quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O CORETO DOS SONHOS


crédito da foto:  Sandra Rocha

música " Three Coins in the foutain "  -  FRANK SINATRA
.
Gostaria muito de lhe dizer tanta coisa, mas não sei como começar. Hoje a tarde está tão estranha,... Nem parece que há vento no ar: tudo está parado!

Ontem à noite, nós estávamos lá naquela festa e você estava tão radiante,... Eu nunca vi alguém tão linda como você !. Seus cabelos compridos tão sedosos, seu olhar tão meigo e feliz, o seu sorriso...

Acho que me apaixonei por você.

Dançamos aquela música tão linda: “THREE COINS IN THE FOUNTAIN” que eu queria que nunca terminasse. Estava ali tão pertinho de você sentindo o seu perfume tão suave, a sua respiração, o seu coração pulsando e apaixonando o meu..

Eu não consegui dizer tudo que tinha preparado pra lhe dizer... Não é fácil dizer assim, pois sinto uma coisa aqui no peito que me aperta quando vejo você passar, quando você me cumprimenta, quando sorri, quando ouço sua voz... Não é fácil assim dizer!

Aprendi esses dias na aula de francês, e só posso dizer em francês, pois eu acho muito bonito e você só vai aprender no ano que vem... Assim, eu acho que vou esperar todo esse tempo até você saber o que eu disse:

... “ je t´aime mon amour !”

Quando você aprender, talvez então possa me dizer… Mas eu gostaria tanto de saber agora… !

Estou escrevendo esta carta aqui no Coreto da nossa praça, onde a gente vem sempre com todos os amigos pra conversar um pouquinho, falar dos filmes, dos artistas, das músicas, das nossas vidas.

Esse lugar aqui é tão lindo ! É um Coreto dos Sonhos, todo cheio de encantos, de poesia, o jardim parece o Éden ! ... E eu vivo sonhando com você !.

Ah,... estou sozinho aqui !. Hoje é 2a. feira, Setembro, na Primavera de 1965. O jardim está lindo... Estou sozinho em meus pensamentos voltados para aquela música que me faz sonhar com você... E tentando dizer o que vai no meu coração!.

Acho até que estou ouvindo uma orquestra filarmônica de mil cordas tocando tão maravilhosamente, inspirando-me a procurar essa fonte cristalina onde eu possa deixar minhas moedas na esperança de ter você para sempre pra mim !.

... je t´aime !



Raul de Abreu Neto
12 / 10 /2006  14:42

7 comentários:

  1. Sandra Rocha disse...
    Foi uma honra, a minha foto fez recordar-lhe uma bela história.
    Adorei.
    Permite-me de colocar no meu blogue?
    Beijos.
    19 DE FEVEREIRO DE 2009 15:00

    ResponderExcluir
  2. estou em QAP disse...
    Muito lindo,Raul.
    Um belo texto no presente se referindo ao passado.
    Gosto dessa história. Eu me identifico com ela.
    abçs

    ResponderExcluir
  3. Ah periquito adoro tudo que vc escreve, tem sempre um pedacinho das nossas memorias dentro do que escreve.....que faz a gente sonhar de novo com os lindos anos incriveis que vivemos...bjos mobem, continua sempre dando estes pedaços de sonhos pra gente...

    ResponderExcluir
  4. Minha querida amiga Cris: Agradeço seu registro tão carinhoso. Há muita coisa boa em nossas vidas: as presentes, as passadas e sei que virão também no futuro. Espero que todos possam registrar os momentos tão bonitos de suas vidas pois isso alegra nosso coração e dá muita motivação para continuar espalhando alegria, amizade, respeito, carinho e amor. Com muito carinho, seu amigo, Raul

    ResponderExcluir
  5. "Espero que todos possam registrar os momentos tão bonitos de suas vidas"

    a musica me trouxe paz...... como o previsto!e sua narrativa, de forma sutil e amorosa....acalmou a alma....

    me transportou para varios fatos nela ocorrido!
    Obrigada menino Raul............OBRIGADA!



    dubhe - primavera/10

    ResponderExcluir
  6. sandra brunow freitas17 de outubro de 2010 22:48

    Raul.
    Realmente foi muito feliz em mais uma crônica.
    Fui lá no passado, minha adolescência, na praça de minha cidade natal.
    Foi perto de um coreto, que pela primeira vez, fiquei um pouquinho de mãos dadas com meu primeiro namoradinho.
    Isto pp minhas amigas, pegaram nossas mãos e fizeram que ficassem entrelaçadas e eu a tímida, adorei ... mas logo tirei minha mão.
    Como foi gostoso recordar...
    Parabéns por nos ajudar a resgatar fatos esquecidos em nossas vidas, tão bonitos e inocentes.
    Sem ser piegas... como era bom os nossos namoros de antigamente.
    Continuo uma eterna romântica.
    Adorei... Parabéns !

    ResponderExcluir
  7. Sandrinha do meu coração: Nada como ver a vida com romantismo e ter com quem repartir. Quando escrevi esse texto, confesso que o fiz emocionado, com lágrimas do começo ao fim, lembrando de momentos maravilhosos de minha vida. Desejo que todas as pessoas possam passar também por momentos assim e "CONGELAREM-NOS" para que sempre alguém possa saber que sempre há amor, sempre houve e sempre haverá amor ! Beijos com carinho, Raul

    ResponderExcluir