamente para Rancharia, onde trabalhava como Eletricista Autônomo durante o dia e estudava, no período noturno, na “ Associação de Ensino de Rancharia “ onde concluiu o curso colegial supletivo. Continuou trabalhando como Eletricista Autônomo até final de 1985.
.
A partir do ano de 1981, mesmo ainda trabalhando como Eletricista durante o dia, Kiá cursou a Faculdade de Educação Física de Assis graduando-se como Professor de Educação Física, realizando parte de seu sonho desde pequeno de realmente ser Professor e dedicar-se definitivamente ao ensino às crianças e jovens.
.
Durante esse período, 1981 a 1985, jogava futebol  pelo Clube da Associação Atlética Mattarazzo tornando-se muito conhecido como atleta o que despertou o interesse da Fundação do Banco Bradesco para contratá-lo como Professor de Educação Física,  logo após a sua graduação. Ele era sempre um Campeão saudado pelos amigos:
.


Time de Futebol da Fundação Bradesco
.
.
.
.

Em janeiro de 1986 Kiá foi então contratado para trabalhar como Professor na unidade de Formoso (Gurupi), no Araguaia em Goiás sendo que já a partir de março de 1987 foi transferido para a Unidade do Bradesco na cidade de Osasco em SP, com a promoção para o cargo de Supervisor nessa área de educação tendo ali trabalhado até junho de 1990.
.
Nutria sempre seu grande sonho: “voltar a viver em sua cidade natal para conviver como Professor com as crianças e lá aproveitar bons momentos em companhia de seus amigos de infância ! “...
.
.
.
Sempre que tinha uma folga no trabalho, aos finais de semana ou férias, ele somente era encontrado em Rancharia para curtir os amigos, jogando futebol, praticando corridas, esportes em geral, nadar na Represa ... e namorar !. 
.
Sua paixão secreta era uma Ranchariense !...(???).
.
Em 08 de junho de 1990, Mauri preparava-se para jogar futebol de veteranos da Associação Esportiva e Recreativa Bradesco e, retornando de São Paulo para Osasco, dirigindo sua moto, foi acidentado por um veículo que se evadiu do local deixando-o com um trauma irreversível com politraumatismo craniano.
.
.
Voltou a morar em Itapetininga e durante 22 anos, ou seja, de 1990 até 09 de junho de 2012, Mauri viveu seus dias em uma cadeira de rodas sem condições de reversão do quadro. Entretanto, apesar da dependência total de cuidados de terceiros mantidos pelos pais e sua única irmã (Marta) Kiá não se abatia, mas sim, trazia sempre um largo sorriso com o qual  ia logo cumprimentando as pessoas:
.
- Love is beautiful. Love is beautiful ! I love you !
.
Era apaixonado por lindas músicas que falavam de amor, entre elas, sua principal era IMAGINE dos Beatles...
.
Seu sonho de retornar a Rancharia realizou-se não da forma inicial de participar ativamente com as crianças e amigos, etc,... mas, pelo infortúnio, voltou a morar naquela cidadezinha querida do seu coração e eterna fonte de seus sonhos – RANCHARIA, onde repousa em paz ao lado de sua mãe, tios e avós e amigos que também se encontram juntos no “Oriente Eterno”, quiçá sorrindo para todos que encontram pelo caminho e dizendo:
.
- Kiá ? O que é que há ? Love is beautiful... Love is beautiful “ I love you “
.
Mauri - aniversário de sua mãe, com seu pai e sua Irmã - Março 2004
.
Ele gostava de viajar, "bater papo" com os amigos e além de "bom falante"  era também "um bom ouvidos". Seu prato preferido era Strogonoff e doces (bolos de chocolate, derivados de milho) mas principalmente.... era um "bom garfo" de sanduiches... Era mesmo um bom garfo, nada deixava de lado...
.
Hoje,... saudades de Kiá... Mas,... como ele sempre dizia,... vamos sorrir com a lembrança alegre de sua eterna alegria:

.

... “ Kiá,   O que é que há ? Love is beautiful... love is beautiful ! I love you ! “

.

Kiá deixou esse plano em 09 de junho de 2012 como um sopro em uma vela que não queria deixar seu brilho, vítima de asfixia de alimento saboreando um simples sanduiche “X Salada” acompanhado de um copo de refrigerante.

.

Silenciou-se deixando amigos, lembranças alegres, a imagem serena e sempre feliz ... mas certamente continua presente e muito vivo nos corações e sentimentos de cada um que um dia teve a grande oportunidade de, pelo menos um pouco, conviver com o meigo, alegre e amigo “Kiá” !
.
-   "Você poderá até dizer que eu sou apenas um Sonhador ! Mas,... tenha certeza de que não sou o único. E espero que um  dia você se sensibilize e venha juntar-se a nós ... pois, assim, o Mundo será UM SÓ ! "
.
-   Kiá,... Kiá,... Kiá,... Quié qui há, ... Kiá ?

.
Love is beautiful !
.

.
Raul Neves de Abreu
11 / 05 / 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário