quarta-feira, 31 de março de 2010

PESADELO !


Estou dormindo e descubro que estou sonhando... UM PESADELO !

No pesadelo, acordo, me olho no espelho e descubro que sou vesgo. Procuro freneticamente nos bolsos, para ver minha foto na Identidade, para ver se sou realmente daquele jeito.

Acho um passaporte e descubro que sou argentino. Não pode ser, meu Deus !!!

Sinto-me inconsolável em uma cadeira. Mas não é possível, É uma cadeira de rodas, o que significa que, além de ser vesgo e argentino, sou também deficiente físico !

É impossível, digo para mim mesmo, que eu seja vesgo, argentino e deficiente físico.

-Amoooooor! -, grita uma voz atrás de mim. É o meu namorado.

Cacete! Sou também viado !

-Foi você que pegou a minha seringa ?

Meu Deus ! Vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado e talvez soropositivo !

Desesperado, começo a gritar, a chorar, a arrancar os cabelos e,...

Nãooo !!!!!

Sou careca !

Toca o telefone. É meu irmão, que diz:

- Desde que mamãe e papai morreram, você só faz se entupir de drogas vagabundeando o dia inteiro ! Procura um emprego, arranja algum trabalho !

Que merda, descubro que também sou desempregado !

Tento explicar ao meu irmão que é difícil encontrar trabalho quando se é vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado, talvez soropositivo, careca e órfão, mas não consigo, porque...

... Porque sou gago !!!!

Transtornado, desligo o telefone, com a única mão que tenho, e com lágrimas nos olhos, vou até a janela olhar a paisagem:

Milhões de barracos ao meu redor...

Sinto uma punhalada no marca-passo: Além de vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado, talvez soropositivo, careca, órfão, gago, desempregado, maneta e cardíaco, sou também favelado.

Começo a passar mal e sentir um calafrio e dirijo-me ao guarda-roupa para pegar um agasalho, e para minha surpresa, quando abro a gaveta encontro uma camisa do Corinthians. Aí já é sacanagem.

Entro em surto, pois além de vesgo, argentino, deficiente físico, viado, viciado, talvez soropositivo, careca, órfão, gago, desempregado, maneta, cardíaco, sou também favelado e Torcedor do Corinthians.

Nesse momento, volta o meu namorado e diz:

- Amooooooor! Vamos, senão chegaremos atrasados na Convenção Municipal do PT !

Cacete,... Essa foi pra acabar de vez comigo... Não quero mais viver... Desmaiei !

sábado, 20 de março de 2010

ESTOU INDO TE ENCONTRAR !



O vento soprava forte em minha janela e a cortina parecia uma bailarina fazendo evoluções. Acordei e levantei muito cedo sentindo aquele frescor de inicio de um novo outono. Com os olhos ainda semi-cerrados olhei para o relógio que, ainda preguiçoso, marcava 5:45 da manhã.
No quintal as plantas, chorosas, dobravam ao vento soltando muitas folhas que forravam todo o piso que eu havia limpado no dia anterior.

Outono ! O Outono chegou mais uma vez em minha vida !

O chão molhado por causa de uma chuva fininha, fazia uma pequena corredeira levando vagarosamente pétalas e folhas...

Olhei o céu e percebi que as nuvens começavam a caminhar dando espaço a chegada da manhã. O Sol, ainda encabulado, parecia espreguiçar-se como que se quisesse dormir mais um pouco...

Engraçado: ontem estava tudo tão quente e agora esse frescôr que traz uma saudade tão grande !.

A cidade está quieta. Ouve-se apenas o "ronronar" das árvores e a música do vento. Alguém me disse um dia alguma coisa como:  " Tudo está tão calmo que ouve-se apenas o barulho do silêncio ! ".

- "Hoje eu vou pegar aquele trem e viajar por esse mundão afora até encontrar o meu lugar!"

A mata e o trem sempre fizeram parte de minha vida !

Desde pequeno, ainda bebê, ele se aproximava da estação e entoava uma canção tão romântica que acho que era minha "canção de ninar". Acho que ele sabia que eu estava sempre esperando por seu apito...

Minha mãe sempre contava histórias sobre o trem e como eu reagia cada vez que ele estava chegando. Nem era preciso que ela contasse pois estou sempre sonhando acordado imaginando-me naquela máquina deslizando sobre aqueles trilhos mágicos, desbravando toda essa mata florida que enfeita minha vida até aquele "doce lugar".

Hoje eu vou tomar aquele trem e percorrer todo esse espaço...

O dia está fresquinho, romântico, parece que veio logo cedo me chamar... falando-me daquele lugar,... daquele sorriso tão delicado, tão meigo, tão desejado, ... lá adiante me esperando !

- Alô ! Alô ? ... Que saudade ! Estou pegando  o trem,... Não vejo a hora de chegar, ... se Deus quiser !

domingo, 14 de março de 2010

UMA ROSA NA CABANA

Crédito da foto:  autor desconhecido


Aquele lugar chamava muito a atenção: era de uma beleza rara !

Todo o seu entorno era perfeito.

A natureza tinha privilegiado toda a sua formação, desde a própria imagem que de longe já se podia perceber a maravilhosa e aprazível área de pousada  , como, principalmente, o aroma ímpar de flores ... as flores mais lindas e mais delicadas.

Não havia quem não notasse aquela cena que parecia tão somente uma tela pintada por um dos mais importantes pintores impressionistas do mundo tais como Renoir, Cezanne,  Lautrec, Picasso, Van Gogh e principalmente Monet, entre tantos.

As cores em perfeita harmonia em toda a sua extensão. A delicadeza, o brilho, o encantamento natural que causava a todos que por ali pudessem passar e perceber toda beleza convidativa a um justo e delicioso repouso.

Toda pureza do mundo encontrava-se ali... 

Certo dia, caminhando sem perceber o destino, deparei-me com aquela linda paisagem e não pude resistir ao desejo de penetrar por aqueles caminhos, que pareciam, outrora jamais visitados com tamanho encantamento.

Aquela cabana, poderia parecer, de longe, como toda e qualquer outra existente pelos mais diversos lugares. Mas, em especial, tinha sido arquitetada como se fosse a única no mundo pois a sua energia interior atraía vigorosamente, como jamais sentido, enquanto me aproximava a cada passo que seguia até ela.

O dia estava perfeito: calmo, brilhante, temperatura amena, aroma perfumado no ar, tudo tão cristalino, bem colorido, agradável,... Ah... ! Tudo conduzia e sugeria para entrar naquela cabana, repousar por vários dias e esquecer todo cansaço ou amarguras do dia-a-dia ! Que vontade de ali ficar por toda eternidade !

Ao aproximar-me, comecei a acariciar a sua estrutura feita de materiais mais puros que puderam encontrar.  Interessante: parecia reagir aos meus carinhos, como que se fosse um ser vivo carente de atenção e amor. Talvez tivesse sido construída mesmo para causar aquela sensação única às pessoas que tivessem o privilégio, como eu tive, de sentir aquele desejo incrível de aventurar-me e descobrir tudo que pudesse ali dentro proporcionar de tranquilidade, de conforto, bem estar e muito carinho.

Não resisti e pensei:  "Esta vida reserva tantas boas surpresas que mesmo que eu não saiba o que me reserva penetrar neste lugar desconhecido, não posso resistir de apenas contemplar mas sim encorajar-me e tomar posse desse ambiente tão misterioso mas tão convidativo ao justo e merecido repouso."

Surprêsa: um pequeno abrigo todo bem decorado em suas laterais com ramas de eras e seus perfumes... No centro, havia uma linda rosa, imponente, que parecia a decoração interna única e tornava o ambiente mais aconchegante ainda como se um dependesse do outro !

Crédito da foto:  MARLY BURACK

Passei longas horas repousando bem aconchegante e senti, durante todo tempo, uma energia como nunca houvera sentido antes. 

Indescritível tudo que aconteceu ali dentro durante todo o tempo que permaneci, mesmo porque quando se encontra um tesouro não se pode alardear e correr o risco de ver desmoronar o que a Natureza fez com tanta perfeição durante milhares de anos !

Aquele lugar deve ser um Portal Secreto que abriga os Anjos mas, para mim, sempre será a minha " doce cabana que abriga uma linda rosa !"

Depois daquele dia, algo aconteceu comigo: quero sempre voltar àquele lugar encantado onde vivem os Anjos e viver intensamente, sentindo tanto prazer e alegria como nunca pude imaginar,... até os últimos momentos em que eu tenha que me silenciar !
.

Raul de Abreu  -  17 / 09 / 2010

sábado, 6 de março de 2010

NÃO SEI MAIS PRA ONDE IR !



Sei que logo mais estarei pegando essa nave praquele lugar que nem sei como é...

Estou lembrando os dias que passei por aqui, os lugares, as pessoas, os momentos tão importantes, todas as coisas que pude fazer e aquelas que não consegui.

Queria tanto estar novamente abraçando, sorrindo... acenando até sumirem no horizonte enquanto deslizando nesse espaço imenso, sem saber pra onde ir !

Vou levar muita, mas muita coisa boa: cada rosto, cada olhar, cada sorriso, carinho, cada aperto de mão.

Vou levar também essa saudade que está chatinha de ir embora.

... é cedo, ou tarde demais pra dizer adeus, pra dizer jamais... !