sábado, 26 de julho de 2014

PRECISO MUITO DE VOCÊ !






STAND BY ME  -  SONG AROUND THE WORLD
.
"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos !."... (Charles Chaplin).
.
"Para conseguirmos a amizade de uma pessoa digna, é preciso desenvolvermos em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos !."... (Sócrates).
.
"A amizade é um amor que nunca morre !. "... (Mario Quintana).
.
" Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito: um se chama ONTEM e o outro se chama AMANHÃ !. Portanto, HOJE é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente VIVER !." ... (Dalai Lama).
.
"Não há ninguém, mesmo sem cultura, que não se torne poeta quando o AMOR toma conta dele !." ... (Platão).
.
"Guarda estes versos que escrevi chorando, como um alívio à minha saudade, como um dever do meu amor !. E quando houver em ti um eco de saudade, beija esses versos que escrevi chorando pensando em ti !."... (Machado de Assis).

PRECISO MUITO DE VOCÊ:
.
Há tanto o que fazer que não posso deixar para amanhã. Tenho que fazer hoje, agora. O dia parece que vai terminar e a noite não tarda a chegar.
.
Talvez não haja tempo para dizer o que tanto quero lhe dizer e por isso, mesmo que o medo invada minh'alma e me faça mudo, preciso dizer do meu amor por você e do quanto eu Preciso de você.
.
Olhemos para o céu: lá adiante o Sol já se põe e lindas estrelas começam a brilhar como brilha a luz de seus olhos,... sintamos o frescôr do anoitecer, o vento soprando lá das montanhas sobre as árvores, ainda em flor, que enfeitam e perfumam o nosso ar.
.
Só com você tenho desejo para viver e nada faz com que dúvida ou medo desviem de meu caminho, que é estar sempre com você !.
.
Quando o Sol se for e a Noite aparecer, não se esqueça nem um pouco que só a Luz do seu Ser é o que ilumina o caminho da minha vida. Fique sempre comigo; eu preciso muito de você !.
.
Raul Ramos Neves de Abreu
26 de julho de 2014 17:17 hs

quinta-feira, 17 de julho de 2014

BOM DIA !

Bom diaaaaaa  !
.
É tão gostoso quando levantamos logo cedo e podemos apreciar o nascer do Sol !.
.
Fica sempre uma emoção:- Esse mundo é tão bonito, quando aquele Majestoso Sol começa a surgir vagarosamente lá longe, como que se estivesse cumprimentando todas as pessoas e toda a natureza, com um lindo sorriso e um bom aperto de mão  !!!!.
.
Tudo começa em um movimento muito interessante: As aves felizes indo de lado a lado, as pessoas saindo para os seus trabalhos, já há trânisto de veículos, as padarias com pessoas alegres.... e aquele pãozinho quentinho com manteiga, as crianças indo para suas escolas, o coração de todos em um compasso de amor e esperanças !.
.
Bom diaaaaaaaa !!!.
.
Vou pela estrada e ainda faltam muitos quilômetros para chegar. Ligo o som e fico ouvindo músicas que fazem lembrar tanta coisa bonita que já se passou e outras que ainda irão acontecer !. 
.
Ah ! Não há como resistir à emoção, pois tudo à volta está tão bonito e aquela música provoca um marejar d'olhos que disfarço esfregando a manga de minha malha... !
.
Pensando lá longe... Saudades, lembranças, carinho,...
.

.SOWETO GOSPEL CHOIR - OH HAPPY DAY
Bom dia !
.
Raul Ramos Neves de Abreu
17 Julho 2014  06:32

quarta-feira, 2 de julho de 2014

INESQUECÍVEL !
















SMILLE  -  MICHAEL JACSON
.
Era uma vez,...

O Trem partia da Estação Ferroviária às 16 horas. Ficava no centro da cidade e até poderia ir caminhando até lá,... Mas, a ansiedade de chegar e assegurar minha viagem até minha querida cidade era tamanha que chamei o táxi e, desesperado, pedi ao choffeur que "voasse" pois eu já estava muito atrasado.
.
Seu José era seu nome e eu sempre o chamava em momentos de emergência. Não queria que meu pai soubesse que mais uma vez eu voltava para rever meus amigos, meus lugares secretos onde passei minha infância que deixara há tão pouco tempo e, quem sabe, alguma namorada !.
.
Já era um homem. Estava com 17 anos de idade !.
.
Sabia que haveria um bailinho. Adorava dançar !. 
.
Iria encontrar alguns amigos que lá ficaram e com eles conversar bastante, contar as novidades, falar de nossas vidas, dos outros amigos que já não moravam mais lá, das menininhas que já não eram mais crianças, ... Iríamos, como sempre, falar de tudo, de nossos planos, desejos e sonhos !.
.
Ficávamos conversando ali perto do cinema, único da cidade e a cada momento chegava mais um amigo e mais amigos... !.
.
A cidade era tranquila, o povo muito educado e a EDUCAÇÃO FAMILIAR era TRADICIONAL: os garotos até poderiam ficar na rua até horários avançados,... mas as garotas quando não acompanhadas de seus pais tinham horário certo para voltarem para suas casas, por volta das 10 horas da noite, com uma pequena tolerância.
.
Havia um clube onde íamos dançar vez em quando e era lá que aconteciam os bailes. Mas, aos sábados, quando não havia bailes, íamos a um Restaurante que mantinha um pequeno salão no andar superior. Era chamado o Bar do União. E era lá que naquele dia iríamos nos encontrar.
.
Cada jovem sempre inventava uma forma de impressionar tanto os amigos quanto as "pretendidas" amigas: uns iam como artistas hollywoodianos, outros com jeans, e eu... Eu fui de Terno tropical inglês cinza tradicional, com uma bela gravata. Foram risos e mais risos pois somente eu estava de terno para ir dançar na chamada "Brincadeira Dançante" que era mantida por uma vitrola e discos com músicas da ocasião: 1967.
.
Os rapazes postavam-se logo ao fundo, à esquerda da entrada do salão e as garotas ficavam no lado oposto. Todos entreolhando-se e tentando criar coragem para ir convidar alguém para dançar. Mas, é claro, a iniciativa era sempre do CAVALHEIRO em ir convidar aquela LINDA DAMA de uns 14 a 16 anos de idade.
. 
Dancei inicialmente com algumas amigas conhecidas, já parceiras de danças de várias ocasiões.  Dançávamos bolero, rock'n roll, hully gully e, preferencialmente, musicas românticas para que pudéssemos desfrutar como se fosse a ultima vez junto com aquela meiga senhorita que abraçávamos com todo o respeito e "muito desejo"  !.
.
Havia uma mocinha tímida, desconhecida, conversando com sua amiga e as duas olhavam para mim. Fiquei pensando.... Eu não tinha nem um pouco de timidêz pois até professoras eu já havia convidado para dançar, o que aluno algum tivesse feito algum dia anteriormente. Mas,... havia alguma coisa naquela garota que fazia com que eu não conseguisse sair do lugar e nem tentar conversar. Não conseguia dar um sinal, não conseguia sorrir, não conseguia fazer nada. Eu só tremia... Nunca havia acontecido isso. Eu tremia.
.
Roberto, um amigo que estava ao meu lado, percebeu tudo e foi logo dizendo:
- Você não conhece aquela garota ?
- Não, Roberto. Eu não conheço. Ela é linda...
- Vai lá convidá-la. Ela parece que quer dançar com você.
- Sim. Eu imagino que sim. Até conheço a colega dela que está ao lado,... mas não estou conseguindo criar coragem !.
- Mas você é o maior pé-de-valsa. Vai lá ! Vai lá !
.
Tremi só de pensar em uma recusa mas comecei a caminhar até aquela linda mocinha ! Ela deveria ter uns 15 anos de idade, talvez até um pouco menos... Mas, mesmo assim, sendo eu mais velho, a indecisão, o medo, faziam com que aquele pequeno salão parecesse um enorme salão de baile que não acabava nunca...
.
- Oi,... tudo bem ? Será que você gostaria de dançar comigo ?
.
Ela não hesitou em aceitar meu convite. Eu havia percebido que tinha ficado o tempo todo conversando com a sua amiga e não havia dançado com nenhum garoto antes. Pensei, portanto, que talvez não soubesse dançar o que motivaria que nenhum amigo meu ou dela tivesse feito o convite.
.
Confesso que foi muito difícil iniciarmos uma conversa...
.
- Sabe ? Eu também sou daqui desta cidade, mas já faz 3 anos que me mudei para Ribeirão Preto. Você é daqui mesmo ?
- Sim. Sou.
- Puxa ! Como será que eu nunca vi você antes ? Onde você mora, quem são seus pais ?
.
Não consigo me lembrar direito o que ela respondeu pois meu coração estava saindo pela boca. O peito estourando de tão rápido que batia o coração. Ainda bem que dançávamos uma música romântica e lenta...
.
Fiquei admirando a garota, perguntei seu nome e disse o meu também. Interessante que ela já me conhecia. Mas, naquela época, a diferença de uns 3 anos de idade se tornava um problema pois nem uma garota teria interesse por um garoto mais jovem e nem o contrário. Sei que fui àquela cidade, aquele dia, na esperança de encontrar e conquistar uma outra garota, já conhecida, motivo pelo qual fui de Terno.... Mas ela não apareceu.
.
Girlene, ou Gisleine, ou algo parecido foi o nome que aquela mocinha respondeu !.
.
Ela dançava muito bem. Era levinha, meiga, suave,... tinha um rosto tão bonitinho, um sorriso encantador.... Esqueci logo daquela outra que eu queria ver e comecei a me interessar pela Gi (não sei ao certo o restante do nome) e, para falar a verdade acho que não entendi direito o seu nome que poderia ser outro.
.
Dançamos várias seleções. Eu nunca havia dançado o tempo todo somente com uma garota. Aquela foi a primeira, única. Mas foi inesquecível.
.
As poucas palavras que ela proferia saiam com um doce aroma do seu Ser. Seu perfume era suave, seu rosto angelical e macio... De repente estávamos muito próximos, quase de rostos colados... Não sei o que ela sentiu. Mas eu senti que daquele dia em diante minha vida estaria mudando e eu iria querer ver aquela garota todos os dias, quem sabe a vida toda.
. 
Aproximando-se o horário tradicional das moças voltarem para casa, infelizmente, vi que logo mais eu estaria sozinho pensando... e, para piorar, eu jogava futebol em um time de Ribeirão Preto - Comercial Futebol Clube e teria que voltar ainda aquela noite pela mesma via: De Trem que partia de Tambaú para Ribeirão Preto à Meia-Noite.
.
- Posso acompanhá-la até sua casa ?
- Ah, não precisa. Eu vou junto com minha colega que mora perto de casa...
- Por favor, eu insisto. Deixe-me levá-la...
- Está bem.
.
Descemos a Rua Principal da cidade até chegarmos ao Grupo Escolar, viramos na rua seguinte de nome José Silvestre e umas poucas quadras depois perto do número 70 era a casa dela.
.
- Eu moro aqui. Chegamos.
- Ah ! Bem, eu tenho que ir embora ainda hoje, vou jogar amanhã...
- Ah, que pena ! Você poderia ficar amanhã e então iríamos nos ver...
- Amanhã eu realmente não posso, mas juro que volto na próxima semana porque...
- Por que ?
- É dificil dizer,... Mas eu acho que me apaixonei por você !
- Eu também !
.
A amiga assistia tudo e sorria. Na esquina estava meu amigo de muitos anos, Arquimedes a quem chamávamos "Quimedinho" que também sorria. 
.
Entreolhamo-nos e nos beijamos. Foi o meu primeiro beijo. Não sei se ela já havia beijado alguém, mas eu senti aquele beijo como algo tão maravilhoso que nunca havia sonhado antes. Fiquei sem jeito, sem fala, abobado.... olhando só para aquele rosto tão doce ... e beijei-a novamente com uma vontade que aquilo nunca terminasse.
.
- Vamos embora ! Seu pai pode sair aqui fora e você vai ter problemas... (disse sua amiga)
.
Ela foi vagarosamente afastando olhando-me sem parar enquanto eu fiquei ali parado até o ultimo instante quando ela entrou em sua casa... Acenando,  jogou um beijo !.
.
Não pude ir a Tambaú no próximo final de semana conforme havia prometido. E assim foram outros finais de semana.
.
Passei meses procurando por ela naquela cidade, mas eu não me lembrava direito de seu nome e não queria ir até sua casa... E o tempo passou,... passou,... passou... Isso foi em 1967.
.
Recentemente vi uma foto na internet e fiquei paralisado. Uma linda mulher com um olhar tão conhecido.... Pensei:  "dèjá-vu " ???  Ou seja, será que conheço, que já vi, que já estive junto ? Passei os dias só pensando naquela foto e naquela mulher e tudo me levava a lembrar 1967, há 47 anos atrás.
.
Aquele beijo foi INESQUECÍVEL e aquela mulher eu nunca vou esquecer !
. 
Hoje estou aqui na mesma rua onde a conheci, relembrando aquela data tão importante. !.
.
Não há mais aquele bar com aquele salão de dança, não há muita coisa, não encontro os amigos da infância e da juventude, não encontro mais a Gi... será que era mesmo Gisleine ou Girlene ou eu entendi errado o seu nome ? Sei que há um nome parecido de alguém que morava naquela rua, naquele mesmo lugar... Mas não vou poder procurar .
.
Quem sabe o que vai acontecer ? Hoje, julho de 2014, tem uma festa da minha escola que completa 100 anos de existência e tenho muito orgulho de estar aqui presente:  Minha tia Adalgisa foi a primeira professora em 1914; minha mãe foi professora a partir de 1950; eu fui aluno e o Primeiro Ator de uma Peça de Teatro daquela Escola.  Ontem fui recebido por muitas pessoas que sabiam de minha chegada, foi tudo muito bonito, alegre,... Estou muito Feliz !.
.
Quem sabe como vai ser o dia de amanhã, não é mesmo ? Que essa lembrança chegue até os corações das pessoas que, como eu, algum dia sentiram uma pulsação tão vibrante de amor e conservaram com dignidade o pensamento com os desejos de felicidade plena com a pessoa que um dia nos fez sonhar !
.
Gi, ou seja lá qual for o seu nome e onde estiver, se algum dia ler essa historinha, ... receba aquele beijo com a mesma ternura daquele lindo dia em que nos conhecemos !.
.
Às vezes passa-nos uma vontade enorme de chorar pelo que não conseguimos,... mas eu quero é Sorrir e sorrir muito porque tive a graça de um dia ter conhecido e sentido amor por você ! Assim vou imitando a Charles Chaplin que diz : -
.
" Este é o momento que você tem que continuar tentando,... Sorria, de que adianta chorar ?. Você descobrirá que a vida ainda continua,... Se você apenas Sorrir ! "

.
Raul Ramos Neves de Abreu
02 Julho de 2014