terça-feira, 27 de janeiro de 2015

SE EU PUDESSE REALIZAR APENAS UM DESEJO ...

" A hora certa é aquela em que o coração diz baixinho:  Vai ! ".
.
Eu e essas minhas vontades,.. Nada é tão belo quanto a cor azul do céu,.. à noite !.
.
Antes de dormir, vou pedir a Deus para lhe proteger, pois desejo que possa ver com os "olhos da alma" tudo que está lá fora,.. e que é só para você !.
.
 Ouça,..! O Mar está cantando: é uma onda que vem e que vai,... !. Que vem e que vai... !. E assim também vai meu pensamento, longe, bem longe,.. mas só ao ar !.
.
Admirando esse lindo mar com essas ondas que vêm e que vão, sinto como naquela música, aquele desejo sublime de bem querer:


..." Je t’aime, ... je t’aime !
...Oh, … oui ! je t’aime !
...Oh mon amour, ... je t’aime !
...Comme la vague irrésolue, ...
...Je vais, ... je vais et je viens,...
...Entre tes reins ...
...Et je me retiens ...
...Je t’aime je t’aime !
...Tu est la vague, moi l’île nue, ...
...Tu vas, et tu viens, ...
...Entre mes reins, ...
...Et je te rejoins, ...
...L’amour physique est sans issue, …
...Alles! … comme la vague irrésolue,…
...Je vais, tu vas, je viens, tu viens,…
...Non ! maintenant !... Viens !... "
.
As ondas do mar, que tanto amo, trazem-me um pensamento de Vinicius que não consigo esconder:  ... " Eu sem você, sou só desamor, um barco sem mar, um campo sem flor !".
.
E também, como dizia Bob Marley,... " Sendo a vida tão bela, todo dia haveria sol, todo mar haveria ondas e o barulho do mar, ... as ondas, todo dia seria música - um reggae de amor ! ".
.
Só sei que quero ser Feliz nessas ondas, esquecendo de tudo mas sonhando,... sonhando,... sonhando acordada e realizando esse desejo que é só você ao meu lado !.
.
Fico pensando: A vida é como o mar: as coisas vão e vêm,... vão e vêm !. Mas, lanço-me sempre na aventura, no sonho e na fantasia, mesmo acordada e sempre acordada, à procura ou a encontro desse Éden que me atrai e me mantém nesse desejo de realizar, que sei que já realizo quando sinto o frescor da brisa que de lá vem acariciando e trazendo uma doce mensagem de sua presença que me faz sorrir, que me faz sentir amada e me faz bem !.
.
Vem... vem,... seu sorriso, seu perfume,... seu abraço,... Tudo me faz bem e sinto uma vibração incrível de bem querer, de amar e ser amada, de sentir o mundo em eterna alegria e esta vida de tantas cores que enfeitam a tudo, a minha vida, o meu ser, e o azul do céu refletindo sobre esse maravilhoso mar que traz essas ondas dizendo de nosso amor !
.
Ah, se eu pudesse agora realizar apenas um desejo,... eu faria o tempo parar, por muitos minutos, por séculos, para a vida toda e continuar vivendo essa doce e maravilhosa vida eternamente nesse sonho, nessa fantasia, nessa realidade de ter sempre você ao meu lado, como uma onda do mar tão imponente sussurrando baixinho através das que vão e que vêm: amor... amor... amor... !
.
Simples assim: apenas um sonho, um desejo e uma vida de amor enquanto a beleza do Azul com tons dourados, tão belo quanto as cores refletidas sobre as águas desse mar que tanto amo em uma delicada e deliciosa noite de esplendor !.
.
L' amour est Bleu  - Paul Mauriat
.
Raul Ramos Neves de Abreu
27 / 01  2015

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O CORETO DOS SONHOS


crédito da foto:  Sandra Rocha

música " Three Coins in the foutain "  -  FRANK SINATRA
.
Gostaria muito de lhe dizer tanta coisa, mas não sei como começar. Hoje a tarde está tão estranha,... Nem parece que há vento no ar: tudo está parado!

Ontem à noite, nós estávamos lá naquela festa e você estava tão radiante,... Eu nunca vi alguém tão linda como você !. Seus cabelos compridos tão sedosos, seu olhar tão meigo e feliz, o seu sorriso...

Acho que me apaixonei por você.

Dançamos aquela música tão linda: “THREE COINS IN THE FOUNTAIN” que eu queria que nunca terminasse. Estava ali tão pertinho de você sentindo o seu perfume tão suave, a sua respiração, o seu coração pulsando e apaixonando o meu..

Eu não consegui dizer tudo que tinha preparado pra lhe dizer... Não é fácil dizer assim, pois sinto uma coisa aqui no peito que me aperta quando vejo você passar, quando você me cumprimenta, quando sorri, quando ouço sua voz... Não é fácil assim dizer!

Aprendi esses dias na aula de francês, e só posso dizer em francês, pois eu acho muito bonito e você só vai aprender no ano que vem... Assim, eu acho que vou esperar todo esse tempo até você saber o que eu disse:

... “ je t´aime mon amour !”

Quando você aprender, talvez então possa me dizer… Mas eu gostaria tanto de saber agora… !

Estou escrevendo esta carta aqui no Coreto da nossa praça, onde a gente vem sempre com todos os amigos pra conversar um pouquinho, falar dos filmes, dos artistas, das músicas, das nossas vidas.

Esse lugar aqui é tão lindo ! É um Coreto dos Sonhos, todo cheio de encantos, de poesia, o jardim parece o Éden ! ... E eu vivo sonhando com você !.

Ah,... estou sozinho aqui !. Hoje é 2a. feira, Setembro, na Primavera de 1965. O jardim está lindo... Estou sozinho em meus pensamentos voltados para aquela música que me faz sonhar com você... E tentando dizer o que vai no meu coração!.

Acho até que estou ouvindo uma orquestra filarmônica de mil cordas tocando tão maravilhosamente, inspirando-me a procurar essa fonte cristalina onde eu possa deixar minhas moedas na esperança de ter você para sempre pra mim !.

... je t´aime !



Raul de Abreu Neto
12 / 10 /2006  14:42

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

O JARDIM DO JOÃO PEROBA

Mês de Julho normalmente trazia um friozinho que era sentido logo pela manhã, amenizava um pouco a tarde e gelava à noite!

A cidadezinha ficava ao centro de elevações que não chegavam a ser montanhas. Há quem aposte que ali era uma cratera de vulcão extinto há milhões de anos!

Matas virgens ao redor da cidade. Um riacho de águas cristalinas que nascia bem perto e desaguava numa linda cachoeira em uma cidade vizinha. Uma fonte de água mineral, fresquinha, deliciosa, nascia na pedreira.

Todos os tipos de pássaros sobrevoavam a cidade. Muitas frutas, muita mata.

O jardim da Igreja era magnífico. Arbustos eram podados em formatos de animais.

João Peroba, o jardineiro, cuidava daquele jardim como ninguém cuidava de um próprio filho. E todos admiravam e respeitavam suas criações.

À noite, quem passava por aquele jardim tinha a impressão que estava em um Zoológico, florido, perfumado, bem cuidado – um verdadeiro Shangrilá!

Pela manhã, ou pela tarde, nada era diferente: um Paraíso chamado Jardim do João Peroba.

Era um homem forte, claro, talvez filho de italianos, de fala mansa, muito educado, de uma sensibilidade artística como poucos.

Jogava futebol em time da cidade. Ninguém jogava como ele, era um grande atleta, forte, leal, irretocavelmente perfeito e ainda por cima um verdadeiro cavalheiro.

Sob o arbusto de uma Lhama, havia um banco com os dizeres: “oferta dos amigos do ECU” – Esporte Clube União, sob outro arbusto, outro banco – “oferta dos amigos do ECO” – Esporte Clube Operário e muitos outros bancos ofertados pelas casas comerciais, por autônomos, políticos, torcedores dos times de futebol do País, etc.

No centro do jardim, havia uma fonte. Circundando, vários bancos e assim sucessivamente. O jardim era um lugar tranqüilo, fresquinho, convidativo para meditação, repouso, leitura, passeio e namorar.

Uma tarde de sábado, dia de festa na cidade, os jovens saiam da Igreja onde houvera uma atividade tradicional da época. Todos alegres, amigos, de espírito elevado e tranquilos.

Um rapaz não resistiu à emoção e decidiu abrir seu coração àquela garotinha de sorriso tímido, olhar tão meigo que estava de mudança da cidade. Ele não imaginava o que seria de sua vida não vê-la mais e, quase sem fala, com o corpo todo tremendo, sentou-se ao lado da garota:
- Sabe,... nem sei como dizer,... mas é que eu gosto tanto de você !
- Eu também gosto muito de você. Você é o meu melhor amigo...
- É, mas eu gosto de você, mais que um amigo, ... não sei nem como explicar!
- Eu também!
- Você também?
- Sim, eu também. Pensei que você nunca iria falar comigo sobre isso... e eu vou embora da cidade.
- Eu sei; pensei tanto nisso. Nem dormi essa noite. Hoje cedo conversei com meu pai e perguntei como é que a gente pede uma garota para namorar !. Ele ficou surpreso e começou a rir; perguntou-me se eu estava querendo pedir alguém e quem era a garota.
Não tive coragem de dizer que era você. Eu disse a ele que um amigo queria saber... Ele respondeu que meu amigo tinha que dizer à garota que ele gostava dela e perguntar se ela também gostava dele!... Você gosta de mim ?.
- Acho que gosto sim.
- Você gosta? Então será que você gostaria de ser a minha namorada?
- Será que vale a pena? Eu vou embora semana que vem... como vamos fazer?
- Não sei dizer, mas eu sei que eu quero que você seja minha namorada.
- Mas,... Eu esperei tanto tempo você dizer isso! Por que só agora?
- Sabe, eu não sabia se você gostava de mim. Por favor, está tão difícil dizer tudo isso!
- Tudo bem,... e como vamos fazer?
- Eu não sei. Só sei que eu quero namorar você. Nunca namorei antes.
- Eu também nunca namorei. Será que as pessoas vão dizer alguma coisa?
- Não sei! Posso pegar sua mão?
- Ah.. não sei! Está todo mundo olhando!
- Só um pouquinho...
- Está bem,...
.
Tocaram suas mãos e sentiram uma emoção tão forte, como nunca imaginaram um dia sentir. O coração de cada um daqueles dois jovens acelerava de felicidade!
.
- Sabe, você é tão linda...
- Eu também gosto de você...
.
Olharam-se com muito carinho e não resistiram ao encanto daquele momento e beijaram-se de uma forma tão pura...
.
Os amigos, bem próximos, notaram aquele momento e aplaudiram aquele encontro tão lindo, que os dois ficaram muito envergonhados... mas, aliviados e felizes !
.
João Peroba observava em silêncio, com um largo sorriso de aprovação e continuou a dar forma a um novo arbusto, pela primeira vez em forma de coração !
-   o    -


Raul Neves Abreu
Mar - 2006