sexta-feira, 30 de julho de 2010

TEM COISA MELHOR QUE MULHER ?






Dia desses, fui logo cedo tomar café no bar da esquina:

Todas as manhãs eu vou lá ter “um dedinho” de prosa com o Seu Pires, o português que é dono do lugar.
.
Seu Pires veio para o Brasil em 1958 e quase já fala o “idioma brasileiro” com um leve “sutaque prutuguêisch” !

- Café puro ou com leite ?
- Puro, patrício !
- Olha que morena linda que está passando ! ... (exclamou o velho português).
.
Virei-me para a rua e lá estava uma moça muito bonita, cabelos longos, bem vestida, andando apressada e sorridente... um belíssimo corpo, bem arrumada, bem penteada, bem maquiada, cheirosa (acho que estava), andar sedutor (mesmo com pressa), saltos altos, ... Nem vou falar muito sobre ela pra não deixar nenhum homem maluco de curiosidade e nem uma mulher com inveja !  Ela era linda e pronto !
.
- Existe coisa melhor que mulher ? (perguntou-me Seu Pires).
- Existe não, Seu Pires. Nem bacalhau !
- Aí também não. O “senhoire” está me gozando ! Bacalhau é bacalhau e melhor que bacalhau só outro bacalhau. Mas, tirando o bacalhau, nada é melhor que uma linda mulher. Vistes aquela lá ? Que morena, linda, oh meu rapaz... !
- Seu Pires, mas o senhor já tem idade pra não mais pensar nisso...
- Te enganas, rapaz !. Apesar dos meus 74 anos eu ainda dou muita canseira nas mulheres !
- Não acredito não, Seu Pires. Só se estiver tomando Viagra duplo...
- Que Viagra que nada, rapaz. Eu tomo vinho todos os dias. Logo que levanto...
- Logo que levanta ? Não toma café ?
- Café é um veneno. É bom, mas é um veneno. Por isso que vocês brasileiros aí não agüentam mais no coro... Eu tomo vinho três vezes ao dia. Dá uma disposição “do cacête”. E ainda tomo azeite virgem,... melhor que Viagra.
- O senhor já tomou Viagra ?
- Olha rapaz, eu nem sei o que é isso. Tenho lá em casa minha mulher ... e ainda dou umas trepadinhas com ela vez em quando... Mas, o que passa de mulher bonita por aqui...
- Elas passam sim, Seu Pires. Mas elas só passam e o senhor só olha, fica babando e toma vinhos depois...
- Enganas-te rapaz. Pois tem uma rapariga que vem aqui quase todos os dias tomar café... Um dia convidei-a para sair comigo. Ela sorriu e topou. Essa moça apaixonou-se por mim e agora vou com ela para o motel toda semana.
- Pára com isso, Seu Pires. Vai querer que eu acredite nisso ?
- Sim senhoire. Podes crer !  O senhoire pode vir aqui às quatro horas da tarde que vais ver que linda morena ela é. Eu fico de manhã até as quatro horas da tarde e depois vem meu filho para tocar o bar até as dez da noite. Pensas que vou para casa ? Pois,... toda quarta-feira essa morena vem aqui e passamos horas e horas no motel tomando vinho, comendo uns salgadinhos e fazendo amor ! A rapariga está apaixonada por esse português aqui !
- É nada Seu Manuel ... !
- Manuel não, oh pá ! Eu sou o Pires... O senhoire está querendo de chamar de “Mané” ? Oras,... Mané são vocês que ficam aí só olhando para essas maravilhas e não fazem nada...
- Bem, seu Pires eu nem vou falar nada sobre o que faço porque o senhor não vai acreditar. Mas, seu fosse falar... hum... o senhor não iria acreditar nunca quantas lindas mulheres ... bem, deixa pra lá !
- É verdade ? O senhoire é um Dom Juan ?
- Seu Pires, ... mudando de assunto, mas, conta aí... qual é o azeite que vocês portugueses mais gostam ?
- Azeite Galo e Andorinha não entram mais na minha casa. Depois que falsificaram... nada mais presta.
- Eu só gosto do Galo. Tem azeite melhor que vocês compram ?
- Lá em Portugal todo mundo fabrica azeite e tem guardado para o ano todo. Eu não sei mais que marca de azeite eles compram, faz tanto tempo que saí de lá... mas todos têm muito azeite em casa para o ano todo. Aqui no Brasil eu compro o Malaguenha ou o Carbonel.
- Mas, Seu Pires, esses azeites são espanhóis ... E dizem que os espanhóis falsificam mais que os portugueses.
- Os portugueses não falsificam. São os pilantras por aí que vivem a falsificar...
.
Gosto de provocar o Seu Pires. Cada vez que vou lá, fico fazendo perguntas e ele põe-se a falar esquecendo-se dos clientes.  Acho que ele gosta mesmo é que alguém lhe dê atenção e então o homem fica lembrando tudo que fazia quando morava em Portugal e também tudo que aconteceu em sua vida desde que chegou ao Brasil, até  “a passada de pernas" que aplicou em um turco e que ele conta às gargalhadas... !
.
Mas, desta vez, eu queria mexer com ele sobre as morenas e o bacalhau. Então resolvi falar que o bacalhau não era  lá essas coisas... Mas que a mulher brasileira é a melhor coisa do mundo !
.
- Oras, rapaz... Quando morava em Portugal eu trabalhava como vendedor viajante. Tinha o motorista do caminhão e eu era o vendedor. Logo cedo tomávamos três copos de vinho para seguir viagem...
- Três copos ? Não é muito ?
- Que nada, tomávamos um garrafão desses de cinco litros todos os dias, eu e motorista. E não acontecia nada... Lá era muito frio e então tomávamos para esquentar... e não fazia mal algum !
- Oh Seu Pires,... me engana que eu gosto... Vai me dizer que não comiam nada e não ficavam “de fogo” ?
- Pois sim senhoire. Não ficávamos de fogo não. Lá no hotel tinha uma fogueira no páteo onde deixávamos os caminhões. Então, à noite, sentávamos em volta da fogueira para esquentar o corpo e tomávamos vinho comendo lascas de bacalhau cru salgado. Esquentávamos o peito e as costas ficavam geladas, de tanto frio. Então tínhamos que virar para aquecer as costas e o peito ficava frio... Só tomando vinho e comendo bacalhau para agüentar aquele frio...
- Mas o senhor falou que é melhor um bacalhau que uma mulher... Afinal de contas, o senhor não gosta de mulher ?
- Oras rapaz, estás a me gozaire...! Claro que gosto de mulher. Não existe nesse mundo nada melhor que uma mulher. Só o bacalhau !
- Seu Pires, o senhor está parecendo o Mineirinho...
- Que Mineirinho ?
- Nunca ouviu falar ? Vou contar...  
.
... Um certo dia um mineirinho, um moço lá de Minas Gerais, ia caminhando pela estrada e de repente tropeçou com um vasilhame esquisito. Parou, pegou, olhou e viu que estava todo empoeirado. Então o mineirinho esfregou aquele vasilhame que parecia um pequeno bule de café. Ficou logo assustado porque começou a sair uma fumaça daquele bule.  Não era um bule de café. Era uma LÂMPADA MÁGICA e apareceu o Gênio da Lâmpada Mágica que foi logo falando:   -
.
- Oi mineirinho, eu sou o Gênio e você agora tem direito a três pedidos. Pode pedir o que quiser !
.
O mineirinho, assustado, não sabia o que fazer... Pensou, pensou e falou:
.
- Posso pedir mesmo? Qualquer coisa?... Bem, se o senhor não se incomodar, o primeiro desejo é que eu queria ganhar um queijo !
.
Pronto: o Gênio fez a mágica e o queijo apareceu. Em seguida o mineirinho fez o segundo pedido, era outro queijo. Quando o mineirinho iria fazer o terceiro pedido, o Gênio foi logo avisando:
.
 – Olha aqui mineirinho, não tenho nada a ver com sua vida... mas deixa de ser burro e não me peça novamente mais um queijo porque depois me vou embora e você não vai poder pedir mais  nada !
.
Então o mineirinho pensou,... pensou... pensou e disse ao Gênio:
.
- Tudo bem, seu Gênio. Então no lugar de outro queijo, eu quero Um milhão de Reais !
- Muito bem, mineirinho. Até que enfim você foi esperto. Vai poder comprar um carro, uma bela casa, ter belas mulheres... Mas, o que você vai fazer com esse dinheiro todo ?
- Bem, seu Gênio,... pra falar a verdade, já que o senhor vai embora depois do terceiro pedido, ... com esse dinheiro todo, nunca mais vai faltar queijo lá em casa...!
.
Seu Pires olhou-me sorrindo, gargalhando, e foi logo dizendo:
.
- Olha aqui, óh pá: Vocês brasileiros pensam que nós portugueses somos burros... Quando eu vim de Portugal para o Brasil, como era um vendedor viajante, eu trouxe um carregamento de quase uma tonelada de bacalhau, muitos vinhos e muitas latas de azeite legítimo português ...
- Seu Pires,... gosta tanto assim de vinho e bacalhau que precisou trazer essa comida toda pra quê ? Aqui no Brasil não faz frio pra tanto vinho e não precisamos tanto bacalhau porque comida aqui tem muita fartura...
- Oh seu brazuca ! Não sejas burro: O teu "mineirinho" ganhou UM MILHÃO DE REAIS pra gastar tudo com mercadorias (queijos) ... mas eu cá, com esse estoque todo que trouxe de azeite, vinho e bacalhau, tu não sabes quanto dinheiro ganhei vendendo as mercadorias... e somente com os JUROS dessa dinheirama toda que arrecadei,.... NUNCA ME FALTOU MULHER !... nem mesmo um pedaço de bacalhau !

... É,... vai entender esse mundo:  quem poderia acreditar que com um bacalhau cheirando bacalhau, consegue-se uma Sereia com cheiro de Princesa ?

domingo, 25 de julho de 2010

ESCREVENDO CARTAS ...


Recentemente, quando acessava um “chat” (internet) fui abordado por uma mulher que dizia ter tomado conhecimento, por outra pessoa do chat,  que eu era morador da mesma cidade que ela, mas que não nos conhecíamos.

Confirmei morar na mesma cidade e começamos a “conversar” cordialmente naquele chat, quando informou-me que escrevia e publicava seus artigos em um determinado site. Disse-lhe  também o mesmo, indicando o endereço do meu.

Li o que ela escreve, achei muito interessante, muito bem escrito e deixei comentário elogiando. Ela demonstra sensibilidade, conhecimento e habilidade admiráveis no trato com as palavras. Digna de muitos e sinceros elogios !

Passamos a trocar cartas (e-mail) sobre nossas publicações.

Em outros artigos que li, tomei muito cuidado nos comentários que registrei, pois seu site tem seguidores exclusivos da área de Literatura clássica (pareceu-me) e, nessa área, sinto-me  “peixe fora d’ água”. 

Não cheguei a conhecer pessoalmente essa conterrânea e nada mais sei a seu respeito.

Em uma carta (e-mail) perguntou-me o que eu achava sobre uma publicação em um determinado jornal:

-  “ O E-mail não aproxima as pessoas. É uma ilusão. Proust escreveu 26 volumes de cartas que, na verdade, eram uma forma de afastar-se das pessoas. A mesma coisa acontece com o e-mail e as pessoas ficam em casa, em completo isolamento e solidão, enviando cartas eletrônicas o dia todo para pessoas que nem conhecem, quando deveriam estar em um Bar relacionando com seus amigos ! "  

Respondi, utilizando-me de experiências pessoais e outras que tomei conhecimento sobre o assunto (e-mail), que não concordava com aquela afirmação vez que, assim entendo, relacionamentos podem ser "Bem sucedidos ou Não", independente do tipo de veículo, mas sim, dependendo exclusivamente das pessoas envolvidas, considerando seus interesses, comportamentos, e "CNTP" (Condições Normais de Temperatura e Pressão), etc.

Utilizei “figuras” em tom hilário para argumentar meu pensamento em uma carta (e-mail), não muito curta, concluindo que o e-mail “Tanto pode aproximar quanto afastar. Tudo é possível, dependendo só das pessoas envolvidas !” Há pessoas educadas e bem intencionadas e outras não.

Imaginei que ela fosse responder que teria dado gargalhadas com as brincadeiras que escrevi ! Conforme já havia feito em outra oportunidade.

Enganei-me ! Ela não gostou do que escrevi e criticou-me de forma que achei um tanto pesada. Envergonhado, lamento ter sido irônico na análise da frase (objeto da publicação no jornal) com uma longa exposição da apreciação, quando eu apenas deveria ter sido sucinto respondendo "concordo ou não concordo" sem tecer comentários de mérito.


Todo mundo sempre diz pra não entrarmos em polêmicas, mas, a gente quer ser educado e dar uma opinião e acaba passando por coisas nada agradáveis.

... Vixi ! Fiquei sem saber o que responder e achei melhor não responder !  


Porém, tal acontecimento, deu-me a oportunidade para lembrar como foi que comecei a ter contato com a internet, há quase dez anos atrás. E estimulou-me a escrever sobre o assunto (neste blog), em uma linguagem "de humor", pra descontrair um pouco daquele susto que levei.

Imagino que aquela publicação no referido jornal, tenha sido fruto de alguém que não deva utilizar-se muito do meio eletrônico, em seu dia-a-dia, para comunicar-se com as pessoas. Talvez, por esse  motivo tenha afirmado que:  


- “Conforme Proust, o e-mail é mera ilusão . Não aproxima mas, sim, que faz com que as pessoas fiquem isoladas em completa solidão !". 


Isso não era meu problema antes e não vai ser também agora, visto que tenho opinião a respeito embasada, durante anos, com os conceitos pré-estabelecidos e obervação/experiência de sua prática. 


Os os meios de Comunicação, ao longo do tempo, evoluíram de forma impressionante  e rápida, facilitando por demais os relacionamentos pessoais, sociais, empresariais, etc. Não podemos, portanto, imaginar que "E-MAIL" seja uma "ferramenta exclusiva" para que pessoas fiquem em suas casas (isolados e em solidão) enviando mensagens a pessoas que não conhecem, com a ilusão de eventuais relacionamentos pessoais (amorosos ou não).


No início de tudo, as pessoas mandavam MENSAGEIROS (pessoas) para levarem algum recado, ordem, comunicação, a outras... Vieram os Pombos-Correio, as Cartas enviadas em mãos, nos meios de transporte (cavalos, navios, aviões, carros,...), depois as mensagens pelo telefone fixo, o Telegrama, o Telefone Celular, a Vídeo-conferência, etc. Hoje em dia, contam-se piadas do tipo:


...  " Vou mandar um molecular" (referindo-se a um garoto levar uma mensagem em mãos... !)


A Tecnologia, a cada dia, desenvolve meios mais práticos, mais fáceis e mais rápidos para que relacionamentos pessoais, comerciais, formais ou informais, sejam bem sucedidos. Há quem diga que não tardará o "Transporte da Matéria" de forma que alguém possa deslocar-se de um determinado local para um outro muito distante, por exemplo de um País para outro, com o simples apertar de um botão.


Fico imaginando se também chegaremos ao ponto de contrariarem a lei da física: "Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo ! E nem um só corpo pode ocupar espaços diferentes, distantes, ao mesmo tempo ! " e começarmos a praticar reuniões diversas ... " no mesmo instante "... (aqui, ali, no motel, no restaurante... e, quem sabe até na Igreja com "Cara de Santo !") .


E-MAIL, hoje em dia, já é uma ferramenta ultrapassada embora ainda seja novidade para milhões de pessoas pelo mundo. Por quê mandar uma carta pelo correio tradicional, informando algum evento a acontecer se há "meios" mais rápidos e práticos que garantem o envio e sua recepção  ? Lê-se um e-mail, estando em qualquer lugar do mundo bastando para isso apenas um computador ou um fone celular !

A MINHA EXPERIÊNCIA INICIAL...


Bem, tudo isso me faz lembrar como é que comecei a ter acesso à Internet e, por conseguinte ao E-MAIL:

Há uns quinze anos atrás, usávamos um terminal de computador (grande porte) para comunicações formais de nossa empresa com os clientes e/ou parceiros de negócios. Eventualmente deixávamos alguma mensagem pessoal (informal) como "estratégia" da comunicação formal. Não era permitida a utilização do computador para assuntos pessoais e quem não respeitasse tal determinação seria penalizado com advertências formais até, inclusive, demissão. Não era comum, nessa época, ter um computador pessoal em casa que não fosse exclusivo para trabalhos escolares. A internet ainda era uma grande novidade e assustava. Eu não conhecia e nunca tinha acessado "chat" na internet.


De repente, há uns oito anos atrás, um colega de trabalho certo dia contou que tinha acessado um “chat” e feito contato com várias pessoas, fazendo “amizade virtual” e “trocado e-mail”.

Naquela época essa “linguagem” era ainda uma coisa não muito conhecida e, então, tive que perguntar a ele a definição de cada palavra que ele havia falado. Ele explicou tudinho o que hoje qualquer criança já sabe. Mas eu nem sabia o que era “chat”. Menos ainda “trocado e-mail”.

... Trocado e-mail ? Será que isso é algum objeto que se troca com alguém, do tipo:  “Olha, o meu é vermelho, fica com ele e me dá o seu que é verde !” (?)

- Não, seu idiota ! Você não sabe o que é e-mail ? É o correio eletrônico, uma Carta que você envia para alguém pelo computador. Mas, também, tem que tomar cuidado com os Vírus !

... Vírus ? Como é que se mata ? Algum tipo de spray ?

Tive que tomar umas aulas com meu amigo pra poder entender o que ele estava me contando. 


... Aí,  então, ... CAIU A FICHA !  


Agora já joguei fora aquela minha velha caneta de pena, de pau, que tinha que molhar no velho tinteiro, às vezes borrar e usar o mata-borrão, ... e passar somente a usar o MEIO ELETRÔNICO, sem ter que passar a  língua no selo, no envelope e colocar naquela caixinha lá do correio que fica no centro da cidade.

EM TEMPO: Ah ! Será que há pessoas ainda que usam só a Caneta de Penas ? (pena de garça, de águia, de pavão,...) Ou será que usam a máquina de escrever ? Bem,... segundo Proust...

Por falar em Proust, o dito cujo cidadão francês, Marcel Proust, nascido na França em 1871 e falecido em 1922, era um famoso aristocrata filho de abastada família (muito rico) e que foi um renomado escritor. Desde sua infância era portador de grande fragilidade física, de saúde, o que, certamente, atrapalhava o relacionamento mais próximo com as pessoas, o que poderia justificar o pensamento da literata que “as cartas eram para afastar-se dos relacionamentos.”

Bem, então, depois que meu amigo me falou sobre a Nova Carta Eletrônica (e-mail) e que  comecei a entender,... não é que o “filho da mãe” disse que tinha marcado um encontro com uma mulher ?

E lá foi ele se encontrar com “moça cibernética internética”.

Dia seguinte veio me contar:

- Meu ! Que mulher !
- É ? Bonita ?
- Um mulherão ! Capa de Revista ! Playboy é pouco pra ela !
- E ?
- Fomos pro Motel. Foi a melhor coisa do mundo ! Que loucura !
- Ah ?
-É ! Você precisa comprar um computador. Vai “comer” todas !
- É ?
- Hoje vou sair com ela de novo ! Vou ver se ela tem uma amiga pra você !
- Bem,... não tenho computador. Não entendo nada desse “tróço !”
- Fica frio ! Deixa comigo !

Naquela época, isso era o que passava na cabeça de um homem, solteiro ou separado (e até uns pilantras casados).


Dia seguinte ele trouxe um computador novinho. Era um tremendo computador 386, última geração, 20 megabytes de capacidade ! Paguei em três parcelas com cheques pré-datados.

Cheguei em casa, liguei o computador no fio do telefone e, de acordo com as instruções do meu amigo, comecei a “navegar” pela internet procurando um “chat” pra conhecer algumas moças e mandar “e-mails” para elas. (eu era recém-separado de casamento).

Dito e feito !... Usei um apelido (nickname) para conversar no chat. Eu ia colocar meu nome, mas me orientaram que deveria usar um apelido qualquer. Pensei em vários e decidi que deveria ser um bem sugestivo que sugerisse virilidade associado com jovialidade, beleza e bem estar: ... “ Cavalo Branco !”.

Comecei conversar nas salas de bate-papo (chat) e já fiz várias amizades. Até criei um e-mail com aquele Nick: “cavalobranco@...... com.br “ e já fui distribuindo para a moçada em geral.

Dia seguinte minha Caixa Postal estava cheia de e-mails !

Estufei o peito, levantei a cabeça, joguei o topete (cabelo) pra trás e disse:

- Agora o mundo é meu ! Ninguém me segura. Vou comer todas as mulheres !

Um e-mail me convidava para um encontro do pessoal do chat. O encontro seria em um tradicional restaurante, muito grande, em um salão reservado especialmente para os “internautas”.

- Ah,... Internauta ! Agora eu sou um Internauta. Vou comer todas !

Quando cheguei naquele restaurante... Que merda: estava pensando que iria encontrar a Vera Fischer, a Maitê Proença, as Letícias, as Malus, as Sandra Bullock, ... mas encontrei Maria Espirradeira, Beatriz da Caixa Preta, Zequinha do Bode Véio, Sedutora da Barra Funda, Morena do Quarteirão...

Bem, como dizia o Vicente Matheus, ex-presidente do Corinthians,... “ Quem tá na chuva é pra se queimar !”... E lá fui eu me apresentar sorrindo pra todos, com cara de quem comeu prego enferrujado dizendo que era Presunto Parma ! A noite foi longa,... nunca que acabava e aquela mulherada querendo dançar comigo. Dancei e “dancei”.

Dia seguinte cheguei pra meu amigo e reclamei:

- Meu ! Entrei numa fria. Você não disse que só tinha mulheres lindas e de alto nível ? Xará,... que fria !
- Cara, mas a loira com quem me encontrei era lindíssima...

Passei o dia com um humor dos diabos ! Cheguei em casa, liguei o computador. Lá estava um email de LUA DE CRISTAL que reclamava que queria tanto me conhecer, mas que não tinha tido condições de ir naquele encontro.

Lua de Cristal era professora universitária e Assessora da Prefeita da cidade de São Paulo. E dizia que era separada fazia uns dois anos...

Pensei :

- Bem, pelo menos essa deve ter bom nível. Pra ter um currículo desses, deve ser elegante, bonita,... hum... !

E lá fui eu me encontrar com Lua de Cristal !

Cheguei naquele restaurante na Avenida Paulista, a região mais badalada da cidade, um Restaurante que só Artistas freqüentavam. Sentei-me e percebi que na mesa ao lado estavam várias artistas de cinema e TV. Lindas. Pensei:

- É hoje que tiro o atraso ! Essa Lua de Cristal escolheu esse lugar porque ela deve ser bela como essas beldades aqui !

Engano ! Lá veio Lua de Cristal !.

Era uma mulher estranha, cabelos ruivos e encaracolados, saia toda colorida parecendo uma cigana, batom mais vermelho que a vergonha que eu estava sentindo, unhas compridas da mesma cor, um par de óculos que parecia uma morcega, uma voz grave rouca,... (puta merda, pensei, tô fudido de novo !).

- Oi, então você é o famoso Cavalo Branco ? Hum... que cavalão.. Bem que as meninas falaram que você era um potrancão !
- Oi, Lua,... e aí ? Tudo bem ?
- Sim. Estou ansiosa... queria tanto te conhecer. As meninas falaram que você...
- Ah, deixa pra lá. Sou um tipo comum...
- Comum ? Com esse corpão, esses olhos azuis... esse sorriso,... Menino, você é um perigo !
- Sou não ! Sou comum. Mas, como havia dito antes, não posso ficar muito tempo aqui com você. Ainda tenho uma reunião aqui na Avenida Paulista, daqui uns 5 minutos...
- Nossa, que pressa ! Espera um pouco, ... amor !

Eu já estava querendo me suicidar. Eita mulher chata, feia, tarada...

- Então, Lua,... você é separada faz muito tempo ?
- Sim, já “fazem” uns dois anos...

(... “fazem ?”,... Professora Universitária  ?)

- Ah, é ? Puxa...
- Meu ex é Advogado...
- Morávamos ali naquele prédio ali...
- Ah,... então quem é que saiu de casa ? Você ficou e ele foi embora ?
- Não ! Ele ainda morar no mesmo apto. Fizemos um acordo...
- Espera aí... Então você não está separada...
- Estou sim. Não nos papéis,... mas estamos separados sim
- Não nos papéis ? Quer dizer então que vocês estão separados, moram no mesmo prédio, mas não dormem juntos ? É isso ?
- Não, amor. Nós ainda dormimos juntos, no mesmo quarto porque no outro dormem meus filhos. Mas estamos separados sim... Ele tem a vida dele e eu a minha.
- Mas dormem na mesma cama e estão separados ?
- É isso. Ah,... liga pra esses pequenos detalhes não... Vamos falar de nós... !
- Bem,... como falei,... eu preciso ir para uma reunião agora. Que tal a gente se encontrar outro dia? Ah, de preferência, num lugar sem público e longe de sua casa... discreto,... O que você acha ?
- Hum,... safadinho... ! Num Motel ? Hum... adorei ! Você não vai se arrepender... !

Meu Deus do céu! Que mulher maluca ! E o marido ali do lado, Advogado,... devia até estar com um revólver,... ela louca pra dar... e eu louco pra “dar o fora logo” ! Fui embora e me prometi:  “nunca mais vou ler e-mail de mulher alguma !”

- Amigão: Você é um grande filho de pai desconhecido, pra não dizer ao pé da letra aquilo que você sabe o que é ! Entrei numa fria outra vez...

Contei tudo pro meu amigo e disse que ia jogar o computador fora.

Cheguei em casa, após o trabalho, olhei pro computador, falei um monte de palavrão praquele negócio... e decidi dar uma última olhada. Que droga, outro e-mail de mulher:

“ Oi, Cavalo Branco. Sou a LOIRINHA ARCO-ÍRIS... Estou muito carente, queria me encontrar com você !”

Pensei logo: outra fria ! Será outra cigana, igual aquela ?. Vou responder que não posso. E com esse nome... “arco-íris” deve ser um gay ou uma atleta feia , com bíceps avantajado e ... LÉSBICA ! Tudo bem,... seja lá o que Deus quiser... essa é a última vez !

Veio resposta no mesmo dia: ... “ Ah, Branquinho,... faz favor... preciso conversar um pouco. Só conversar !”

Respondi: ... “ Oi, Loirinha, tudo bem. Mas eu não posso ficar muito tempo. Que tal nos encontrarmos lá no Café Franz às 13 horas ? Tenho só uns 10 minutos porque tenho uma reunião aí do lado...!”

Loirinha topou !.


E lá fui eu outra vez, pela última vez entrar na última fria. Mas, antes contei para o meu amigo:

- Amigão,... estou indo me encontrar com mais uma mulher do chat. Ela tem o apelido de LOIRINHA ARCO-ÍRIS. Deve ser uma pilantra mais feia que aquela LUA DE CRISTAL e também aquelas outras que conheci. Pra falar a verdade, amanhã eu vou é "cantar" a faxineira aqui do prédio que é real e não é tão feia assim...

Quando cheguei ao Franz Café, percebi que havia muita gente. Todas as mesas estavam ocupadas com pessoas elegantes e bonitas. Em uma mesa havia uma moça linda, sozinha. Imaginei logo que não poderia ser, nunca, aquela com quem eu havia marcado encontro. Afinal, depois de várias experiências mal sucedidas...

Comecei a andar de lá pra cá, de cá pra lá, olhando o relógio... A moça percebeu, fez um sinal e perguntou:

- Oi, estou aqui esperando um amigo... Mas eu não o conheço ainda. Será que você é o Ca...
- Cavalo Branco ?
- Sim...

... Meu Deus,... que mulher linda ! Eu só podia estar sonhando. Não era possível que “tudo aquilo” estava ali esperando por mim... Olhei pra minha roupa pra ver se não havia nenhuma sujeira,... se eu não estava com nenhum cheiro ruim,... senti uma tremedeira danada... e, gago, fui lá conversar com ela...

- Você é a Loi... loi...loi..
- Loirinha Arco-Íris ? Sim sou eu sim (respondeu ela com um sorriso celestial)

Sentei-me sem conseguir dizer nada... Ela então passou a contar sobre ela... Não era nada parecida com as anteriores ! (Ufa, até que enfim achei uma do jeito que estava procurando !). Os minutos se passavam,... passavam... passavam e passavam !  Tomamos um café, um bolo, um doce, água... Os minutos se passavam...

- Ah, desculpe-me. Não percebi que já estamos aqui faz tempo. Você tem ou tinha uma reunião, não é ?
- Ah,... sim... ! Mas cancelei quando vinha pra cá... Podemos ficar aqui a tarde toda... (senti o rosto corar com aquele minha mentira).

Ficamos lá muitos minutos e depois nos despedimos cordialmente...

Dia seguinte, na empresa,...


- Amigão,...
- O que foi ? Não vai me culpar outra vez porque a mulher que você foi encontrar era outro bicho feio, parecido com uma baleia e fedia mais que gambá !
- Não, amigão ! Eu quero é te dar um beijo na boca ! Encontrei a mulher mais linda do mundo ! E vou sair com ela outra vez hoje à noite... Vamos jantar ! Ela é fina, educada, bonita, cheirosa, bem arrumada, meiga, inteligente, um corpo lindo,...  d e l i c i o s a ......., ela é apenas, ...  A MULHER DOS MEUS SONHOS !
- E ?
- Sabe que ela só queria me conhecer ? Nossa,... que diferença... ! Com essa eu caso !

... LOIRINHA ARCO-ÍRIS era uma mulher belíssima... Ah, Santíssimo “e-mail”... se não fosse o “e-mail” eu nunca iria saber todas as maravilhas que pude conhecer com aquela maravilhosa mulher !

Bem, ... quem sabe um dia eu conte alguma coisa sobre essa belíssima mulher de voz mansa, olhar sereno, delicada, meiga, feminina, educada, sensível, hummmmmm, ... Ai, ... ai,  ... ai... ! 


Deus gosta de mim ! Mas,... pensando melhor,... vou contar nada não... Quem quiser que faça o mesmo caminho que percorri até chegar aqui ! Vai se danar, jacaré ! Pensando o quê ? Qué moleza ? Empurra minhoca na descida !

Ah,...  ! Pensando em Conceitos, Pré-Conceitos, Pós-conceitos e preconceitos, ... gostaria dizer que através do E-MAIL as pessoas poderão encontrar Boas e Más Pessoas, como na vida real em qualquer lugar. A questão e´que vão descobrir mais rápido sobre as diferenças entre o Bem e o Mal.

- Proust: você deveria experimentar mandar cartas eletrônicas, pois aquelas que você me mandou não chegaram ainda !

quinta-feira, 15 de julho de 2010

DÉJÀ VU


Há uma expressão francesa que é muito utilizada em todo mundo para expressar um sentimento ou impressão de que “ guarda-se na memória, a lembrança distante ou a sensação de já se ter passado por aquela situação, em algum lugar, com alguma pessoa, ou alguma coisa... como se fosse um sonho que mal se consegue recordar, mas que poderia ter acontecido...! ”
.
Também há na expressão portuguesa a palavra SAUDADE que exprime, da mesma forma, um sentimento de vazio pela ausência de alguém, algum lugar ou alguma coisa...
.
Há expressões diversas no mundo todo, conforme a cultura e costumes dos povos, que definem o Estado Da Alma em momentos especiais e que fazem com que as pessoas fiquem reflexivas à procura do bem estar.
.
 “ DÉJÀ VU “ – pronuncia-se “déjavi”, é algo mais espiritual que adentra a mente e o coração e transforma em grande ansiedade na busca do reencontro do quiçá nunca encontrado. ! Um sonho ? Um dia em vida passada ? Falha da memória na distinção do novo ou já conhecido ? Um desejo ? Lembrança e saudade ? Alegria não resolvida ? Adeus inesperado ? Vontade de mergulhar com tudo e deixar que a vida por si só resolva e aconteça !
.
Não se sabe ao certo o significado de “Déjà vu”, mas assegura-se, pelo menos, a sensação do já conhecido e a vontade de continuidade...
.
Certa vez, quando eu tinha quinze anos de idade, apareceu em minha  cidadezinha uma mocinha linda, loirinha de olhos azuis, faces rosadas, meiga, tímida, encantadora ! Era prima de algumas conhecidas e amigas.
.
Fomos apresentados.
.
Naquele instante senti uma coisa estranha que nunca havia sentido antes, nem de medo e nem de alegria. Era diferente, desconhecida até então, pois o coração parecia que iria estourar, sair pela boca, o corpo todo trêmulo, a voz tremida e semi-muda, as palavras pareciam como a neve que mal saiam da boca e já se despedaçavam no caminho antes mesmo de serem pronunciadas... Estranho, esquisito, cômico ! Eu estava apaixonado pela primeira vez em minha vida !
.
Mal consegui dizer:
- Oi,... mui... to... pra... pra...pra....zer !
- Oi,... você é o R.... ?
.
Senti uma sensação de desmaio, os órgãos mal funcionavam, vontade de rir, chorar, tremer, urinar sem querer...
- Si... si...sim ! Eu sou o...o...
- Ah ! Então é você ?
- Sim,... é,... sim,... é...é... sou... sou eu sim !
- Você vai ao baile hoje ?
- Vou... sim,... eu quero.. você também vai ?
- Você dança comigo ?
- Eu quero dançar só com você... só... só com você !
.
Ela e suas primas foram embora para casa e viravam-se sorridentes, vez em quando, para me olhar mais uma vez enquanto eu ali, estático, mudo, apavorado, entusiasmado, apaixonado, com uma vontade enorme de gritar que estava sentindo pela minha primeira vez na vida que o amor havia pousado em meu coração !
.
Olhei-me no espelho, procurei alguns pelos no rosto que ainda eram raros devido à repentina mudança da infância para a juventude e senti-me um Homem que iria naquela noite encontrar-se com aquela princesa que havia sido enviada pelos Deuses...
.
Fui em traje de gala: era Réveillon, o baile mais esperado do ano !
.
Os minutos passavam e alcançavam horas... Rosemarie não apareceu e eu fiquei o tempo todo à sua espera perto da porta de entrada... Algum problema de saúde de familiares obrigou-a voltar urgente para sua cidade, embora contra sua vontade conforme me disse mais tarde Lucinha, sua prima, confessando que ela também tinha se apaixonado por mim...
.
Aqueles cabelos de ouro, aqueles olhos tão azuis que pareciam o céu pintado por Anjos, sua voz tão melodiosa...
.
Déjà vu ! Foram poucos instantes em que estivemos juntos, quero dizer, acho que estivemos juntos sim se não apenas a minha imaginação fruto de algum sonho... !
.
Anos e anos e nunca mais nos vimos. Soube que ela mudou-se para outra cidade e eu também para outra ...
.
Aquela sensação sempre esteve presente em minha lembrança: a vontade de tocar suas mãos, acariciar o seu rosto, um suave beijo e uma doce e recíproca confissão: “ Eu te amo por toda minha vida ! “.
.
Anos e anos e anos se foram... Nunca mais senti aquela “coisa” estranha !
.
Certo dia entrei em uma loja e atendeu-me uma garotinha muito simpática, magrinha, educadíssima, cabelos castanhos cacheados perguntando-me se queria algo para mim ou para presente para alguma pessoa. Respondi que procurava algo para minha filha e imediatamente ela foi procurar...
.
Enquanto observava o movimento da loja, tantas pessoas, ... apareceu em minha frente uma mulher que eu não imaginava também ser da loja e olhando-me fixamente nos olhos, com um sorriso indescritivelmente encantador e irresistível:
.
- Você já foi atendido ?
.
Ela olhava-me fixamente com aqueles lindos olhos azuis, cabelos dourados e um sorriso tão convidativo ... !. “Déjà vu”... fiquei tonto, trêmulo, assustado, nervoso, tímido, mudo,... sei lá o quê, pois sou tão diferente e nada me assusta.... mas fiquei sem fala, sem saber nada e apenas pude dizer:
.
- Ah,... não... não me olhe assim desse jeito... eu... eu...
.
Ela apenas continuou sorrindo com o rosto tão perto do meu que senti uma vontade enorme de encostar meus lábios aos seus e dizer aquilo que uma vez tentei dizer, lá longe no passado,... bem longe... bem longe... sem nenhum temor, sem balbuciar... Mas quando me dei conta, ela já se afastava sorrindo

enquanto eu ficava ali inerte, estático, idiota, parado, com o coração parecendo sair pela boca, com uma vontade enorme de gritar, de pular de alegria, de saudar a vida, de gargalhar... e percebi que apenas o silêncio tomava conta de todo meu ser enquanto meu cérebro em turbilhão parecia que iria explodir...
.
Não sei o seu nome, onde mora, se tem alguém, se voltaremos a nos falar...
.
A vida é mesmo muito interessante: Quanto eu tinha apenas 15 anos de idade, senti-me pela primeira vez que era um Homem e que o amor havia chegado... mas ... ainda não era minha vez e, pior de tudo, nem consegui dizer uma palavra à ela do que eu estava sentindo, pois, tenho certeza, eu não estava preparado para dizer e não sabia como dizer e talvez eu morresse de medo antes de dizer...!
.
A vida é mesmo muito interessante:  Muitos anos já se passaram depois daquele dia em que eu iria dançar com a minha princesa naquele Réveillon... e o mesmo sentimento tomou conta de mim, nesse novo dia, deixando-me inerte, sem saber o que fazer o que falar, como agir,...  acompanhando com o olhar triste ao longe vendo tudo novamente acontecer...!
.
Mas a vida é mesmo muito interessante: Sempre haverá o momento certo e talvez seja este, mesmo que através de meios tão difíceis, que poderemos reciprocamente olhar nos olhos e dizer aquelas lindas palavras que selarão para sempre !
.


musica:  Michelle  -  Ray Conniff
.
Raul Neves Abreu
22 / 12 / 2011

http://osaneisdoumuarama.blogspot.com

domingo, 4 de julho de 2010

SONHANDO ACORDADO !




Algumas vezes ficamos pensativos e "viajamos" para lugares nunca conhecidos, dando tons mais diversos e imagens mais espetaculares.

Fantasiamos !

Formamos tudo, sonhando acordados, de acordo com nosso momento e desejo de estar lá, seja onde for,
daquele especial jeito que tanto toca os nossos sentimentos !

Passei o dia pensativo, ao som de músicas, andando por aí !...

Ouvi a canção "minha pequena Eva" com a Banda Rádio Táxi. Ouvi novamente,... mais uma vez,... outras vezes... Lindo !


...E voando bem alto
...Me abraça pelo espaço de um instante
...Me encobre com teu corpo e me dá
...A força pra viver !


Dei "asas à imaginação" e também iniciei uma "viagem pelo espaço, voando bem alto" à procura de alguma coisa que pudesse satisfazer aquela vontade estranha do momento, ... nem sei bem o que, mas talvez sim a ansiedade, a carência, que por vezes surgem, quem sabe, de apenas "nos encontrarmos" !.

O dia caminhou vagarosamente, bucólico, embora lá fora um lindo dia de sol, céu aberto e de um azul majestoso !

Vontade de ligar para alguém, qualquer pessoa que pudesse aquecer aquele friozinho que invadia a alma e não deixava o minúsculo esboço de um sorriso !

De repente o telefone tocou:

- Alô ! É de casa de Teresa ?
- Não !
- Ah ! Desculpe. Eu só queria falar sobre o baile...
- Baile ?
- Sim ! Hoje vai ter o baile,... em continuidade aos festejos de aniversário da cidade...
- Baile ? Onde ? Quem ? ...
- Ah ! Você está interessado ?
- Bem,...
- Vai ser no Clube dos Oficiais... com a Banda Sinal Vermelho.
- Sinal Vermelho ?
- Sim, é a banda do meu pai... Você não conhece ? Vai lá nos prestigiar...
- Hum... boa idéia. Acho que foi um engano em boa hora ! Eu vou sim !

A gente vive sonhando acordado !

E naquele instante eu estava mesmo pensando o que poderia fazer para mudar aquele astral que estava me deixando tão deprimido ! Que bom: um baile ! Não conheço ninguém, não sei quem convidar, não sei nada... Mas eu vou !

A noite chegou ! Aflito sem saber o que vestir, ... talvez um terno,... mas quem sabe um esporte com blazer. Isso, um blazer estará bom... se for social, mas parece que não, volto e me trajo conforme necessário !

O Clube estava lotado ! Poucas mesas vagas. Na entrada, um casal de jovens, sorridentes, em uma mesa recepcionando os convidados:

- O Senhor tem convite ?
- Não ! Alguém ligou em casa por engano hoje cedo... Eu não sabia que precisava de convites !
- Ah,... então foi o senhor ? Fui eu quem ligou !
- Então era você ?
- Sim,... a banda é do meu pai ! É aquele do contrabaixo... Seja bem vindo,... o senhor vai gostar !

Olhei aquele salão, à meia-luz, e não consegui perceber qualquer pessoa que eu pudesse conhecer. A Banda tocava toda animada e em uma harmonia impressionante. Decidi ficar. O ambiente parecia muito alegre, descontraído, familiar, saudável.... Era tudo o que eu queria naquele dia (à noite):  "Um lugar ao Sol "!

E a Banda tocava docemente, parecendo que até sabiam como eu estava me sentindo:



Quanta alegria ! Casais dançando felizes, outras pessoas em pé também, levantando os braços e agitandos as mãos,... nas mesas as pessoas sorrindo,... Havia só alegria no ar e uma energia contagiante que serenamente convidavam a participar. Era o que eu queria ! Não consigo nem explicar ! Emoção, sorrisos e lágrimas de felicidade. Que delícia estar ali naqule instante !

A própria música já dizia que " Havia um clima diferente,...que não era só a canção,... mas sentia-se algo diferente,... que a tudo então mudava,... alegria e amor se renovando,... como o vento,... pois nada somos senão somente movidos pelo amor ! "

Ando sonhando acordado, como sempre sonhei ! A beleza dessa vida está na magia dos momentos que nos levam, como o vento às folhas, para os lugares tão maravilhosos onde podemos entender que para sermos felizes, basta apenas amar !