domingo, 22 de dezembro de 2013

LANDIN CAOLHO



" A GRANDEZA DE UM HOMEM NÃO CONSISTE EM RECEBER HONRAS,... MAS, SIM, MERECÊ-LAS ! "



Marcha de guerra do Brasil

Por ocasião da 2ª. Guerra mundial, combatentes do mundo inteiro foram chamados para servir sua pátria em campos onde jamais imaginaram um dia conhecer.

No caso particular de nosso País - BRASIL, em especial nos Estados da Federação onde a temperatura média nunca atinge frios intensos, a ida dos conhecidos “Pracinhas Brasileiros” foi uma “aventura inesquecível.”

Um jovem, de nome Orlando, operário de uma Cerâmica de Telhas, de uma cidade fundada por italianos, analfabeto, viúvo, de vigor físico invejável foi convocado para defender a pátria nos campos de batalha da longínqua Itália.

Foi um dos combatentes que lutaram bravamente em Monte Castello e renderam os inimigos alemães, acostumados normalmente ao frio, neve, e às artes da guerra.

Landin, enquanto em sua cidade pacata, antes da aventura na guerra, passava seus finais de semana pescando lambaris num riacho que cortava a cidade. Esporadicamente acompanhava amigos na caça de pombos do ar, com rústicas espingardas de um tiro só! Não era fácil alvejar um pombo; era preciso muita pontaria e esperteza.

Landin não era um bom atirador, pois nem arma teve algum dia.

Era um cidadão comum, trabalhador, pobre, simples, calado e honesto.

Foi convocado, assim como outros o foram, para defender os amigos que nunca houvera conhecido, a não ser pelos italianos que residiam em sua cidade e choravam a desgraça daqueles que ficaram na “Velha Bota”.

Com o coração cheio de emoção e alegria, foi abraçar seus amigos italianos da cidade prometendo que iria lá longe salvar seus parentes e que voltaria trazendo boas notícias.

Que homem exemplar! Não imaginava que com uma vestimenta de um país tropical fosse encontrar um inimigo que jamais houvera imaginado: O Inverno Europeu!

Mas, como tantos outros, embarcou no trem movido a carvão com destino à capital e daí para o porto onde o navio os esperava. E foi para a Itália num “barco grandão” que nunca tinha visto nem por fotografia. Foi uma epopéia a viagem até a Europa, pois o balançar das ondas, durante tantos dias, foi também uma prova de resistência e coragem jamais imaginada por todos.

Entretanto, o congraçamento com todos os pracinhas, em sua maioria também analfabeta, fez com que a viagem fosse amenizada, pois puderam conhecer as diferenças de culturas e costumes do povo brasileiro. Havia pracinha de todas as partes do Brasil, de norte a sul, de leste a oeste.

Todos com uma grande motivação: “Defender a Pátria a qualquer preço!”, sem temores, sem medos, mas tão somente com a coragem, força moral e um grande coração!

Landin tinha um filho chamado Miguel, rapaz muito forte e, como o pai, trabalhador em uma cerâmica apesar de seus poucos 11 anos de idade.

Miguel, não tinha sapatos enquanto trabalhava, pois guardava em casa um velho “chinelo espanhol” de cizal e uma botina feita sob medida na sapataria dum italiano chamado Caiaffa. O chinelo usava vez em quando para ir ver jogo de futebol e a botina era seu calçado de ir à missa.

Embora a vida humilde que levavam, eram felizes. Miguel andava pela cidade todo orgulhoso, pois seu pai tinha ido lá longe defender os parentes dos seus amigos “ricos” de sua cidade e, com isso, ganhava mais respeito e admiração de todos.

Landin estava em Monte Castello e, quando os pracinhas conseguiram atacar os alemães, foi ferido no olho por uma baioneta inimiga de um jovem alemão que ao ser dominado por Landin, deitado e com olhos arregalados fechou os olhos e fez o sinal da cruz esperando o golpe fatal que o levaria desse mundo.

Landin olhou para aquele menino, de pouco mais de uns 15 anos de idade e, mesmo sofrendo dores horríveis com seu ferimento não foi capaz de golpear aquele que, também sem saber o porquê, o houvera agredido.

Estendeu-lhe a mão e disse ao garoto, chorando e com o coração apertado:
- Vá embora menino. Vai encontrar seus pais e que Deus o abençoe!
- Danke,... sehr Herr !

O menino, assustado, respondeu como podia e foi se afastando trêmulo e admirado com o gesto de Landin.

Landin, com fortes dores, levou um lenço sujo aos olhos e ainda, sem se abater, continuou com seus companheiros na perseguição aos alemães até que esses se rendessem.

Terminou a guerra para Landin e seus companheiros. Muitos feridos, muitos mortos!

Foi socorrido e ganhou uma tapa olhos que usou durante algum tempo até a cicatrização. Tudo era muito rudimentar... tudo muito triste!

Receberam medalhas de heróis e voltaram para casa traumatizados com os horrores vivenciados.

Landin desembarcou no Rio de Janeiro em uma tarde onde toda população aguardava os Heróis Brasileiros com muita festa. Parentes abraçando seus soldados com o coração apertado, ... mas nenhum conhecido de Landin ou de vários outros que residiam tão distante. Mesmo assim, foi abraçado por pessoas que nunca havia visto e nem sabia de onde eram.

O Trem para São Paulo estava lotado de ex-combatentes. Em cada estação, sem exceção, uma parada para homenagens dos cidadãos aos combatentes, sem faltar os discursos do Prefeito, das Senhoras da Liga Católica e finalmente do Padre, flores, rojões, banda musical, Hino Nacional, abraços, beijos.....

A cada vez que o trem iniciava uma nova partida, o silêncio reinante no trem!

Landin, com fortes dores, lembrava-se daquela última cena em que libertou o garoto alemão que poderia ser seu filho... e não se conformava da brutalidade do ser humano em ser capaz de eliminar outro ser humano sem motivos racionais. Que tristeza tanta gente perdendo seus entes queridos por questões tão estúpidas.

Ele não via à hora de chegar a sua casa e abraçar seu filho bem forte e nunca mais sair de perto dele. Lágrimas escorriam de seu rosto de emoção da volta e da tristeza que deixou para trás na Velha Bota.

Olhou para seus amigos no trem e viu muitos mutilados de braços, pernas, ... voltando para suas vidas normais sem a mínima condição de produzirem novamente o sustento para suas famílias. Pensava triste que pelo menos Deus havia permitido-lhe um olho enquanto outros não tinham as pernas ou os braços. Assim, consolado por esta sorte, fixou seu pensamento em voltar a fabrica e continuar seu trabalho.

Até chegar a sua cidade, teve que mudar mais duas vezes (baldeação) de trem.

A cidade toda estava esperando os seus poucos filhos combatentes, preparada ansiosa com uma grande festa de recepção!

O Trem na última curva antes da estação apitava insistentemente enquanto os moradores ladeavam os trilhos acenando bandeirolas e saudando emocionados seus combatentes.

A banda já esperava executando marchas, fogos de artifício não paravam de riscar os ares, os alunos do Grupo Escolar todos uniformizados e com bandeirinhas, os moradores com suas melhores roupas, os italianos chorando a emoção da solidariedade, os cães correndo de lá pra cá como que sentindo a chegada de seus donos e amigos,.... a cidade toda em festa,... uma cena inesquecível.!

Miguel feliz, não conseguia conter a emoção para rever seu pai que estava ali a poucos minutos da estação.

Chegaram. Que euforia de todos!

Não dá pra conter uma lágrima, mas sim dar vazão a essa alegria de contagia todas as pessoas, a natureza, a vida.... e Deus presente nesse momento trazendo de volta os filhos que inocentemente foram lutar pelos ideais de liberdade e paz.

O dia todo foi de muita festa. Todos queriam saber os detalhes sobre a viagem de ida e volta, sobre a Itália, o frio, a neve, o inimigo.

Os dias se passaram. Landin estava na fábrica colocando o barro para amassar e fazer as telhas daquela cerâmica, como sempre havia feito desde que era criança. Olhou para seu filho, ali, com uma pá também carregando o barro feliz com a presença do pai.

Landin adoeceu uns anos depois e ficou mentalmente perturbado. Teve que se aposentar sem, entretanto, receber uma pequena aposentadoria. Miguel agora era o único a sustentar a casa.

Landin andava pela cidade e era sempre assediado para contar as histórias da guerra que ele mal conseguia contar, pois esse era o seu trauma. Lembrou alguma vez que conheceu uma linda italiana que escondeu num barracão para salvá-la dos alemães.

Ele só se lembrava da beleza daquela moça, simples, angelical, assustada, que ele nunca mais viu e nem soube.

A vida voltou ao normal na cidade, cada dia mais a guerra estava esquecida.

Landin não! Landin era o popular da cidade!

- Ô Landin Caoio, .... a muié do barracão vem aqui te pegá...... Oi Landin caoio,... a muié do barracão vem aqui te pegá !

Landin morreu anos depois, silente, simples, pobre e feliz por ter salvado o alemãozinho!

Tavez esteja agora nos braços daquela linda italianinha loirinha que com tanto carinho abrigou naquele barracão!

... " Landin, que bom que voltou aos meus braços! Agora teremos toda a eternidade para semearmos a paz e sermos felizes juntos! O Alemãozinho também está aqui esperando por você !".

-    o   -

Raul de Abreu
22/12/2009

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

UMA QUESTÃO DE PRINCÍPIOS !



 
.
 

.INSENSATEZ  -  TOM JOBIN
 
Christianne era uma garota muito bonita e admirada por todos os rapazes da cidade.
 
Tinha um jeitinho todo especial de ser – espontânea, natural, dócil, às vezes ingênua, que fazia com que as demais garotas sentissem inveja, receio, ciúmes e, algumas, até ódio.

- Cuidado com seu namorado: Christianne dá em cima de todo mundo, ela gosta de roubar os namorados da gente !
- É, menina, ... fiquei sabendo que o Jorginho brigou com a namorada – a Suely, só por causa da Christianne. Essa menina é perigosa !

Ela estava sempre com um largo sorriso no rosto, onde quer que fosse. Na escola não havia quem pudesse prestar atenção às aulas senão apenas naquela mocinha que ficava sentada nas primeiras fileiras, toda cheia de graça, despreocupada, ... uma verdadeira princesa !

Como tantas outras, também tinha algumas dificuldades em algumas matérias o que motivava comentários daquelas que não desfrutavam de sua amizade:

- Ela é muito bobinha, você viu ? Ela só serve pra ficar se exibindo e assediar os namorados alheios !, ...
- Ela nem sabe escrever direito... Não entendo como os rapazes ficam ali babando... Só pode ser por causa “daquela coisa “ !, ...

As garotas não perdoavam Christianne. A ela era atribuído tudo de ruim que acontecia com seus namorados.

Eu era vice-presidente do Diretório Acadêmico da Escola e dois anos mais velho que Christianne. Também era muito amigo de seu irmão, José Carlos – um rapaz muito educado, sempre bem humorado, simpático e bem quisto por todos.

Eu não conseguia entender porque tanta diferença no trato das pessoas em relação aos dois irmãos – Christianne e José Carlos. Mas pensava que as mulheres eram mais sensíveis que os homens e, por isso, sentiam ciúmes tão infantis por coisas tão bobas:

Christianne era natural e isso atraía os rapazes !

Também notava que o simples fato de fazer parte do Diretório Acadêmico, já fazia com que me transformasse em uma “pessoa especial”, desejado pelas garotas e invejado pelos garotos. Que coisa idiota !

Não sabia bem por quê Christianne estava sempre me procurando. E onde estivesse ela me chamava em voz alta:

- Marcos,... Marcos,... Marcoooooosssssss ......... !

Eu ficava constrangido com aquela demonstração, pois sempre fui muito discreto. E, mais ainda, quando Christianne estava chamando meu nome em voz alta. Sentia muita vergonha. Tive que procurar seu irmão e falar sobre o assunto:

- Zé Carlos, não sei como dizer, mas é uma coisa muito embaraçosa: sua irmã não me deixa em paz. Dá um jeito nela e fala pra ela parar com isso !
- O quê que é isso, garoto ? Você tem medo de mulher ?
- Não é isso, Zé Carlos. Ela é muito chata e vive dando em cima de mim. Eu não gosto disso, é muita baixaria...
- Vai garoto,... você está é com medo da minha irmãzinha... (risos) !

Também não entendia o Zé Carlos. Ele era um bom amigo, mas, quando conversávamos sobre sua irmã, até ele não levava o assunto a sério.

Aquela garota vivia me assediando de tal maneira, que eu nunca percebia como ela era bonita e, menos ainda, que todos os garotos queriam namorar com ela... Confesso que ela me dava “ânsia de vômitos” quando se aproximava de mim.

No cinema, ela sempre estava lá esperando uma chance pra sentar ao meu lado... Nos bailinhos, era ela que vinha me convidar pra dançar,... nas quermesses,... era ela que me mandava tantos correios elegantes,... na escola,... os bilhetinhos com desenhos coloridos dizendo: “ Marcos,... eu te amo !,... na minha casa minha mãe dizendo: “ A sua namoradinha trouxe um docinho pra você ! “.

Eu não podia sair de casa que já encontrava com ela. Ela era a garota mais chata que eu já havia conhecido. Ela não me deixava em paz !

Chegaram as férias escolares de Julho e fui viajar com meus pais para casa de meus avós. Ufa ! Que alívio ficar longe um pouco daquele ambiente que estava me estressando.

Christianne morava com sua avó e tias em nossa cidade. Seus pais moravam em Salvador - Bahia. Ela e José Carlos também foram viajar. Foram para a casa dos pais.

Mês seguinte, Agosto, no primeiro dia de retorno às aulas, estávamos no pátio da escola quando vi Christianne no meio de um grupo de colegas, contando sobre suas férias.

Ela estava toda bronzeada, com uma cor tão bonita que chamava demais a atenção de todos. Imediatamente ela me viu e deu um sorriso costumeiro...

Fiquei ali quieto olhando... E não me incomodei como antes.

Como ela estava bonita ! Eu nunca tinha percebido que ela era tão bonita ! Não sei dizer o que aconteceu,... mas a partir daquele instante comecei a olhar aquela menina com um interesse que jamais havia sentido.

Ela percebeu,... mas continuou lá com suas amigas.

Estranhei. Ela nunca ficou sem chamar o meu nome... O que estava acontecendo ? Fiquei atordoado, parado ali como uma estátua.

Naquela semana minha vida estava mudada: não havia mais o assédio daquela chata ! Fiquei pensando se ela teria se envolvido com algum garoto "porreta da terrinha",... afinal os baianos, inclusive ela e seu irmão, eram conhecidos como muito “liberais e assanhados”...

- Será que Christianne tem um namorado baiano ? Será que ela não gosta mais de mim ?

Uma coisa que nos incomoda muito é alguém ficar nos constrangendo por tanto assédio...

Mas o que mais nos incomoda é a indiferença, quando "ninguém se incomoda em nos incomodar", porque isso dá uma sensação muito esquisita, um sentimento de que não temos mais aquelas qualidades que atraem as pessoas, uma sensação de "vazio", de impotência, e nos faz ficar pensando coisas do tipo:

- Será que estou com algum cheiro mal cheiroso ? Meu desodorante está vencido ? Meu cabelo está feio ? Minha calça está rasgada ? Meu sapato está sujo ? Não sou mais tão bonito ? Tenho cara de babaca ? Será que sou gay ? Será que outro safado chegou primeiro e tomou conta do que é meu ? Não estou mais agradando ? Mas eu sou o máximo ! O que é que está acontecendo ...???

Tantas coisas se passaram pela minha cabeça que quase pirei !

Era uma tarde de Quinta-feira e a temperatura estava amena, pois em Agosto o inverno já começava a dar ares de Primavera... Ah, a Primavera ! As flores coloridas, perfumadas, os pássaros, os sentimentos, canções de amor ... !

Zé Carlos estava no jardim da Igreja principal da cidade conversando com os amigos e contando sobre sua viagem. Eu estava mais interessado em saber o que estava acontecendo com sua irmã... Deixei aquele grupo de amigos e nem sei como dizer, fui até a casa deles.

- Oi Christianne, seu irmão está em casa ?
- Não. Zé Carlos deve estar na pracinha conversando com a turma. Você não foi lá ?
- Não. Eu pensei que ele estava aqui ...
- Não está.
- Ah,... que pena ! Eu queria conversar com ele...
- Quer entrar ?
- Não,... eu queria falar com ele...
- Entra !
- Bem, não sei... Você está bem ?
- Entra ! Vou mostrar as fotos das férias...

Era isso que eu queria mesmo: entrar ali naquela varanda, ficar olhando aquela garota, conversar, ver fotos,... e entender o que estava acontecendo comigo.

Christianne foi até seu quarto, pegou várias fotos e veio rapidinho. Ainda ouvi sua avó perguntando o que ela estava fazendo e ela respondendo que estava conversando com um amigo da escola. Fiquei nervoso, é claro, pois minhas intenções naquele dia estavam muito confusas. Eu não sabia se iria ter ânsia de vômito novamente ou se iria me interessar pela garota.

Ah,... ela estava linda: toda bronzeada, um rosto angelical e ao mesmo tempo insinuante, uma camisetinha azul claro deixando ver o contorno do corpo e os sinais dos seios, uma saia curta colorida, sandálias coloridas... Aquela menina parecia uma Estrela de Cinema ! E eu ali sem conseguir respirar de tanta ansiedade...

- Olha aqui: Meus pais resolveram nos levar até o Rio de Janeiro. Estivemos em várias praias do Rio: Búzios, Angra, Sepetiba, Ipanema, Recreio, Leblon, Copacabana... Ah ! Copacabana como é linda !

Eu nem vi direito as paisagens... Só consegui ver fotos de uma garota linda com biquíni, mostrando um corpo maravilhoso e me deixando muito nervoso. Eu nunca tinha visto uma garota de biquíni ao vivo... e aquela maravilha estava ali perto de mim, com um cheirinho tão gostoso... eu conseguia sentir sua respiração. Aquela situação foi me deixando alucinado...

- Linda !
- Eu ?
- A paisagem. Linda ! Claro, você também está muito bonita nas fotos...
- Ah,... pensei...
- Você é muito linda Christianne...
- Você acha mesmo ? Nunca se interessou por mim...
- Bem,... sabe como são as coisas...
- Eu gosto de você, Marcos... Mas você não quer me namorar...
- Acho que quero sim...
- Quer ?
- Não sei,... acho que sim... mas,... será ... ?

Eu sempre ouvi dizer que Christianne tinha a fama de “destruidora de namoros” e que, para isso, ela assediava os namorados das amigas e até ficava em intimidades com eles... Então, vendo aquelas fotos e tendo aquela garota a menos de um metro de mim, não resisti a um incontrolável desejo de homem e ter aquela mulher em meus braços...

- Sim,... eu quero namorar você sim... mas,...
- Mas o que? Você quer ou não quer ?
- Bem, eu queria...
- O que você queria ? Fala... eu quero saber ... o que você queria ?
- Christianne,... eu queria ver você...
- Você está me vendo...
- É,... mas eu queria ver os seus seios... posso ?
- Não ! isso não !
- Por quê ?
- Não, isso não pode... não faz isso não !
- Mas eu quero... Se você mostrar eu namoro você...
- Não... não pode !
- Mas todo mundo diz que você já mostrou para outros garotos...
- Mentira !
- As meninas da escola vivem falando isso... que você faz coisas com os namorados delas...
- Mentira... Eu nunca fiz nada disso
- Eu ouvi dizer... Fala a verdade..
- Nunca tirei namorado de ninguém ! Elas que não gostam de mim e inventam coisas... Eu sei que elas falam tantas coisas. Mas é tudo inveja, mentira !

- Mostra pra mim, vai... !
- Não,... não posso... Minha avó está em casa,... minhas tias... não posso !
- Mostra senão não namoro você !
- Não... por favor,... não faça isso comigo... eu amo voce !
- Bem, eu vou embora...
- Não,... não vai não... eu te amo ! Mas não faça isso comigo...
- Então mostra... eu quero ver você... estou com muita vontade de ver...

Ela ficou transtornada, desesperada. Parecia que estava sendo violentada contra sua vontade... Olhou toda sem graça, constrangida, com ar de choro e começou a levantar aquela camisetinha... até cobrir o seu rosto e deixar os seios à mostra.

Olhei aqueles seios,... lindos,... pequenos,... rosados,... puros...

- Christianne... Como você é linda !

Ela abaixou a camiseta e mostrava um rosto em lágrimas... Seu soluço provocou-me lágrimas também. Eu não sabia o que fazer, ... comecei a sentir uma dor no peito,... percebi que estava sendo um bandido forçando aquela menina a se submeter a uma “coisa” que nem sei como qualificar de tão baixa quer era e me fazia sentir vergonha do meu ato,... fazia-me sentir um verme nojento que tinha chegado aquele ponto devido aos comentários maldosos que faziam sobre aquela doce garota.

- Christianne,... perdoe-me. Hoje pela manhã, vi você naquele pátio... Depois você não mais falou comigo,... pensei tanta coisa,... que você não me queria mais,.. que já estava namorando alguém na cidade,... aquelas meninas dizendo coisas de você,... minha cabeça ficou tão mal... Esses dias todos eu só pensei em você,... e as suas fotos... Perdoe-me,... eu sou um cachorro mesmo,... perdoe-me...

Ela continuou ali derramando lágrimas, sem nada falar, com vergonha de me olhar...

- Eu nunca me mostrei pra alguém , Só pra você, porque eu amo muito você !
- Perdoe-me,... perdoe-me... perdoe-me... Eu vou fazer de tudo para que você não se sinta mal e que veja que eu não sou assim...

Fui embora desesperado daquela casa. Nunca contei isso pra qualquer pessoa, ao contrário do que todos aqueles garotos certamente teriam feito.

Nos dias seguintes não vi Christianne.

- Zé Carlos, e sua irmã ? Ela não tem vindo à escola...
- Ah, eu acho que ela está gripada... Está lá em casa de cama e chora o dia inteiro...
- Gripada ? Chorando ?
- Não sei. Ela deve estar doente.

Eu sabia : - fui o responsável por tudo aquilo !

Christianne ficou o restante da semana em casa restabelecendo-se daquela violência que pratiquei. Não consegui ficar tranqüilo nem um minuto com medo que ela contasse para sua avó ou tias e essas viessem bater à minha porta. Sei que meus pais iriam me castigar, ... mas,... pior : - "como é que eu pude chegar a aquele ponto" ?

Os dias se passaram e na semana seguinte encontrei Christianne na escola. Tive receio em me aproximar, mas precisava mais uma vez me desculpar...

- Christianne, estou muito mal. Por favor, me perdoe. Faço o que você quiser pra que você me perdoe...
- Marcos,... pensei muito esses dias. Não posso culpá-lo por ter agido daquele jeito. Sei que as meninas vivem inventando a meu respeito... Você não tem culpa,... mas, creia, nunca fiz nada de errado... só você que sabe e espero que não conte o que aconteceu...
- Juro por tudo que há mais sagrado ! Nunca vou comentar... E também quero dizer uma coisa muito importante: descobri que você é a garota que eu gosto e que quero namorar... e não tem nada a ver com o que aconteceu... Quero ser seu namorado de verdade e ter o maior respeito com você...
- Marcos, também quero. Mas, por favor, não me peça mais pra fazer o que fiz aquele dia...

O pátio da escola estava cheio de alunos. Senti que todos nos observavam...

Despedimo-nos com sorrisos e, aliviados, fomos para nossas salas de aulas...

Meu namoro com Christianne durou quase um ano. Durante esse período, muita alegria - lindo, agimos sempre com muito respeito, embora sentíssemos muitos desejos.

Ninguém mais fez comentários maldosos, pois, pela primeira vez, Christianne tinha um namorado e perceberam que havia apenas fantasia na cabeça das pessoas... e, de verdade, ela era apenas uma inocente criatura, educada, gentil, tímida, linda,... por quem as garotas da cidade sentiam muita inveja !.

Christianne voltou a morar com os pais em Salvador quando completou 18 anos de idade. Dizem que lá concluiu Universidade, casou-se e foi morar no exterior. Talvez Portugal, França,... Sei que o pai dela tinha parentes e uma casa em Lisboa...

Hoje, muitos anos depois daqueles dias, estou me lembrando com doçura daquela linda menina.

Por quê será que, às vezes, a gente se deixa levar pelos comentários dos outros, pelas aparências, pelas impressões e acaba injustamente julgando pessoas ? Acho que tudo isso é mesmo uma "questão de princípios" pois, inicialmente, somos "Pedra Bruta" mas nos são dadas muitas oportunidades para irmos aos poucos burilando, polindo as impurezas que nos caracterizam até nos tornarmos como "Pedra Polida" de real valor.

... " C´est la vie ! "

Naquela tarde, aprendi uma grande lição que me acompanhou a vida toda:

- “ aquela doce menina, inocente e pura, somente cedeu aos meus impulsos, com lágrimas, por ter me amado demais ! ”

Nunca vou me esquecer daquele rostinho angelical e daquelas lágrimas ! Que saudade !

Ah... ! Tantos anos se passaram !

Agora estou aqui, emocionado e falando sozinho, nesta rua tão movimentada com tanta gente olhando pra minha cara tão desajeitada, ...

Nem vou me importar com o que possam pensar ! É tamanha a saudade que vou gritar bem alto pra todo mundo ouvir, ... como ela sempre fazia comigo:

- Christianne,.... Christianne... Christianneeeeeeeeeeee ! ...
.
Raul Neves Abreu
22 Fev 2010

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A VIDA TRAZENDO SURPRESAS !






Em 1936 Charles Chaplin compôs a música " S M I L E " -  fruto de seu sentimento e visão particular sobre o mundo que passava por momentos conturbados, de desigualdades, de tristezas, de guerras, de incompreensões, de desamor. Como sempre em sua vida, tudo fazia e tudo fez na esperança de levar um pouco de alegria, de sorriso, de solidariedade, de amor e de esperança a todos ... mostrando como a vida pode ter um sentido de beleza apenas com um sorriso sincero saindo do coração !

Chaplin viveu todos os seus dias levando alegrias às pessoas e partiu dessa vida com um lindo sorriso. Suas mensagens ficaram eternizadas nos corações de todas as pessoas de todos os cantos do mundo... e sempre que recordam Chaplin, emocionam-se com lágrimas e sorrisos de felicidade, na certeza que a vida tem muitos encantos !.

S M I L E (música de Charles Chaplin):

" Sorria, embora seu coração esteja doendo...
  Sorria, mesmo que ele esteja partido...
  Quando há nuvens no céu,...
  Você sobreviverá...
  Se você apenas sorrir !
 
  Com seu medo e tristeza,...
  Sorria, ... e talvez amanhã...
  Você descobrirá que a vida ainda vale a pena,...
  Se você apenas sorrir !

  Ilumine sua face com alegria,...
  Esconda todo rastro de tristeza,...
  Embora uma lágrima possa estar tão próxima,...
  Este é o momento que você tem que continuar tentando !.

  Sorria,... pra que serve o choro?
  Você descobrirá que a vida ainda vale a pena,...
  Se você apenas sorrir ! "
 

A VIAGEM DE " LUI MONGO " - O PALHAÇO DA "FAMILIA FLAMINI"

Manoel era um jovem argentino de aproximadamente 25 anos e tinha grandes habilidades em artes cênicas, além de ser cantor, poeta, mágico ilusionista e compositor. Era o homem das várias artes !.

Adorava conhecer e conversar com as pessoas. Não havia quem não ficasse sorrindo o tempo todo enquanto conversava com Manoel.

Um dia reuniu seus amigos e decidiu com eles formar um grupo - ao qual passaram a chamar "FAMILIA FLAMINI", pois eram muito unidos e todos tinham habilidades parecidas. A partir desse dia, Manoel que era tratado pelos amigos como "Lui", passou a ser chamado de "LUI MONGO" .

Faziam parte da Familia Flamini, o seu irmão sanguineo de nome VERSO e também seus irmãos de jornada, DEMIAN e MARIANO.

Resolveram viajar para as pequenas cidades de países vizinhos da América do Sul, tais como Chile, Colombia, Bolivia, etc., ... com sonhos em percorrerem por todos os demais das Américas e, quem sabe, outros continentes. O espírito AVENTUREIRO dos amigos era uma grande motivação para conquistarem o mundo através de suas apresentações amadoras que apenas objetivavam levar a alegria, o sorriso, a solidariedade e a amizade entre os irmãos dos vários países - nada mais do que "jovens entusiastas" !

Lui Mongo admirava as histórias de aventuras de El Cid, Don Quixote, Sancho Pança, de tantos outros heróis que sempre lutavam pela paz e alegria entre os homens... mas, em especial, ... Lui amava tudo que Charles Chaplin havia feito e deixado para o mundo e, incontáveis e incansáveis vezes ele assistia os filmes de Chaplin ou lia tudo que dizia respeito a aquele Grande Homem.

Era conhecido entre amigos e familiares, como Saltinbanquista, Chaplinero, Bicicletómano, Acrobata, Anarquista, Romântico Sonhador, Mágico Ilusionista, Palhaço dos Sonhos, entre tantas outras qualidades.

Em suas viagens, a Familia Flamini ia de bicicleta pois, Lui - o lider do grupo, dizia:

" O mundo deve andar de bicicletas, pois assim aproveitamos as paisagens e sentimos o frescor do vento tocar nossos rostos... !"



Por onde passavam todas as pessoas riam muito vendo aqueles quatro palhaços pedalando, levando tantas coisas em suas bicicletas para montarem seus cenários.
.
-  "Aqueles palhaços, pareciam palhaços !"

E não havia quem não parasse para admirar a passagem dos quatro amigos, pedalando, sorrindo, seguindo sempre fortes e firmes em busca da alegria, da felicidade... pedalando... pedalando...

Uma noite, muito fria, dormindo na mata, Lui estava muito sensível olhando o firmamento, tentando ouvir o silêncio da mata, algum ruído de pequeno animal, sentindo o frio tocando seu rosto.... Então começou a compor um poema. Estava com saudade e queria rever sua familia que havia deixado na Argentina há quase cinco anos.

Preparavam-se para o regresso ao lar...

Não se sabe porque, ... Lui parou de sonhar !...

Ele sonhava voltar para casa e rever sua familia. Ele sonhava continuar seguindo pelas estradas, pedalando, levando a amizade, o sorriso a todas as pessoas humildes que encontrava pelo caminho... Ele queria ser como Charles Chaplin e abraçar o mundo todo...

Voltando da Colombia, pedalando, com destino a Argentina, quando estava chegando na Bolivia, em uma pequena curva da estrada por entre a mata, Lui parou de sonhar ! Foi atropelado por um ônibus que não conseguiu evitar aquela tragédia. As pessoas correram para tentar salvá-lo.... Ele estava ali caído ao chão, silencioso, olhando tudo a sua volta, sem expressar qualquer dor... Olhou sorrindo para Verso, o seu irmão:

- Verso, ... naquela noite que fazia tanto frio, eu recebi uma Luz que me disse para escrever esse poema. Siga com a Familia Flamini,... siga com Deus e leve a todos os cantos desse mundo a mensagem de alegria, de amor, de paz da Grande Familia Flamini !

Verso, abraçou seu irmão silenciosamente sem nada falar. Todos os presentes, consternados, também em silêncio iniciaram uma oração...

Lui despediu-se do mundo com um sorriso timido nos lábios, ingênuo, inocente e seu espirito foi levitando serenamente até Deus !

Verso tomou o poema em suas mãos e começou a ler aos presentes, emocionado entre lágrimas e sorrisos !

" mira como se nos va la vida, ...
   mira un buen rato que su dia termina,...
   y vuelve a empezar,...
   cada dia una vida nueva !

   mira,... volar esa hermosa mariposa,...
   volar por un dia no es una gran cosa,..
   para ella es una eternidad,...
   un dia es una vida entera !

   atento que la muerte esta a la vuelta de la esquina,...
    firme que la vida es ahora ,...
    y hay que aprovechar,...
   a vivir con intensidad !

   cada dia es una vuelta de pagina,...
   del libro de tu vida,...
   llenalo de paz,...
   de palabras magicas !

   mira,... no podemos evitar los procesos naturales,...
   de la infancia y la vejes , ...
   inquebranmtable !
   la felicidad no esta,...

   en las cosas de afuera,...
   mirarse a uno mismo,...
   para caminar,...
   y vivir con tranquilidad ! ".
  
Nesse mundo em que vivemos há muitos Anjos que nos acompanham, travestidos de pessoas comuns, simples, humildes ... e nos convidam sempre a seguir um caminho de paz, de alegria, do Bem. Nem sempre conseguimos perceber suas presenças e, às vezes, quando percebemos ...

Lui, foi um dos Anjos que Deus enviou para plantar a amizade e alegria entre tantos que puderam ter a felicidade de conhecê-lo e sentir a sua luz ... Ele estava sempre sorrindo... e voltou sorrindo para o Céu !

Seus amigos, também Anjos Mensageiros de Deus, disfarçados como 0s Palhaços - DEMIAN, VERSO e MARIANO, continuam levando alegria e esperança às pessoas mais simples, independente de cor, de raça, de credo ou quaisquer outras coisas, dos lugares mais distantes, sem nada pedirem a si próprios ... mas, tão somente, com o sentimento de boa vontade e muito amor para transformar uma parte do mundo em um eterno " SMILE " !

Saudemos o Lui, chorando com muita alegria ! Pois, como Palhaços que somos, o melhor presente é ver a platéia "Chorar de tanto Rir !"

Raul Neves Abreu
29/12/2009  20:37

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Contando Estrelas !





... Não posso acreditar: estou aqui sozinho contando estrelas !

São quase três horas da madrugada,... está frio e não sinto nada. O sereno começa a molhar toda a vegetação... percebo que meu paletó está gelado, mas não sinto frio,... e estou só olhando o firmamento...

Não há nuvens ! São quase três horas da madrugada e nem posso acreditar,... estou contando estrelas ! Você pode acreditar nisso ? Estou contando estrelas... !

Não há nada novo por aqui. Lá dentro estão tocando músicas românticas e todos estão dançando,... Mas você não veio e não pude mais ficar lá. Porisso estou aqui sozinho,... com o coração acelerado,... contando estrelas...!

Nunca pensei que chegasse a isso,... Mas estou aqui sozinho dançando e cantando com os olhos voltados para o céu, procurando você.

... Ah ! Que desejo incrível que estivesse agora aqui comigo !

Se alguém me visse aqui fora nesse sereno, ... Tudo está escuro sob a luz das estrelas e eu aqui... sozinho,.. sonhando que estou dançando com você,... Não sei o que iriam pensar, mas certamente saberiam.

Sabe o que mais gosto em você ? Adoro o seu sorriso, o seu olhar, os seus cabelos tão macios, as suas mãos tão suaves, a sua voz parece uma canção de ninar, o seu jeitinho de andar, a sua timidêz, dançar abraçadinho com você,... Eu gosto de você !. É tudo em você que faz meu coração pulsar feliz... !

Vem aqui e fica comigo ! Abrace-me carinhosamente, olhando em meus olhos e sintamos nossa respiração face a face. Vem aqui, vem... ! Estou sozinho, ... precisando tanto de você !

Olhe aquela linda estrela,... é a nossa ! Já fiz um desejo que é todo sobre você, ... É um desejo de tocar e sentir os seus lábios, ... e ficar a noite inteira fazendo amor com você !.

Aqui não há nada, ... só o sereno, a luz das estrelas, a música lá longe, ... e o chão todo florido com grama molhada !. Mas,... o que precisamos mais ? Não precisamos de mais nada,... só eu e você !.

Vem aqui e fica comigo ! Vamos dançar ! ... Só nós dois, ... a música, ... o sereno ...  e as estrelas iluminando o nosso amor !

Vem,... !


We don´t need a crowded ballroom,
(não precisamos de um salão de baile lotado)
Everything we want is here.
(tudo que precisamos está aqui)
If you're with me, ...
(se você estiver comigo,...)
Next year will be the perfect year !
(ano que vem será o Ano Perfeito !)
.
Raul Neves Abreu
02 / 08 / 2010

sexta-feira, 14 de junho de 2013

REMÉDIOS PARA ENJÔO DE ESTÔMAGO E PRISÃO DE VENTRE


.
ENJÔO DE ESTÔMAGO: - Certas vezes, por questões alimentares, emocionais, psicológicas ou outras, somos acometidos de sensações desagradáveis tais como Enjôo de estômago - aquela vontade urgente de vomitar, desconfortos estomacais com prisão ou intestino solto, ou outras...
.
Pode-se dizer que a náusea, aquela famosa vontade de vomitar, é uma DEFESA do organismo já que é a preparação para o vômito e, por consequente, a EXPULSÃO DO QUE está causando tais desconfortos ao organismo mas, em particular, ao CÉREBRO.
.
PRISÃO DE VENTRE ou INTESTINO PRESO: - São os nomes populares pelos quais é conhecida a CONSTIPAÇÃO ou OBSTIPAÇÃO INTESTINAL , um distúrbio comum caracterizado pela dificuldade persistente de evacuar.
.
AMBAS situações acima, podem ocorrer por hábitos desregrados de alimentação, comportamentos ou deficiências orgânicas que podem ser diagnosticadas e tratadas pelas áreas específicas da medicina.
.
Mas, ... desde que conhecidas tais causas, seus tratamentos podem ser amenizados (financeiramente) através de um simples DVD que, assistindo-os, seguramente, quando os sintomas ocorrerem (ou não) ... reações imediatas de EXPULSÃO DAS CAUSAS DE MAL- ESTAR ocorrerão a você e, inclusive, às pessoas normais que estiverem à sua volta também assistindo.
.
Sente-se, acomode-se e prepare-se...
.

.
.
.

.
.
.
.
... aguardem que tem mais...

.
.
.
Raul Neves de Abreu
14 / junho / 2013

sábado, 11 de maio de 2013

MAURI, KIÁ


Kiá foi um garoto que sonhava muito em algum dia dedicar sua vida em prol das crianças mais necessitadas, carentes de toda sorte de boa educação, de uma família estruturada, de perspectivas de uma vida futura com sucessos tanto no âmbito pessoal como o profissional.
Ele era apaixonado pelas crianças e realizava-se cada vez que dedicava alguma atividade para alegrar algumas delas.
.
Queria ser professor, ensinar de tudo desde a história geral começando pela origem do ser humano até os dias atuais, a geografia enfocando os lugares famosos e importantes do mundo¸os acontecimentos históricos com suas consequências e evolução, o esporte e sua paixão pelo futebol,... enfim... ele queria ser um Professor que pudesse dar bons exemplos e contribuir para o crescimento moral, espiritual e profissional de seus futuros alunos.
.
Seu nome era MAURI DA CUNHA E SILVA e nasceu na cidade de RANCHARIA – interior do Estado de São Paulo em 30/12/1949. Filho do Sr. Ivo de Oliveira e Silva e Senhora Maura da Cunha e Silva e, ainda, irmão de Marta...
.
kiá com seu avô materno em 1950


Seu apelido KIÁ deveu-se ao fato de que estava sempre alegre, sorrindo, cultivando muitas amizades e, a cada vez que encontrava seus amigos ele ia logo feliz cumprimentando o pessoal com sua costumeira  frase:
.
- O que é que há ?  Kié qui há ?
.
Então, tão logo seus amigos o avistavam chegando com aquele jeitão de sempre iam logo dizendo:
.
- Olhem lá o Kiá, vamos logo dizer pra ele:  - “Kiá, o que que há, Kiá ?
.
Eram só sorrisos, gargalhadas, abraços e muita alegria. Era o Kiá chegando e “acendendo” logo o coração de todos !
.
Kiá e os amigos Kim e Betão
.
Iniciou seus estudos na cidade de Rancharia onde cursou até completar a 4ª. Série do então chamado “ Grupo Escolar” hoje equivalente ao Ensino Fundamental, na Instituição “Julio  Lucant” . A partir de 1960 mudou-se com sua família para a cidade de Itapetininga onde cursou a continuidade do Curso Ginasial no “Ginásio de Itapetininga.
.
Kiá nunca  faltava a uma festinha na casa dos  seus amigos da época. Não havia aniversário em que ele não estivesse presente e queria logo mostrar presença nas fotos com o seu costumeiro e contagiante sorriso:
.
.
.
Após a conclusão do 1º grau na cidade de Rancharia, onde nasceu, a família mudou-se para Itapetininga – SP onde cursou o ginasial que foi concluído em 1967.
.
Apesar de muito jovem ainda, durante o mês de  Setembro de 1968 mudou-se para São Paulo para trabalho conseguindo um emprego, nesse mesmo mês, no Bank of London South America Limited onde ficou até o mês de junho de 1969. Logo após, trabalhou em outras empresas da Capital e Grande ABC em funções administrativas e comerciais até abril de 1980.
.
Em 1980 mudou-se novamente para Rancharia, onde trabalhava como Eletricista Autônomo durante o dia e estudava, no período noturno, na “ Associação de Ensino de Rancharia “ onde concluiu o curso colegial supletivo. Continuou trabalhando como Eletricista Autônomo até final de 1985.
.
A partir do ano de 1981, mesmo ainda trabalhando como Eletricista durante o dia, Kiá cursou a Faculdade de Educação Física de Assis graduando-se como Professor de Educação Física, realizando parte de seu sonho desde pequeno de realmente ser Professor e dedicar-se definitivamente ao ensino às crianças e jovens.
.
Durante esse período, 1981 a 1985, jogava futebol  pelo Clube da Associação Atlética Mattarazzo tornando-se muito conhecido como atleta o que despertou o interesse da Fundação do Banco Bradesco para contratá-lo como Professor de Educação Física,  logo após a sua graduação. Ele era sempre um Campeão saudado pelos amigos:
.


Time de Futebol da Fundação Bradesco
.
.
.
.

Em janeiro de 1986 Kiá foi então contratado para trabalhar como Professor na unidade de Formoso (Gurupi), no Araguaia em Goiás sendo que já a partir de março de 1987 foi transferido para a Unidade do Bradesco na cidade de Osasco em SP, com a promoção para o cargo de Supervisor nessa área de educação tendo ali trabalhado até junho de 1990.
.
Nutria sempre seu grande sonho: “voltar a viver em sua cidade natal para conviver como Professor com as crianças e lá aproveitar bons momentos em companhia de seus amigos de infância ! “...
.
.
.
Sempre que tinha uma folga no trabalho, aos finais de semana ou férias, ele somente era encontrado em Rancharia para curtir os amigos, jogando futebol, praticando corridas, esportes em geral, nadar na Represa ... e namorar !. 
.
Sua paixão secreta era uma Ranchariense !...(???).
.
Em 08 de junho de 1990, Mauri preparava-se para jogar futebol de veteranos da Associação Esportiva e Recreativa Bradesco e, retornando de São Paulo para Osasco, dirigindo sua moto, foi acidentado por um veículo que se evadiu do local deixando-o com um trauma irreversível com politraumatismo craniano.
.
.
Voltou a morar em Itapetininga e durante 22 anos, ou seja, de 1990 até 09 de junho de 2012, Mauri viveu seus dias em uma cadeira de rodas sem condições de reversão do quadro. Entretanto, apesar da dependência total de cuidados de terceiros mantidos pelos pais e sua única irmã (Marta) Kiá não se abatia, mas sim, trazia sempre um largo sorriso com o qual  ia logo cumprimentando as pessoas:
.
- Love is beautiful. Love is beautiful ! I love you !
.
Era apaixonado por lindas músicas que falavam de amor, entre elas, sua principal era IMAGINE dos Beatles...
.
Seu sonho de retornar a Rancharia realizou-se não da forma inicial de participar ativamente com as crianças e amigos, etc,... mas, pelo infortúnio, voltou a morar naquela cidadezinha querida do seu coração e eterna fonte de seus sonhos – RANCHARIA, onde repousa em paz ao lado de sua mãe, tios e avós e amigos que também se encontram juntos no “Oriente Eterno”, quiçá sorrindo para todos que encontram pelo caminho e dizendo:
.
- Kiá ? O que é que há ? Love is beautiful... Love is beautiful “ I love you “
.
Mauri - aniversário de sua mãe, com seu pai e sua Irmã - Março 2004
.
Ele gostava de viajar, "bater papo" com os amigos e além de "bom falante"  era também "um bom ouvidos". Seu prato preferido era Strogonoff e doces (bolos de chocolate, derivados de milho) mas principalmente.... era um "bom garfo" de sanduiches... Era mesmo um bom garfo, nada deixava de lado...
.
Hoje,... saudades de Kiá... Mas,... como ele sempre dizia,... vamos sorrir com a lembrança alegre de sua eterna alegria:

.

... “ Kiá,   O que é que há ? Love is beautiful... love is beautiful ! I love you ! “

.

Kiá deixou esse plano em 09 de junho de 2012 como um sopro em uma vela que não queria deixar seu brilho, vítima de asfixia de alimento saboreando um simples sanduiche “X Salada” acompanhado de um copo de refrigerante.

.

Silenciou-se deixando amigos, lembranças alegres, a imagem serena e sempre feliz ... mas certamente continua presente e muito vivo nos corações e sentimentos de cada um que um dia teve a grande oportunidade de, pelo menos um pouco, conviver com o meigo, alegre e amigo “Kiá” !
.
-   "Você poderá até dizer que eu sou apenas um Sonhador ! Mas,... tenha certeza de que não sou o único. E espero que um  dia você se sensibilize e venha juntar-se a nós ... pois, assim, o Mundo será UM SÓ ! "
.
-   Kiá,... Kiá,... Kiá,... Quié qui há, ... Kiá ?

.
Love is beautiful !
.

.
Raul Neves de Abreu
11 / 05 / 2013

FALAM MAL DAS LOIRAS,.... MAS TODAS QUEREM SER LOIRAS !

( Essa sim que é Loira. Parece uma Princesa que veio do Céu, do Paraíso. Não sei quem ela é ... Mas é a mulher mais linda que eu já vi (na internet) ... Se ela me quiser,... Hum,... vamos povoar esse mundo de lindos loirinhos. Eu sou loiro também  ! )

Você que está lendo aqui sobre esse tema,... vai pensando um pouquinho aí... Se quiser, pode mandar sugestões pra incluir no texto. Se você não é loira, ... tudo bem. Pode falar mal das loiras que eu não vou dar a mínima porque eu sei que ELAS SÃO LINDAS, MARAVILHOSAS, CHEIROSAS, DELICIOSAS, INTELIGENTES, PODEROSAS,... Ah... como é bom ter uma loira em nossas vidas !

Amanhã, dia 03 de Maio de 2010 eu contar umas coisas sobre as loiras e você, se não é loira (ainda) vai sair correndo para o salão de belezas e dizer para o seu cabeleireiro:  " Aí, lindão, me deixa logo uma loira de parar o trânsito que eu quero é brilhar ! "...

Só pra você não ficar com muita inveja, vou mostrar logo abaixo umas fotos de loiras... Se eu disser já que elas são mais românticas, mais sensuais, deliciosamente cheirosas, de olhar penetrante e hipnotizador, de mãos delicadas, de sorriso do paraíso, que beijam mais gostoso e fazem amor como só num sonho...

Bem,.. fique ai pensando e morrendo de inveja, porque " falam mal das loiras, mas todas querem ser loiras... por que será ?"



.... que loira, hein ????.........




... que loira, hein ???




Que morena.... será que vai tingir pra ter sucesso ?




... Pronto !: -  Olha ela aí,.... Hebe Camargo ... " a loira mais famosa do Brasil ! "




Sou ou não sou linda quando fico loira ? (Angelina Jolie)

Uau !!! Que loira ... !



Au..au ! ... Sou Loureal, porisso...




au..au... Como é bom ser loira ! Na próxima foto serei mais loira que a Xuxa.


Eu ainda vou ser loira,... olha a próxima foto ... !




Fala verdade : não sou linda assim LOIRA ?


... mas,... por falar em loiras.... tem umas figuras por aí...

Aiiiii... um dia eu ainda vou ser loira ... ! E vou conquistar o Congresso Nacional !



Não falei ? Ui... já sou Loira... De putada loira... ! Vou abafar !


Não nasci loira, ... agora sou loira ... mas sou macho ! (uso Rexona !)


Eu sou a Madonna,... nasci assim... mas....


Fala verdade: Sou ou não sou uma LOIRA bem gostosa ? Uau... como é bom ser Loira !

Caros amigos e amigas, estive aqui pensando o que falar das Loiras. Mas, falar o que ? Nem precisa, né ? É só olhar e sentir.... o perfume, a delicadeza, a beleza,...

Dizem que quando Deus inventou a mulher, quero dizer, a Loira, ele inventou logo o Perfumista pois a loira tem, NATURALMENTE, um perfume tão maravilhoso que tiveram que embalar um pouco do ar que a Loira inspira e expira e colocar nos famosos frascos franceses que estão por aí nas Perfumarias só pra deixar todas as mulheres do mundo com aquele aroma divino:  O CHEIRO DA LOIRA ! (mas também pintaram uns trambiqueiros que embalaram perfume de gambá... e tem gente que usa pensando que vai se transformar... dá uma olhadinha aí na próxima foto da coitada que foi enganada... !)



... " aquele sacoleiro paraguayo me enganou: Nem esbelta, nem bela e nem fiquei loira...buáááá..."





... Oh meu ! Pára de palhaçada aí e bota Loira Bonita senão te dou uma bengalada !


Bem, já que o Charles aí acima tão gentilmente sugeriu,... só pra QUASE TERMINAR, eu adoro as morenas, as ruivas, as asiáticas, as afro e euro-descendentes,... mas,... Loira Original... é o "néctar dos Deuses !".

Olha as fotos aí, com uma toalha, e pode ficar "babando" à vontade:













- o -

Ah... agora é pra valer: vou terminar com uma prova que até com Peruca Loira se faz mais sucesso !
E deu LOIRA no Concurso Internacional de Miss Drag Queen !

... Olha aí galera:  O mundo é mesmo das Loiras... !!! Vejam minha foto logo abaixo, porque eu  também vou virar uma " LOIREAL "...




.
.
-  F I M  -
.

Raul Neves de Abreu
02 / 05 / 2010  12:56