quinta-feira, 30 de setembro de 2010

BEATRIZ, A BAILARINA !


















Beatriz, era a moreninha que mais sabia dançar gafieira !

Todo final de semana eu cumpria um rigoroso ritual em minha cidade.

Na 6ª feira à noite (claro, só podia ser à noite porque eu estudava durante o dia) encontrava minha turma e dávamos umas voltinhas na quadra principal do centro (era costume do pessoal fazer o famoso “footing” pra ver o pessoal que ia ou saía dos cinemas) e em seguida íamos até a choperia Pinguin onde encontrávamos mais algumas pessoas da turma¸ tomávamos uns aperitivos e depois íamos visitar os “bailinhos” dos Centros Acadêmicos pra ver como é que estava o “ambiente” em cada lugar.

Havia, como principais locais, os Centros Acadêmicos da Medicina, o do Direito, o FOF – Odontologia e Farmácia, o da Filosofia e Letras e alguns outros que não lembro direito, além, é claro, de vários Clubes Sociais.

Eu estava cursando o primeiro ano de Medicina e a vestimenta principal era a roupa branca. (a mulherada da cidade era louca por um jovem de roupa branca! ) A moda era o jovem usar uma camisa branca “panamá”.

Estudantes de Direito e de Engenharia roíam as unhas de inveja! (e contavam suas vantagens).

Explico: cozinheiro usa roupa branca; pai de santo usa roupa branca; cabeleireiro usa roupa branca; bicheiro usa roupa branca. Mas os estudantes de medicina, farmácia, odontologia TÊM que usar roupa branca pra chamar a atenção e manter o STATUS de Doutor !

Lembro até quando eu tocava na Banda Marcial do Marista, com aquele lindo uniforme e aquela formação de orientação militar, que as mocinhas corriam desesperadas e aos gritinhos lançavam gracejos aos integrantes da banda. Não havia uma apresentação em que não éramos assediados (que delícia!) e acabávamos dando até autógrafos. (hoje em dia, a moda é o cara quando vê uma linda garota passeando com o seu cachorrinho, perguntar o número do celular do bichinho).

- “ Oi lindinha,.... esse seu cachorrinho tem telefone ????

Dos Centros Acadêmicos existentes, pelas óbvias razões o mais badalado era o da Medicina. Ali se concentravam os jovens mais requisitados de toda a cidade e cujos pais eram mais pacientes quanto aos horários que retornavam as suas casas.

Enquanto os outros Centros começavam seus bailinhos por volta das 20 horas, o da Medicina nunca começava antes das 22 horas e ia até por volta de 2 ou 3 horas da madrugada. Todos eram freqüentados somente por estudantes.

Em um desses fins de semanas, em Julho – Férias escolares, num sábado, eu estava na Medicina, casa lotada, alegria geral, a banda tocando e resolvi dançar com uma garota que tinha sido minha colega no científico.

Regina era linda e na classe de aula sentava-se ao meu lado, me deixava maluco de desejos todos os dias do ano todo,... mas,... era namorada de um amigo da turma, o Carioca. Às vezes me dava até vontade de chorar porque mulher de amigo a gente tinha que respeitar.

Com todo respeito comecei dançando com a Regina. Aquela era a primeira vez que eu dançava com ela, pois nunca tinha visto antes desacompanhada do Carioca. E, por isso mesmo, perguntei onde andava o namorado (com uma vontade de ouvir que haviam terminado).

Respondeu ela que o Carioca tinha viajado para o Rio durante as férias, mas que, o relacionamento deles não estava lá essas coisas....

Bateu uma tremedeira daquelas diante do que ela havia respondido. Pensei:

- “ vou pra cima dela ou será sacanagem trair a amizade do amigo que ta longe?”

Fiquei ali uns minutos hesitante com o que fazer com a Regina, o que falar, mas o “martelo da consciência” começou a bater na minha cabeça dizendo-me;

- “Ô seu filho desgarrado duma figa, se tu não gostas de galhos enfeitando essa sua cabeça oca, não queira agora enfeitar a cabeça do seu amigo que está ausente!”

Olhei com um sorriso tímido pra Regina, já com vontade de arrumar uma desculpa para pararmos de dançar, mas ela foi tão aconchegante (talvez o frio da madrugada ou algum gole de cuba-libre) que não consegui evitar que tocássemos nossos rostos.

Meu corpo estava trêmulo.... (devo até ter dito que a noite estava fria... que mérda de situação) e o meu “infalível companheiro” tava lá embaixo se contorcendo todo de vontade de encostar-se àquelas coxas deliciosas da Regina... mas não podia, porque trair amigo é sacrilégio!

Mas, por outro lado, pensei:

- “Regina já namora o carioca faz uns 4 anos. Com certeza já andaram brincando de “mão naquilo e aquilo na mão”, isso pra ser bonzinho e não arriscar que já brincaram de “aquilo lá e lá naquilo”... então, se o meu “infalível companheiro” resolver bater na porta e dizer “Alô”, vamos ver o que acontece!

E assim, após incontáveis HUM SEGUNDO, eis que o “infalível companheiro”, todo ali de braço armado, parecendo o mastro da Bandeira Nacional, deu o ar da graça e foi se acomodar naquele macio leito de felicidade das pernas da Regina.....

Eu olhava pra lá, pra cá, pro teto, pra todo lugar com medo de olhar bem nos olhos da Regina que estava quieta só apreciando o acontecimento.

Todo sem jeito, olhei-a e resolvi criar coragem pra dizer alguma coisa e fui interrompido antes de começar a falar, pois ela, amiga e educada, olhou-me com um sorriso (acho que me desculpando pela ousadia e talvez gostando) e disse que queria parar um pouquinho... mas assinalando que poderíamos dançar de novo logo mais.

Pra falar a verdade, eu fiquei com um medo danado ela tivesse se ofendido e que, quando estivesse com o Carioca contasse o que havia passado naquela noite. Ai,... que mérda pensar em encarar meu amigo e explicar o inexplicável!

Fiquei tão de cabeça quente que resolvi sair dali imediatamente. Convidei meus amigos pra irmos a outro lugar, embora àquela hora da madrugada nenhum outro Centro Acadêmico estivesse aberto.

Foi então que o Humberto sugeriu que havia uma casa de dança chamada Paulista, no fim do bairro Campos Elíseos, lá perto das “casas de luz vermelha” ...

Caramba, justo naquele lugar? Quem é que teria coragem de ir naquele lugar que era freqüentado por um povinho esquisito e mal encarado?

Como desafio de coragem, fomos os 5 amigos com o espírito desbravador dos MOSQUETEIROS para conquistar mais um espaço!

Em lá chegando, num lugar meio fora de mão, já percebemos que não nos olhavam com bons olhos. O silêncio sob os olhares vigilantes era desmoronador.

Humberto, cara-de-pau, alto e forte foi logo se dirigindo à porta daquele local e nós apenas íamos acompanhando em silêncio. Um cidadão de descendência afro (“na verdade eu iria escrever algo “como “ UM NEGÃO MAL ENCARADO duns 2 metros de altura e uns 3 de largura”) foi logo inquirindo:

- O que ceis qué aqui branquélo? Tá vendo não que aqui é casa de moralidade? Si tu ta querendo baixar nível aqui, seu branquélo, é bom puxá logo o carro senão o pau vai cumê !

Tremendo de medo, Humberto, que tinha naturalmente uns 2 metros de altura, ficou logo mudo, gago e um anão de menos de 1 metro. Achei até que tivesse molhado as calças...rs

Fiquei macho! Fui lá à porta encarar o Negão (agora que se foda quem quiser me censurar por não ter escrito como se deve: “afrodescendente”, pois o malandro também não me chamou de “eurodescendente” ou “caucasianodescendente”)

No meu dicionário eu só aprendi que Homem que é Homem é macho!... O resto é resto (etéreo, hetero, homo, gay, gls, etc.... é tudo viado). E negão que vai me chamando de branquélo e me fazendo ameaça, eu vou logo é dizendo: “ lembranças praquela sra. Sua querida mãe que ta lá na zona fazendo caridades, meu irmão! E se mexer comigo, meu pai é Delegado. Tá falado ?

Cara, meus amigos me olharam pasmos. Nunca me viram bravo (nem eu sabia que era uma fera,... afinal iria doer mais o papo com o Carioca do que uns tapa do negão nas minhas “oreias” !

Deixaram-nos entrar no Paulista, com as recomendações que ali era uma casa de respeito e que se fizéssemos algum gracejo indevido seríamos imediatamente expulsos de lá.

Todo mundo parou pra ver aqueles 5 branquelos entrando no salão.

Parecia um Congresso de Pai de Santo: todo negão vestido de branco e nós, com cara de estudantes, também! Lembrando que eu estudava medicina e, portanto com a indumentária apropriada, ou seja, tudo branco também. As mocinhas com roupas finas, elegantes.

Tava lá no balcão um amigo, o Tião, que morava perto da minha casa e era o goleiro do time do bairro que eu também jogava. Ele deu um sorriso daqueles e veio me abraçar! Putz,... que sorte! Isso fez com que todos do salão relaxassem seus ânimos.

Tião, um grande amigo, apresentou-nos a outros amigos ali presentes e então passamos a conversar alegremente, já relaxados do incidente inicial.

- “Seu pai é Delegado, o coisa feia? Quá quá quá....! Eu tava aqui só vendo a sua cára-de-pau. Se a irmandade descobrisse que você estava mentindo, você tava frito e eu ia aqui assistir de camarote! kkkk ... “

- “ O Tião, fica frio aí, Meu! Não vai espalhá isso por aqui senão eu tô é fudido!
- “ Deixa quieto branquélo filho da p., é só você se comportar direito aqui que não tem encrenca.

Tião nos apresentou a mais alguns amigos e amigas. Entre elas, a Beatriz.

Hum..... Beatriz! Uma linda mocinha de aproximadamente 1,70m e uns 50 kilinhos, toda bem distribuída, nariz afilado, cabelos longos e sedosos, seios religiosos olhando para o céu, pernas torneadas, cinturinha de princesa, um cheirinho do Paraíso!

Ela era a verdadeira Estátua da Idolatria! Todo mundo que passava por ela só dizia: “ Virgem Santa,.... Ai minha Nossa Senhora,..... Meu Deus do Céu,.... Que os Anjos digam amém!....”, ... Mas como não sou tão católico, virei pro Tião e bradei: “puta que pariu, que mulata gostosa!”

Tião que tomava uma cerveja engasgou ao ouvir, olhou pros lados e deu risada também.

- “ É, Beatriz é a morena mais cobiçada desse pedaço. E dança como ninguém. Mas ela já tem dono e é melhor você não mexer com ela que o cára é durão e tá lá na pista dançando com a Simplicia. Melhor tu se mancá, bebê tua cerveja e puxá o carro logo senão quisé levá uns tapa na oreia,... Ô seu branquelo do cacete.!”
- “ Deixa comigo, que eu me entendo com aquele negão. Vou lá resolver meu assunto com o filho da mãe!”

Todo mundo ficou olhando com medo, enquanto eu me dirigia até o negão, de nome Vado (Osvaldo). Mas, ninguém sabia que Vado era meu irmão de leite porque quando eu nasci minha mãe me levava pra amamentar na mãe do Vado. Crescemos amigos e nossas famílias se respeitavam e ainda se respeitam. (mas é claro que eu não ia contar isso pra minha turma, muito menos pro Tião que também “se cagava de medo” do Vado.

- “ E aí, meu irmão! Que saudade de você! Como está sua querida mãe e seus irmãos? Que bom te ver por aqui, Vado!”
- “Alemãozinho, seu filho da puta! Você aqui no meu cafofo? Cara que legal, vamos tomar umas aí pra comemorar. Tudo por minha conta, ta falado? Tudo aqui pra você tá liberado geral”

Demos um abraço muito caloroso, enquanto a platéia toda ficava ali olhando sem saber o que estava acontecendo. Então eu pedi pro Vado não contar nada pra ninguém sobre nossa amizade porque eu queria ter muita moral com meus amigos e o pessoal que estava olhando o assunto....!

- “ Claro, meu irmão! Você é meu irmão e se alguém aqui olhar feio pra você, vai ter porrada! Vou te apresentar minha namorada, a Beatriz. Se você quiser dançar, pode dançar com ela, pois não tem ninguém nesse mundo que dance mais que ela!”

Não deu outra: segurei aquele lindo e delicioso corpinho da Beatriz e dancei horas incontáveis. Acabei me apaixonando por Beatriz... cada vez que uma musica mais serena tocava, naturalmente nos encostávamos e eu sentia o seu calor, a sua respiração, aqueles seios quentes tocando em meu peito, aquelas coxas roliças e desenhadas por Deus, os dentes maravilhosos, orelhinhas tão bonitinhas, narizinho tão lindo, lábios que quero beijar sem parar, um vestido sedoso .... e outra vez o meu querido e “infalível companheiro” ali embaixo querendo hastear a Bandeira Nacional justamente com a namorada do meu amigo e irmão de leite que estava presente!

Oras, pensei: com a Regina eu fugi porque ela era do Carioca e o Carioca não estava próximo.... porque eu iria agora cair na tentação de cobiçar a mulher do próximo, justamente quando o próximo estava tão próximo? Pecar contra esse mandamento nessas condições é pedir pra conhecer o céu mais cedo (ou o inferno)! Então, chamei minha turma (agora eu era o chefe) e disse:

- “ Cambada: hora de levantar acampamento.! Vamos embora e dormir mais cedo que amanhã vamos jogar lá no Sanatório Santa Teresa e não podemos perder o jogo por causa de irresponsabilidade, e antes que o tempo esquente por aqui!”

Bem, claro que ninguém queria ir embora. Afinal, batatinhas fritas, linguicinha calabresa, caipirinha, cervejas,... tudo por conta da casa estava sendo um “manjar dos Deuses”. Mas, a expressão “ antes que o tempo esquente por aqui”, era um cardápio que, mesmo não sabendo por quê, ninguém estava curioso para experimentar!

Fomos embora rapidinho daquele salão, agradecendo a todos aqueles que ficaram nossos amigos, cumprimentando-os com sorrisos, abraços e sob os efusivos convites para retornarmos. Abracei meu irmão Vado com muito carinho, beijei-lhe o rosto fraternalmente e disse:

- “ Meu querido irmão Vado, gosto muito de você e você é será meu irmão a vida toda. Sua namorada Beatriz é linda, maravilhosa. Adorei conhecer e dançar com ela. Desejo a vocês toda a felicidade do mundo... e sussurrei aos seus ouvidos: “ se por acaso algum dia você não mais estiver com ela, pode deixar que vou cuidar dela com muito carinho em homenagem à nossa amizade!”

Vado morreu, do coração, alguns anos depois. Nunca mais soube de Beatriz.

Hoje, cada vez que danço com alguém que goste e saiba dançar, revejo aquela linda morena dançando como um princesa, sorrindo, de braços abertos à minha espera!

O DIA EM QUE ZÓIO-MARÉLOS SE APAIXONOU !


Estava uma noite meio friorenta, lá pelos meados de Julho e soprava um ventinho duro de roer que os paulistanos diziam:

- “Eita ventinho campineiro gelado pra cacete!” ... (esperamos que nenhum filho daquela terra esteja lendo isso aqui)

Mas, por falar em Campineiro, na verdade verdadeira tudo é uma grande mentira que campineiro é isso ou é aquilo porque eu até tenho um amigo meu (conforme sotaqueia um conhecido nascido no bairro italiano da Mooca – SP) que mora em Campinas e me falou que em Pelotas tem muito mais “Campineiro” que em Campinas.

Ué, será que se mudaram pra Pelotas só porque lá é mais aconchegante? Bem, vamos deixar essa coisa pra lá !

Então, como estava dizendo, ... tava uma noite fria do cão em São Paulo e chamaram o Zóio Marélos pra ir numa festa, numa boate lá pros lados do fim da Avenida Paulista, perto do Cemitério que fica no Pacaembu ou Sumaré ou sei lá que lugar é aquele.

Mas que é tenebroso aquele lugar ali de noite, ... é !

Bem, a boate era uma tal de Zeibar´s cujo dono era um alemão, careca, que parecia uma bola de boliche.

O fulano de tal, Fritz, Fratz, ou Frutz, sei lá o nome do cara, era muito folgadão; todo mundo que entrava lá ele mandava uns “Guarda-Roupa” passar a mão com a desculpa que tava verificando não sei o quê.

Pra falar a verdade eu acho que ele tava é a fim de alguma coisa que não sei bem o que era, mas que tava, tava!

Mas, depois que o dito cujo do “guarda-roupa” ameaçou passar a mão no Zóio, eis que o Zóio gritou uma coisa lá pro bolinha de boliche, em alemão, perguntando se aquela respeitável senhora genitora dele ia bem e se continuava fazendo aqueles docinhos lá naquele bairro da zona leste.

O bola de gude (a essa hora já tava bolinha, bolinha) meio sem graça deu uma risadinha pro Zóio e falou:

- Ô, Seu filho dum pai desconhecido! Pode entrá que a casa é sua! E póde gastá a vontade que hoje a sua comanda é “de grátis”!

Oras, depois daquele gentil convite, não teve outra coisa senão o Zóio entrá naquele humilde recinto que estava cheio de marmanjo que não tinha o que fazer.

Eis que de repente, avistou um montão de gente que freqüentava a sua sala de reuniões, de bate-papo, de coisa chamada UOL e foi logo cumprimentando de longe os já conhecidos.

De repente, pintou uma tremenda gata dourada que ele não conhecia e ele até pensou que fosse alguma estranha, de outra turma que nada tivesse a ver com a sua.

Nesse instante veio logo uma outra moça de apelido "Loira Fatal" -  a sensação do pedaço, amiga do Zóio, uma bela mulher, linda e sensual, bem acompanhada com o seu “Guarda-costas” – o maridão...(que pena!), para fazer as apresentaçôes:

- Oi, Zóio, óia aqui a nossa amiga Brisa, carioca da gema (com j ou com g?) que veio hoje lá do Rio de Janeiro, DE ÔNIBUS, porque o aeroporto tá fechado e ela é um amor de garota, como você pode notar e que você ainda não conhecia, etc..etc..etc...
- Afi Maria ! Que pedaço de mal caminho! (exclamou o Zóio sem pestanejar...).

A gata, ... pra ninguém ficar aí coçando a muringa, vou logo dizendo que parecia uma coisa que a gente nem sabe dizer como era, de tão bonita que era, e muito mais do que vocês estejam pensando. Vai ser bonita assim lá na casa de mamãe.!

Uma cor toda bronzeada, uma pele macia com aqueles pelinhos loirinhos brilhando, um cheirinho de perfume importado, brincos combinando com a sandália, um decote que dava pra ver o final da Ponte Rio-Niterói, e uns coisos lindos e convidativos (não posso falar a palavra peitinhos que péga mal) que até me deu vontade de pegar uma lata de nescau pra fazer um chocolate quente ali na hora.

..." Minha mãe do céu, Nossa Senhora, Jesus Cristo, Meu Padinho Ciço,... "putz grilo"que mulher gostosa! "


Brisa

Zóio nem tinha ainda cumprimentado as outras amigas e amigos. Também, que diferença fazia se ele nem conhecia direito os demais...

- Oi, você é o Zóio? Puxa, eu sou a Brisa que de vez em quando conversa com você ... Lembra? Então, ... eu sempre pergunto a você sobre aqueles assuntos....

(pra falar a verdade, o Zóio detestava conversar na internet com aquela mulher porque ela era muito chata. Só perguntava se ele tinha jogado futebol no time a, ou no b, ou no c...... e não mudava de assunto)

- Ah, sim. Você é a Brisa! Puxa,... muito prazer! Eu adoro conversar com você. Você é a pessoa mais atenciosa daquela sala e eu até digo pros meus amigos que precisavam ver como você é um amor de criatura, educada, inteligente e, agora que estou conhecendo, uma mulher muito simpática e, desculpe dizer, você é linda..

(filho da mãe, o cara tava tarado pela morena que, antes de conhecer, achava que era uma velha feia, gorda, sardenta e sarnenta, banguela, com óculos fundo de garrafa..... mas aquele mulherão ali na sua frente..... o cara queria morrer de raiva de só ter maltratado a moça antes)

Bem,... pra quebrar o galho de quem estiver curioso, vamos dizer que a mocinha tinha mais ou menos 1,65m , uns 53 kilinhos bem distribuidíssimos, umas medidas assim muito simples como 90 – 60 – 90, cabelos longos e sedosos, brilhosos, cheirosos e gostosos, mechosos e deliciosos,... um olhar do tipo “ me segura que vou ter um tróço”, um verdadeiro sorriso “colgate-palmolive” importado primeira linha, umas canelinhas bem delineadas, um pezinho que dava vontade de beijar, uma boquinha maravilhosamente sedutora, ahhhhhhhhhhhhhhhhhh.... a mulher dos meus sonhos !

Ela era de verdade aquela musa da canção; “ Quando Deus te desenhou Ele estava namorando, na beira do mar,... na beira do mar do amor!”

Mas, parece gozado, quanto mais se despreza alguém mais esse alguém fica pegando no pé, como um desafio, pra vencer a parada.

- Então, Brisa, eu sei que você deve estar muito cansada por causa dos problemas do avião e da viagem de ônibus, mas será que você gostaria de dançar comigo?

Zóio ainda nem tinha conversado com suas amigas ainda e já ia logo passar a perna naqueles safados que estavam babando de vontade de ficar com a garota (eles também não a conheciam ainda). Bem, com todo respeito, as outras eram..... deixa pra lá ! (simpáticas e boazinhas).

Tocava naquele instante uma seleção romântica. Um prato cheio! Zóio olhou profundamente nos olhos da garota e começou a sentir uma tremedeira que nunca tinha sentido antes.

Ela apenas sorria,... sorria.... e dançava como uma verdadeira princesa. Loira Fatal e suas colegas olhavam aquela cena e não podiam acreditar:

- Esse filho da mãe, mal chegou aqui e já tá se enroscando com a morena! Que safado, falou que ia dançar com todo mundo e agora não quer saber de mais nada! E olha que ele me disse que não ia com a cara dessa moça....

Um breve intervalo de música .... e eles foram juntar-se aos demais amigos que estavam em uma mesa mais no canto do salão. Ficaram com os amigos conversando, por minutos que pareceram horas, sobre os acontecimentos rotineiros de seus relacionamentos, mas, Zóio tava calado, talvez pensando em sua vida e na grande lição que acabara de aprender:

“ nem tudo que brilha é prata e nem tudo que reluz é ouro!”

Olhou incessantemente para aquela linda moça que acabara de chegar, sentiu o coração batendo mais forte que a Bateria da Mangueira, levantou-se, puxou a garota pra pista, dançou com ela a noite inteira ...

De repente um disco de Garota de Ipanema começou a tocar suavemente. Não resistiram àquela emoção e tocaram seus lábios com carinho,...um longo abraço,... silêncio,... nada mais era preciso dizer pois nascia ali um grande amor jamais sentido.

A banda da boate recomeçou a tocar musicas estilo “discoteca” e o salão ficou repleto de pessoas alegres, já embaladas na alegria pelas bebidas consumidas.

A festa estava se encerrando ao som de Gloria Gaynor e todos ali, agitando, rebolando, pulando, sorrindo, de mãos levantadas cantavam: “ I NEVER CAN SAY GOODBYE “

... I never can say goodbye..... I never can say goodbye!  (NUNCA POSSO DIZER ADEUS).


" Toda vez que acho que me diverti o bastante,
  E começo a sair em direção a porta,
  Tem uma vibração estranha,
  Perfurando-me diretamente na minha alma,
  Que diz , volte seu bobo ,
  Você sabe que a ama mais e mais,
  Diga- me o por que,
  Diga-me o porque é assim,
  Eu não quero deixar você ir embora,
  Eu nunca posso dizer adeus garota,
  Eu nunca posso dizer adeus,
  Eu não quero que você se vá !... "
 
No dia seguinte, a garota dourada voltou para o Rio de Janeiro,... e nunca mais voltou !

Dizem que Zóio Marélos ficou “lelé da cuca” e agora perambula a noite toda pela cidade, com chuva ou sem chuva, falando sozinho, cantando e sonhando com aquele beijo daquela noite que se apaixonou por  Brisa !

..... “ olha que coisa mais linda, mais cheia de graça é ela menina que vem e que passa, num doce balanço, caminho pro mar ... ! "

A RUA FLORIDA DA MINHA VIDA





O despertador fez um alarde em alto volume, todo cheio de energia, tinindo seus dois sinos em velocidade alucinante, como que se quisesse anunciar ao mundo todo que um novo dia acabara de chegar !

Espreguicei-me com a costumeira preguiça matinal, com uma vontade enorme de jogar um travesseiro naquele barulhento que dia após dia insistia em me acordar resmungando:

- Já é hora, seu preguiçoso.! Levante já, vá tomar seu banho, tome seu lanche e vá correndo pra escola... que o dia já raiou, o galo já cantou, o padeiro já passou, o leite já esquentou, e você..... Levanta preguiçoso !

Aquele relógio VEGLIA, de corda manual, tinha vindo da Itália pelo Tio Dedé que fora em campanha durante a 2ª. Guerra. Enfeitava a camiseira do meu quarto e, em suas gavetas, entre roupas mal arrumadas, eu costumava esconder segredos em objetos de estimação e bilhetinhos de correio elegante.

Não bastasse o vibrante e ensurdecedor chacoalhão do Veglia, ainda entrava no quarto a minha mãe, toda sorridente e disposta a tirar-me da cama a qualquer preço e, “ironicamente” apelava com a declamação rotineira para que atendesse o “gentil convite de pular fora da cama”!-

" ... Acorda criança, que o Galo já cantou ! O Sol majestoso já brilha e encanta. A vida lá fora se agita e agiganta, brindando a chegada de mais um lindo dia !.
... Acorda criança, vá logo correndo pra escola. O mundo lá fora parece criança; pessoas trabalham, sorrindo com toda esperança... Levanta criança !
...  Me dá um sorriso, um abraço e um beijo. Vá logo pra escola realizar um desejo. Um dia será um Homem,... bonito, importante... e a Vida haverá de sorrir para sempre em seu caminho !
...  Acorda criança ! ".

Levantei-me, tomei o banho, o lanche, coloquei o uniforme, peguei a lancheira e como todos os dias anteriores fui para a escola.

O Tempo foi passando e em cada dia uma experiência marcante. Atravessei a ponte que adornava a beleza de um rio de águas cristalinas, onde lambaris nadavam tranqüilos no meio de corredeiras, entre pedregulhos, que formavam espumas branquinhas e fantasiei vislumbrar a singela imagem de uma menina que ficaria para sempre em minha lembrança e em meus sentimentos.

O Sol começava a despedir-se mais cedo naqueles dias dando lugar a uma linda Lua toda iluminada, que ia surgindo vagarosamente por trás das colinas enquanto o vento soprava uma brisa fresquinha provocando reações de emoção e sonhos.

Chegava o Outono !

Caminhei pela rua principal da pequena cidade dirigindo-me à praça da Igreja, onde os jovens passeavam pelo mosaico, com formatos de figuras criadas por artistas inspirados, certamente, pelo Grande Arquiteto do Universo e pus-me a andar circundando o chafariz luminoso, observando timidamente as mocinhas em sentido oposto, na busca daquela figura que houvera percebido nas cristalinas águas daquele riacho.

Olhei o céu: algumas nuvens anunciavam a chegada de um tempinho mais friozinho. Por vezes, brincavam de esconder a Lua que inspirava os corações através de seu reflexo prateado nas águas do chafariz.

Subitamente a chegada de um sussurro, trazido por um vento mensageiro, insinuando que a vida traria momentos maravilhosos, de muitas realizações, alegrias e encontros, advertindo para a chegada de um novo Outono, pois, um dia, sem tempo contado, onde houvesse, em qualquer lugar, um riacho amigo, de águas cristalinas e corredeiras em espumas brancas, em uma Rua florida e perfumada,.... encontraria aquela menina de luz radiante e sorriso tímido para que, estendendo os braços e de mãos dadas ... caminhássemos pra sempre um grande sonho de amor e felicidade !

Inicia-se um novo Outono !

... " Que lindo o cair da tarde, com folhas pelo chão, que fascinam e dão coragem ! E ... eu sei que vamos nos encontrar agora, pois vivi minha vida toda esperando pra ser feliz com você ! "...

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

QUANDO A CABEÇA ESTÁ NOUTRO MUNDO !

Mauricio chegou em casa muito nervoso, após um dia de trabalho de muitos problemas ! Olhou o relógio, irritado. Eram 8 horas da noite e lá fora, um vento frio, chuva e trânsito parado ! Tudo para contribuir com o péssimo dia de trabalho !

Entrou em seu quarto e foi logo olhar as gavetas das camiseiras, dos criados mudos.... Mexeu, mexeu, remexeu... e não achava o que procurava:  O Celular !

- Cacete ! Onde é que pus essa porcaria de telefone ? Perdi um tremendo negócio só por causa dessa porcaria... E o meu chefe me disse que o Cliente ligou várias vezes, o dia todo,  pra fechar um negócio  milionário e só deu Caixa Postal !  Onde será que deixei essa porcaria ? 

Olhou de novo as gavetas:

- Ah, uma ' foto antiga de quando eu era garoto e jogava bola no time da escola... Como eu era bonitinho ! Mas, não é isso que eu quero ! Eu quero é essa porra desse telefoneeeeee !

Mexeu tudo de novo...

- Cacete: que faz esse chiclete grudado aqui nessa gaveta ? Droga, colou na calça... Só pode ter sido o Junior. Ainda mato esse moleque ! Merda: uma camisinha... Eu já fiz vaseoctomia ! Será que é do Junior ou a Márcia está me chifrando ?......  Marciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa !!!!!!!!!!!!!!

- Oi Amor ! Que gritaria louca é essa ?
- De quem é essa camisinha que está no seu criado mudo ?

Márcia, assustada, pegou , olhou.... olhou... 

- Seu burro ! Não viu a data de validade ? Tem mais de 10 anos que está aí. É de quando você não tinha operado ainda ! Isso aqui é seu,... e já nem fabricam mais essa marca.  Burro !

Mauricio desculpou-se ao perceber que era dele mesmo. Márcia voltou pra cozinha e ele continuou procurando o celular.

- Olha só,... a Márcia não viu minha cadernetinha de endereços de minhas ex-namoradas... Vou ver:  Hum,.. tem o fone da Beatriz .. aquela mulher é maravilhosa ! Será que continua daquele jeito ? Vou ligar pra ela... A Márcia tá na cozinha... Bem,... pensando melhor... Chega de confusão. Hoje o dia foi complicado demais. Preciso achar o celular....

E continuou procurando, com uma vontade enorme de ligar para as ex-namoradas...

De repente, viu um bilhete de amor: Era uma "missiva" de Robertinho, com uma foto atual, todo bonitão, com cavanhaque, cabelos tingidos em várias cores, um garoto com o qual, aos seus dez aninhos de idade, iam nadar "peladinhos" no Rio da Cidade, lá bem longe no meito da mata... e com quem fazia constantes "troca-trocas" ! E na "missiva" Robertinho dizia:  "oi Mau Mau, estou com saudades de você. Assumi. Saí do armário e estou doidinho de vontade de me encontrar com você e reviver aqueles nossos lindos casos de amor !"

- Meu Deus ! Como é que isso veio parar aqui ? E está aberto ! Será que Márcia leu ? Preciso rasgar urgente e jogar fora isso logo,.. nunca fui Gay e esse filho da puta vai "queimar meu filme"... Fico só pensando se isso cai no conhecimento popular o que vão me dizer: " Oi, lindinha, vamos fazer troca-troca ?" ... Eu hein,... eu sou é hétero e passado é passado !

E continuou revirando as coisas no quarto. De repente, numa caixa de papelão, um monte de papéis e um bilhete muito esquisito:  De amor para sua mulher ! Que contraste: uma de Robertinho querendo "coisa" com ele, e outra de "alguém" querendo "coisa" com a mulher dele. Ficou putíssimo e leu em voz alta:

... " Márcia: você é a garota mais deliciosa que eu já fiz amor ! Quero amanhã outra vez ! Te adoro !"

- Márciaaaaaaaaaaaaaaaaa  ! Vem cá urgente !
- Que foi amor ?
- Que bilhete safado é esse ?

Márcia, irritada outra vez, pegou o bilhete,... leu...leu...leu e releu e disse pra Mauricio :

- Esse bilhete é do maior Imbecil que eu já conheci em toda minha vida, e que não tem cabeça pra nada. Ele é burro e não reconhece as próprias coisas...
- Quem é esse animal que eu mato ele já...
- É você mesmo, sua besta ! Olha aí,... tem data,... a data do nosso aniversário de casamento... Tem até a sua assinatura:  "do seu eterno Mau Mau !" e tem ainda, até aquele perfume barato que você jogou em cima pra me impressionar antes de irmos praquele Motelzinho de Quinta Categoria ! Seu Idiota !
- Noooossssaaaaaaaaaa... é mesmo ! Fui eu que escrevi... Puxa vida, e eu não acho o meu celular...

E, cansado, desanimado, continuou procurando... Então viu embaixo da cama uma maleta. Curioso, pensou o que estaria escondido ali ? Não aguentou e abriu... Encontrou um bilhete de loteria do ano passado... - Ligou o computador, digitou o número do concurso e começou a conferir:

- Ai, meu Deus:  bilhete de um ano atrás, .. deu o    06 - 21 - 27 - 36 - 53 - 59 . Caralho ! Eu ganhei... Eu ganhei ! Puta que pariu,... eu ganhei !

- Márciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
- O que foi amor ?
- Ganhei na loteria... Deu mais de Hum milhão... Estamos feitos....
- Ganhamos ? Quando foi que você jogou ?

Mauricio sentiu uma tremedeira e foi conferir....

- Xiiii, Márcia... já faz mais de um ano . Eu não conferi a tempo. Acho que não vai dar mais...
- Vai amanhã na Caixa e verifica. Contrata um Advogado,... faz qualquer coisa... afinal de contas você está com a cabeça onde ?
- Márcia, sobre a loteria, acho que já dancei, vou ver amanhã. Mas, pra falar a verdade... eu quero saber mesmo onde é que está o meu Celular ... se eu achar eu resolvo o problema na empresa amanhã e, quem sabe, até ganho uma promoção !
- Você já procurou em todo lugar ? Na sua maleta, no porta-luvas do carro, na gaveta do trabalho,... em todo lugar ?
- Sim, em todo lugar da casa também... Acho que perdi mesmo e amanhã posso perder até o emprego por causa do negócio que perdemos por causa dessa porcaria desse telefone !
- Você, por acaso já olhou se não está no seu bolso da calça ?
- Imagina que eu iria colocar no meu.... Bolso ! Ai, cacete... está aqui no bolso e eu revirei a casa toda.
- É, você anda com a cabeça em algum lugar qualquer por aí, ... menos onde deveria estar !
- Amor, desculpe... Só por causa disso, vamos comemorar hoje e esquecer tudo, tá ? Vou te levar no melhor  e mais caro Motel da Cidade, está bem ?
- Tudo bem ! Até que enfim uma coisa boa... ! Então vai tirando logo o carro da garagem que eu vou desligar o fogão...

Mauricio e Márcia foram ao melhor Motel da cidade. Comeram, beberam do bom e do melhor...n e até fizeram umas "coisas" !

- Márcia, meu amor,... estou intrigado: Como é que você sabia que o celular estava no meu bolso ?
- Bem amor, ... pra falar a verdade essa foi a primeira vez que vi o seu bolso "com volume" pois nem quando éramos namorados você ficava assim !
- Ah !

terça-feira, 28 de setembro de 2010

CONFISSÕES E TESTAMENTO







Muitas pessoas não me conhecem bem !

Pensam, e até me dizem isso, talvez por minha aparência física e a forma descontraída e respeitosa com que me relaciono com todos, que eu tenha sido e ainda continue sendo um "Don Juan !". Garanto que não sou, nunca fui e nunca serei. 

Amar alguém é Divino !. Mas, amar, é aquilo que só se sente por quem realmente merece e não apenas por uma "interessante" embalagem que, nem sempre, comporta boa qualidade.

O nosso corpo, nossa alma, o amor que temos não podem ser tratados como "simples objetos banais " que se encontram nas prateleiras de quaisquer lugares, à disposição de "qualquer um" e a qualquer preço !

Não sou "qualquer um", não sou "um qualquer", nunca fui, nunca serei e não tenho preço !

QUE A MÃO ESQUERDA NÃO SAIBA O QUE FAZ SUA MÃO DIREITA !

Não tive muitas mulheres em minha vida ! Minha própria Mão Esquerda, não sabe quantas tive a alegria de amar,... mas só eu e Deus sabemos que foram aquém dos dedos da mão que não deve falar !

Mas amei profundamente as que mereceram o meu amor. Exceto uma.

... " Guardai-vos:  Não façais as boas obras diante dos homens para serdes visto por eles. De outro modo não recebereis a recompensa de Vosso Pai que está nos Céus ! "

Peço perdão e envergonho-me de ter caminhado "incerta" vez pelo caminho desconhecido que ofuscou minha visão, mas iludiu o meu coração e, desatento, não só puni a mim mesmo como também àquela que não merecia meu amor e tampouco as pedras que atirei !

Incluí nesse documento, a canção intitulada MULHERES, do compositor Toninho Geraes e interpretada pelo cantor Martinho da Vila. Quero ressaltar que não me assemelho em nada do que dizem os versos da canção. Mas, ... verdade seja dita, comportei-me sempre com muito amor a quem dei e recebi amor, para as quais eu  gostaria de ter escrito e dedicado os seguintes versos:

Você é,
A Luz da minha vida,
A minha vontade,
Você não é mentira,
Você é verdade,
É tudo que um dia...
Eu sonhei pra mim !

Os caminhos são diversos e cometemos muitos erros quando não conhecemos bem mas julgamo-nos sabedores.  Certo estava Sócrates quando dizia: " Tudo que sei é que nada sei  ! ".

As mulheres que amei foram todas muito Dignas, Honestas, de Moral Elevada, Carinhosas, Românticas, Bonitas, Educadas, Finas e Sinceras ! Não há adjetivos que eu possa encontrar e relacionar para definir o quão importante foram em minha vida !

Quando eu tinha 14 anos de idade, conheci uma garota e fui seu namorado por um dia ! Nada mais que um dia. Eu a encontrei em uma cidadezinha e ela morava em outra. Nunca mais vi essa garota. Hoje uma senhora de muito respeito, bem casada, mãe, avó e uma digna profissional ainda em atividade. Tenho saudades dela, pois proporcionou-me o momento mais importante de um jovem:  Descobrir o amor e sonhar !

Quando eu tinha 15 anos, estava em uma fila de estudantes no Posto de Saúde para fazer os exames necessários que fornecessem o Atestado de Saúde exigido no processo de matrícula do curso colegial. Ali vi uma linda garota, loirinha, meiga, tímida, bem comportada, faces rosadas, olhar tão sereno... Apaixonei-me !

Fiquei olhando a menina enquanto a fila caminhava. Ela, percebendo, abaixava a cabeça mas sentia o meu olhar e esboçava um sorriso angelical !  Perguntei seu nome, onde morava, tantas coisas e descobri que ela morava muito perto de minha casa.

Ficamos mais de dois anos nos observando,... começamos um namoro que durou pouco mais de quatro anos   e com ela me casei e fui muito feliz durante quase 31 anos. Minha filha, de 35 anos é linda. Meu filho, de 32 anos é lindo. Todos muito educados, gentis, honestos, bem formados, solidários, corretos,... nunca foram e nem serão motivo de qualquer sentimento de tristeza nem aos pais, aos amigos, aos parentes ou qualquer pessoa que venha a conhece-los !

Não sei se fui BOA ÁRVORE,... mas sei que deixo BONS FRUTOS !

Separei-me, embora adulto, com pensamento e comportamento INFANTIL. Foi esse o caminho mais errado da minha vida e nunca mais consegui encontrar a direção de retorno. Que um dia Ele me ajude aqui ou Lá !

Amei profundamente depois disso... E vou sempre dizer, como confissão e testamento:  " Eu te amei e amo tanto, tanto, ... muito mais que tu possas imaginar ! E só eu e Deus é que sabemos o quanto isso é verdade ! "

A VIDA NOS RESERVA SURPRÊSAS !

Certa vez, Lui Mongo, um poeta, sonhador, cantor, compositor, amante do mundo, das estrelas, das florestas, das pessoas, das artes, de tudo... parou para contemplar o Firmamento e  pensou:

"..Vejam como vai nossa vida, em um instante e o dia termina !
...E depois, volta tudo outra vez: Cada dia, uma nova vida !


...Como é lindo o voar de uma borboleta,
...Para nós, viver por um dia não é uma grande coisa,
...Para ela, voar um dia é uma Eternidade, uma Vida Inteira !


...Cuidemo-nos pois a Morte pode estar em uma esquina,
...Tão certo como é a Vida agora,...
...Precisamos aproveitar e viver tudo agora,...
...Viver com amor e com toda a intensidade !


...Cada dia, é apenas uma nova página...
...Daquele livro que conta nossa vida,
...Então,... escrevamos somente as palavras mágicas,
...E que sejam apenas mensagens de PAZ !


...Sei que não podemos evitar as mudanças da vida,...
...Voltar à infância, por exemplo,...
...Talvez os momentos mais importantes que vivemos,
...Como esses de agora, de tantas saudades,...


...Mas, a Felicidade não está nas coisas que já se foram,
...Nem mesmo em apenas caminhar tão sozinho,...
...Mas está sim, em olhar profundamente em seu interior,
...E encontrar o tesouro que não conhecia,
...Que a Felicidade está em amar e viver em Paz ! "


Lui passou desta vida após sofrer um acidente: estava numa curva da estrada em sua bicicleta e foi atropelado por um ônibus. Todos tentaram reanimá-lo e ele, quase morto, esboçava um sorriso muito carinhoso a todos e disse suas ultimas palavras:


"Levem a alegria, o amor e a paz por todos os lugares por onde passarem e que Deus esteja iluminando sempre os vossos corações !"


Eu gostaria deixar muitas coisas às pessoas que caminharam comigo nesta vida. Mas, agora, só posso oferecer a única que tenho e que julgo ser o mais precioso tesouro que todos desejam:


Quero registrar que meu coração, com todo o meu carinho e muito amor, seja repartido em partes iguais a todas as pessoas que tive o orgulho de conhecer e que aprendi a amar por todos esses anos até agora.


Não sei o que me reserva em cada nova esquina, mas estarei atento para que, pelo menos, como Lui, eu possa dizer:


" Que Deus ilumine a todos vocês e o meu sincero agradecimento de alegria, felicidade, amor e paz que sempre me proporcionaram !"


-    o    -
Raul de Abreu
28 / 09 / 2010

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

ATRAPALHADO DAS IDÉIAS




Minha namorada me deu o cano !

Sei lá o que aconteceu. Marquei encontro com ela na choperia mais chique da cidade e iríamos encontrar com a turma toda, comer uns petiscos, dançar, tomar uns chopinhos, NATURALMENTE, pois afinal não sou de ferro... mas eu acabei esquecendo do compromisso !. E perdi a noitada naquele Motel !

Pode isso ? Um esquecimentozinho de nada e a namorada vai logo dizendo:

- Não te quero mais ! Falta de consideração. Eu lá naquela choperia, sozinha, com aquele montão de marmanjo dando em cima... Até o Mané, seu amigo, que te chama de “meu irmão” veio logo me cantando... E você nada de aparecer. Esperei até quase meia-noite e você nada.  
Também não sou de ferro,... acabei dançando com o Mané... Bem,... isso é outra história...
- Você dançou com aquele filho da mãe ? Bem,... ele é meu amigo. Aposto que te respeitou e só fez isso porque quis distrair você pra livrar a minha cara... E que história é essa de “outra história ?”
- Não foi bem isso não ! Mané até que dança bem. Precisa ver só como ele sabe dançar um forró: Foi logo me agarrando, chacoalhando aqui, esfregando ali... Ele nem parece você, sabia ?
- Não parece por quê ? Eu danço muito bem sim...
- É,... você dança bem sim... Mas o Mané parece que tinha uma “caixa de ferramentas” no bolso... Entendeu ?
- Não ! Não entendi nadinha. Vai explicando aí...
- Pois é,... mexe aqui, mexe ali,... eu também não sou de ferro e aquela “caixa de ferramentas”... Zé assume logo, o problema é que você bebe demais quando vem na choperia e fica molinho molinho... Mas o Mané,... bem nem vou falar mais nada pra você não ficar complexado !
- Complexado ? Eu ? Eu sou mais eu ! Eu me conheço, mulher nenhuma reclamou de mim na cama até hoje...
- Pois é... ! Você é mesmo muito bonzinho na cama... Sabe como tratar bem uma mulher.... Tão bem, mas tão bem,... que acho que você é o melhor “homem bom de cama” que conheço !
Dorme, dorme,...dorme... e ainda ronca ! E a sua “caixa de ferramentas” tá sempre ali quietinha, molinha, parece mais uma nécessaire com um creme dental souvenir de avião...
- Tá me chamando de brocha ?
- Não. Nada disso, Zé... É que o Mané... Bem, deixa pra lá... Aliás, você ainda não explicou porque não foi ao encontro.
- O problema foi o carro. Eu não sei onde deixei as chaves do carro... E depois de muito procurar, o filho da mãe estava sem bateria... Nada estava funcionando...
- Pois é,... o Mané tem um carro novinho. Ar condicionado, banco reclinável, aparelho de DVD, tem até GPS... Pena que você não pôde ir... Mas, pelo menos, conhecemos um lugar lindo... Tinha até cachoeira, dois andares, ar condicionado digital, TV LCD, filmes dos mais variados... e a “caixa de ferramentas “do Mané... Ele me consertou tudo pro ano todo !
- Já sei ! Você quer dizer o pirulito do Mané, não é ?
- Pirulito ? Quando aquilo for pirulito... Bem, Zé... o caso é o seguinte. Deixa pra lá que é melhor você mandar consertar o seu carro. Troca os pneus, põe um pára-lamas novo, quem sabe até um radinho meia-boca, ... dá uma chegadinha no seu amigo urologista que você é jovem e ainda tem solução.
- Mas eu liguei no seu celular avisando que estava com problemas com o carro...
- No meu celular ? Não tem registro nenhum
- Não é o número 9XX8-3636 ? 
- Não é não... está muito longe disso... Até com isso você é atrapalhado, né Zé ?
- Ai cacete, esse é o número daquela outra ... E ela nem quis me atender também...
- Bem, Zé, pelo jeito a “outra” também conhece a sua “caixinha de fósforos apagados “...
- Sua” filha da p. !” E “ caixinha de fósforos “ é o compadre do seu padrinho...
- Xiiii, Zé,... fica frio... Aquela balconista da choperia perguntou por você... Não é lá essas coisas, mas pelo menos, você ainda tem quem não te conhece... De repente ...
- Balconista ?
- É ! Balconista !. Boa moça !. Dizem que é muito religiosa... aposto que ela nem fuma e nem vai pedir pra você mostrar a sua “caixinha de fósforos” ! Olha, vou te dar um conselho:  da próxima vez que você marcar um encontro com uma mulher, aproveite e tome um bom banho pra não ficar com esse seu cheirinho azedo de bunda sem lavar, e nunca mais beba pinga antes de sair de casa...Isso brocha mesmo, você não sabia ? Ah,... brocha até a mulher com esse cheiro de gambá ! Ah, tome uns energéticos, ponha uma roupinha da hora,... e pode tomar uns viagrinhas aí, tá ? Passe um perfuminho, pode até ser nacional, genérico... Assim, quem sabe, você até aprenda com o Manélão, seu grande amigo, o que é que uma mulher gosta quando dança um forró :  A “caixa de ferramentas com tudo em cima !”. Zé, preste atenção:  "  A Caixa de ferramentas " !  Não se esqueça disso !
- Merda. Porque eu tinha aquele dia que tomar aqueles goró ? Ninguém me entende... Mas um dia eu ainda chego lá ! E aquela outra safada que não quis me atender, minha namorada não sabe que ela é apenas uma chata que vive dando em cima de mim e eu nem quero nada com ela.  Essas mulheres vivem pensando bobagens... Bem,... quer saber ? Vou lá conhecer essa balconista... vai que, pelo menos, ela me dá uns chopinhos “ de grátis “ ?
E vou dar um jeito nessa “caixinha de fósforos “ Vi uma propaganda na TV que é da hora,... a “ferramenta” cresce até uns 10 cm a mais, fica mais possante e é tudo que uma mulher quer numa dança de forró. !

Manelão,... Manelão... Eu sou mais eu ! Ainda vou contar o segundo capítulo dessa história ! Esperem pra ver !


OBS: ... " Se você não toma conta direitinho da sua mulher (ou do seu homem),... não se preocupe porque está cheio de gente de bom coração que vai tomar conta direitinho. E depois,... bem depois,... não reclame da vida, tá ? "

domingo, 26 de setembro de 2010

A GRANDE REVELAÇÃO !



Prezados e prezadas leitores e leitoras:

Por motivos alheios a minha vontade, eu não mais poderia ou deveria publicar novos textos neste site. Entretanto, devido a acontecimentos (...) ainda teremos que cumprir algumas determinações e, portanto, contamos com sua boa vontade e paciência durante mais alguns dias.

Esclareço que, no momento, não posso registrar (revelar) sobre o que poderá fazer com que tal revelação, de elevada importância, venha a contribuir para grandes mudanças em nossas vidas.

Esperem e contenham um pouco a vossa ansiedade, ou curiosidade. Perdoem-me mas, por orientações (...), só estarei autorizado a publicar sobre o assunto nos próximos dias, ainda durante este mês de Setembro de 2010.

Por enquanto deixaremos apenas uma música para que tenham momento de boa reflexão e Paz !

Agradecendo vosso carinho e compreensão, enviamos nosso abraço.

Enquanto isso, que tal pensarmos: " SÓ O AMOR DIVINO PODE NOS ELEVAR ! "



Raul de Abreu Neto
26 / 09 / 2010

DANÇANDO COM UMA PRINCESA !








Uma linda visão, talvez um sonho:  Uma linda Princesa com os traços de uma Anja dançando ao som de uma canção tão suave, feita talvez por mensageiros de paz, de amizade, de amor...


Vi-me dançando com uma Princesa !

Ela apenas olhava-me serenamente, sorrindo tão gentil, que fez com que o meu coração pulsasse de forma jamais percebida, acompanhando os compassos e acórdes de mensagens de amor e paixão !

Amor e paixão ?

Uma visão tão maravilhosa, olhos tão lindos e envolventes... um sorriso angelical,... um corpo de verdadeira Princesa, embora aparência celestial embalando-me, como que hipnotizado, ao som maravilhoso daquela música.

Que mãos lindas e suaves. Que lindos pés, o que todo homem gosta de ver... Que cabelos macios e sedosos. Que lábios tão convidativos a pousar os meus por tempo interminável. Que andar tão sensual. Que olhar tão envolvente... Linda,... apenas linda !

Nada falamos. Apenas nos olhamos demoradamente,... de repente encostamos nossos corpos delicadamente, as mãos firmes entrelaçadas, os rostos encostados e a música fazendo-nos flutuar no compasso de muito amor !

- Sabe que gosto muito de tocar suas mãos? Tão macias... E quando estou segurando-as, você olha nos meus olhos e me desarma com um simples olhar tão bonito... Sabe que adoro tocar o seu rosto? Fico imaginando como deve ser lindo e prazeroso você deitada no sofá com sua cabeça em meu colo e eu acariciando esse rosto tão doce... Enquanto você dorme, fico admirando tudo que há de belo em você... Mas quando acorda, você me olha tão tranquila, com um lindo sorriso, e seus olhos brilham como as mais lindas estrelas do céu... Você é uma Princesa, uma Anjinha que Deus colocou no meu caminho... Te amo tanto, que você não pode nem imaginar !

Não há o que possa ser mais recompensador que o sentimento puro, ingênuo, inocente, acompanhado de forte paixão, carinho, respeito ... e muito amor  ! Apaixonados ?

- Não sei como iniciar,... você é tão linda ... Não sei se sou merecedor de te-la aqui em meus braços, tão encantadora...

- Não fale nada...!

- Não consigo ficar calado ! Alguma coisa aconteceu comigo e sinto meu coração pulsando tanta felicidade que nunca imaginei sentir... !

- Mas, estamos apenas dançando...

- Sim. Estamos só dançando... Sinto que já estou perdidamente apaixonado por você. Você não consegue sentir isso ? Que estou sentindo amor por voce ?

- Bem,... não sei...

- Sabe, não resisto ao seu lindo olhar,... desejo de acariciar o seu rosto tão angelical, .. perdoe-me dizer, o seu corpo em minhas mãos me traz tanto desejo,... gosto de acariciar seu corpo, você tem uma pele tão bonita, seu sorriso, o seu perfume, o seu olhar, o seu olhar... ah o seu olhar,... parece que está me dizendo que me quer, mas tem receio de dizer... Eu a quero de verdade, nunca senti tanto desejo de abraçar alguém como sinto agora por você e gritar pra todo mundo ouvir:  ESTOU AMANDOOOOOOOOOO... EU AMO ESTA MULHER, MINHA PRINCESA, MEU ANJO, MINHA VIDA ... !

-Ah, que acontece com você ?. Calma... somos apenas amigos...

- Estou sendo sincero... Nunca imaginei que um dia eu fosse sentir essa sensação tão boa, tão serena,... essa alegria de estar com alguém que está me fazendo sonhar com tantas coisas lindas.... Você é linda. Perdoe-me se a constranjo...Você acredita no que estou dizendo ?

- Você está sendo sincero ? Devo acreditar mesmo ?

- Sinta meu coração... Eu estou amando você, sonhei com você a vida toda... e agora está aqui nos meus braços e preciso que me diga que acredita em mim e que também gosta de mim...

- Sim. Eu acredito. Sinto que me ama de verdade,... mas...

- Mas,... ? Você não sente nada por mim ?

- Sim. Gosto muito de você... mas tenho medo !

- Por que ter medo se amar é tão lindo e faz com que as pessoas sejam felizes, confiantes, alegres, que estejam sempre sorrindo com muita vontade de estar com a pessoa amada ?

- Eu não sei dizer... Mas gosto muito de você.

- E o que eu preciso fazer pra conseguir conquistar o seu coração ?

- Não sei dizer... Eu gosto muito de você !

- Perdoe-me se eu não resistir, mas sonho com você a toda hora, mesmo acordado... Posso beijar ?

- Não... Bem,... sim... No rosto.

- No rosto ? Bom... sinta o meu coraçao implorando por seu amor... Eu vou beijar você e em meu beijo, depositar tudo que há em mim do mais puro amor que jamais alguém recebeu ou receberá nesta vida ! Você é a mulher dos meus sonhos, o amor da minha vida !

- Verdade ? Sou ? Então... Sim,... acredito em você.

- Vou beijar você... Você é a alegria da minha vida. Perdoe-me por aquilo que a faz sentir a dúvida. Não, não receie !  Prometo de todo coração que sou só seu e serei só seu para sempre ! Te amo... te amo... te amo ! Vem... quero muito você comigo sempre e que eu possa ser o homem que você sempre terá orgulho, alegria, prazer e muita vontade de amar !


Ah... Estrelas no ar, nuvens brancas, como espuma, formando imagens maravilhosas, cometas deslizando como artificios em dia de festa, músicos felizes nos observando, e nós dois ... só nós dois dançando a música dos Anjos ! Não foi possível resistir, a magia envolvente, os corações acelerados... um abraço carinhoso... rostos colados...

E ela também não resistiu ao encanto do momento e entregou-se com toda pureza de sua alma ... Um silencioso beijo e uma tímida e recíproca confissão: "eu te amo ... para sempre ! ... E continuaram dançando entreolhando-se, acariciando seus rostos e depositando beijos sinceros de muito amor !"

A vida tem seus mistérios mas não há como dois corações apaixonados não se unirem com muito amor. Serão felizes porque até os Anjos estavam ali presentes assistindo felizes aquela divina união !

... minha querida, eu vou te amar com todo meu sentimento e dedicação por toda minha vida !

-    o    -

escrito por Raul de Abreu 
18 / 09 / 2010