terça-feira, 14 de dezembro de 2010

SONHO DE NATAL





música: Jingle Bells  -  Ray Conniff
.

Sonhei a noite toda com aqueles dias  !. Quando adolescente, percorria as ruas despreocupado com tudo e ansioso apenas com o que eu iria ganhar de presente de Natal !

Acordei SAUDOSISTA !

- Ah,... se eu soubesse naqueles dias o que eu sei hoje ... !

Anos 60 !

Aquela garotinha que morava perto de casa passava toda sorridente vestindo um vestidinho todo branco, com bordados e um par de sapatos de saltos altos... Tinha apenas 11 ou 12 anos e já desfilava como se fosse mulher formada.  Que presunçosa... !

Eu ficava ali, debruçado na mureta do alpendre de minha casa, olhando Suely passando toda apressada e, de esguio, observando se eu também a observava. Claro que eu a observava pois, afinal, ela era a garotinha que eu queria que fosse minha namorada um dia... além  de minha costumeira e preferida parceira de dança.

O relógio batia umas 11 horas da manhã e na cozinha já faziam os doces, os salgados e aquela deliciosa leitoa assada que iríamos comer na festa logo mais à noite. Também  iria ter muitas outras coisas que nossos parentes iriam trazer... Até  Peru ia ter, mesmo que não fosse a tradição ... mas o que eu mais queria mesmo era aquele delicioso Pavê que Dona Gilda, a doceira, fazia: Torta Paulista !

Até Champagne iríamos tomar. Eu tinha apenas 12 anos de idade mas meu pai nos deixava experimentar um pouco de champagne e um suco bem  geladinho de vinho com água e açúcar. 

Na sala, havia dois jogos de sofás: um bem grande de cor  amarelada  e outro de veludo vermelho. Eu adorava dormir naquele sofá vermelho enquanto assistia algum programa de televisão. A vitrola, um lindo  móvel, Phillips, tocava o dia todo um LP (long  play) com  músicas de fim-de-ano com Harpa Paraguaya... Aquilo era de encher a paciência de qualquer jovem da época iniciante na "arte" das coisas do amor.

Ah,... o amor !

Eu nem sabia o que era isso, mas sentia uma  "coisa  incrível"  cada vez que aquela menininha "toda convencida" passava pela calçada. Não posso revelar que ficava deslumbrado, ... mas ela me deixava todo interessado em dar um beijinho algum dia !.  Demorou um tempo, muito tempo depois daquele Natal,... mas, ... apenas sonhei que a beijei com muito carinho. Teria sido o meu primeiro beijo. Nunca vou esquecer... e justamente hoje, tantos anos depois, sonhei a noite toda com o Natal e com as músicas natalinas.

Eu cantava sem saber a letra o tal do "Dingo  Bel" e até ensaiava por mímica, o dedilhar de uma harpa paraguaya. Mas, como todo "moleque" que se preze eu começava a cantar a música e meus amigos presentes, em côro, acompanhavam  o  tal do "Dingo":  

Dingobel, dingobel,... acabou o papel...
Não faz mal, não faz mal,...
Limpa com o jornal !

O Papel está caro, caro pra chuchu,...
Como eu vou fazer,...
Pra  limpar o meu,...
Dingobel,... dingobel,... acabou o papel !
.
Não sei dizer se naquela época o disco do Dingobel (LP) era tocado por Luis Bordón embora Ray Conniff também já existisse e fosse o predileto da garotada. Meus pais e seus amigos (todos velhos de mais de 30 anos de idade) é que gostavam de músicas paraguayas...  Algum tempo depois, quando eu já sabia o idioma Inglês é que atentei para o nome  correto da música:  JINGLE BELLS .

"Jingle Bells", também conhecida  como "One horse open Sleigh", é uma das mais comuns e conhecidas canções natalinas do mundo. Foi escrita por James Lord Pierpont (1822-1893) e publicada como "One Horse Open Sleigh" em 16 de Setembro de 1857, sendo que, originalmente, não se tratava de uma canção  natalina. Foi traduzida para quase todos os idiomas e, no Brasil, recebeu a versão em português por Evaldo Rui, sendo que João Dias a gravou em disco de 78 rpm pela ODEON em 4 de Outubro de 1951 para o suplemento de dezembro (natalino) daquele ano. (Fonte Google).
.
Acordei com muita saudade daqueles dias e fui procurar na estante que era de meus pais (já falecidos), as fotos e objetos que conheci quando criança. Achei cartas de parentes, muitas fotos, canetas antigas, moedas antigas, cartões de natal e ano novo, cartões  postais de outros países, livros,... alguns cadernos escolares,... uma foto de crianças onde também estava Suely...

Eu não me lembrava daquela foto. Estavam os amigos tomando sorvete na praça em uma linda tarde de sol... quando ela, novamente, passava toda sorridente fazendo meu coração acelerar como o rufar de um tambor !. 

Aquele foi o melhor presente  de Natal que já ganhei e, por incrível que pareça, o auto-falante do coreto da praça alardeava ao som de Jingle Bells a chegada de um Novo Natal !.

As lembranças da infância trazem sempre momentos de muita alegria e saudade. Não vejo aqueles amigos há mais de 30 anos !.

Agora que já estou acordado, depois  dessa deliciosa noite de sonhos, vou ficar  o dia todo em casa só  pra ouvir as músicas de Natal tocadas pelos melhores músicos de todo o mundo e desejar a todas as pessoas que tenham sempre, todos os dias,  um LINDO SONHO DE NATAL !


Feliz Natal

Raul de Abreu
14 / 12 / 2010

sábado, 11 de dezembro de 2010

PRIMAVERA ZEN




Se não bastassem as flores,
Ainda haveria o jardim,
Se não bastassem as cores,
Ainda haveria raio de sol,
Se não bastasse o orvalho,
Ainda haveria uma linda manhã,
Se não bastasse o seu doce olhar,
Ainda haveria o seu grande amor !

A Primavera chegou,
Toda em flor,
Tão suave,
Tão gentil,
E você,...
Que bom !
Você também pra mim chegou !

Se não bastasse toda a beleza desta Primavera,
Docemente ocupando espaço em minh'alma,
Ah... meu Deus !
Ainda existiria esse  seu lindo sorriso,
Tomando conta de todo meu ser... !

Raul Abreu
11 / 12 / 2010

terça-feira, 23 de novembro de 2010

UMA VIDA DELICIOSA DE SE VIVER





Nem todas as pessoas têm a felicidade de realizar seus sonhos, suas fantasias, seus desejos, seus anseios, vontades, ou seja lá o que pode definir o "estado" de bem-estar e plena alegria ! Mas é certo que todos vivem lutando com todas as suas forças para que aquele "inesquecível momento" encontre moradia no coração e permaneça todos os dias trazendo prazer e a grande vontade de viver sorrindo, de braços abertos, como criança, inocente, ingênua,... mas feliz,.... feliz,... contagiando todo o ambiente ao redor e embelezando todo o seu ser !

Era ainda Outono, ultimos dias do lindo mês de Maio, dia 30 e amanhecia um dia maravilhoso, ensolarado, fresquinho, convidativo para "alguma coisa" que se fazia esperar e, mesmo que não se soubesse o quê, era alguma mensagem de muita alegria, de renovação, de muito carinho, de festa.... como se fosse o dia do aniversário e já recebêssemos os cumprimentos das pessoas que mais amamos e ficássemos na expectativa de "algo muito grande" por acontecer !

Roberto, todo entusiasmado espreguiçou-se pensando no trabalho e que aquela sexta-feira poderia lhe trazer alguma grande surprêsa:

- O que será que me faz tão alegre hoje ? Vou tomar meu banho, vou logo para o trabalho e hoje eu sei que alguma coisa muito boa vai acontecer... Nem sei o quê, mas sei que será hoje.

Levantou com muita disposição, abriu a janela do seu quarto, próximo as sete horas da manhã. Vento soprava uma árvore chamada "espirradeira", toda florida em côr-de-rosa... pássaros voando alegremente, o frescôr da manhã invadindo e perfumando  o quarto e ele se abraçou pensando... " Eu estava sozinho e sonhava encontrar a mulher que pudesse me fazer eternamente feliz ! Vai ser hoje, eu sei ! "

Sol ! Que lindo o Sol que começava a aparecer... O Sol...

Quando chegou ao trabalho, iniciou revendo os compromissos do dia e, abrindo as mensagens percebeu que Branca, uma amiga que fazia parte de um grupo de muitos outros amigos, convidava-o para o aniversário de amiga Margrit, uma senhora muito educada que iria completar 56 anos de idade. Na festa, além de seu marido e filhos, iriam também muitos outros amigos... Branca preparava uma grande surpresa para agradar Margrit.

Claro, respondeu Roberto prontamente, que iria àquela festa que seria realizada em um lugar chamado Giffas, um clube no bairro de Moema perto do Shopping Ibirapuera. Pensou naquele instante se seria "aquilo" que ele havia sonhado e feito com que acordasse tão cheio de expectativa e alegria.... Seria ?

Trabalhou duro o dia todo, mas com muito entusiasmo. Deixou o trabalho por volta das oito horas da noite, foi rápido para sua casa tomar banho e estava preocupado por causa do horário. Não gostava de chegar atrasado a lugar algum e temia que a festa já tivesse começado e até chegando ao seu final.

Rápidamente foi  ao local. Ofegante, entrou  e logo avistou aquela mesa enorme com cerca de umas trinta pessoas, todas muito alegres, rindo, felizes... E, ao verem-no chegar, levantaram gritando:

- Você chegou ! Estávamos ansiosos por você... Que bom ! Você chegou !
- Ah, pessoal... peço desculpas pelo atraso... O trabalho hoje me consumiu muito...
- Sente-se, venha aqui ao lado de Margrit.

Abraçou carinhosamente a aniversariante, também ao seu marido e todos os amigos da mesa. Sentou-se ao lado da sua amiga Branca e começaram a conversar assuntos gerais. Então,... como não podia deixar de ser, Branca tocou novamente no assunto de que ele estava sozinho e precisava de uma namorada...

- Branca, não tenho namorada... mas estou feliz assim. Não se preocupe...(risos)
- Meu amigo, mas temos uma amiga que está apaixonada por você ... e ela também está sozinha...
- Eu sei,... eu gosto muito dela também. Mas, nem diga isso a ela,... ela não é a mulher dos meus sonhos. Não posso namorar alguém, dar esperanças e não poder corresponder...
- Isso não tem problema. Ela gosta muito de você,... com o tempo vocês acabam se apaixonando,... ou pelo menos serão sempre bons amigos, bons companheiros e poderão passear juntos...
- Branca, por favor.. não insista nisso. Se você quiser me ajudar a ter uma namorada,... então vá até aquela mocinha lá adiante e diga a ela que eu quero namorar com ela...

Branca olhou assustada e viu uma linda moça, cabelos compridos até os ombros, muito alegre, distribuindo sorrisos a todos os seus amigos que também estavam em uma grande mesa comemorando alguma coisa que não puderam distinguir naquele momento.

- Aquela garotinha ? Você está louco ? Ela deve ter a idade para ser sua filha... Você não pode estar falando sério !
- Estou falando sério sim, Branca. Desde que entrei aqui e vi aquela moça, eu não consigo desviar meu olhar. Nunca vi uma mulher tão linda e nunca meu coração reagiu como está reagindo... Vai lá, procura saber quem ela é ... e se você é mesmo minha amiga e quer que eu tenha uma namorada, ... aquela loirinha é a mulher dos meus sonhos e não me interessa sua idade mas sim se ela vai me querer ou não.
- Não, eu não vou fazer isso. Não vou trair minha amiga que tanto te quer... Você está louco...

Branca ficou muito desapontada com Roberto e saiu de perto muito irritada. Nesse instante, Margrit que observava tudo aproximou-se e perguntou o que estava acontecendo, já desconfiada das "intenções" de Branca. Então, como erams bons amigos, Roberto contou o que se passava...  Margrit virou-se para olhar aquela moça, colocou sua mão no ombro dele e convidou-o a andar até perto dela.

- Vamos lá bem perto pra ver... Ela parece mesmo ser muito linda. Talvez um pouco jovem para você, mas é lindíssima !
- Margrit : você faria isso por mim ? Tentaria saber alguma coisa dela ?
- Vamos lá meu amigo,... vamos ver de perto a sua Princesa !

Disfarçaram, muito sem jeito,  e passaram perto daquela mesa. Ela estava sentada entre dois rapazes e não sabiam se algum deles era seu namorado, noivo ou até marido... Ficaram alguns instantes observando a moça que não percebeu suas presenças.

- Nunca vi ninguém tão maravilhosamente encantadora,... tão sorridente,... tão meiga,... tão feliz ! Você tem razão, Roberto, ela é mesmo um Anjo !
- Margrit:  Essa é a mulher da minha vida. Estou apaixonado !
- Bem, vamos com calma e vamos ver o que acontece...

Margrit sugeriu que ele enviasse um bilhetinho "anônimo" pra ver o que iria acontecer. Então, mais que depressa ele pegou um guarda-napos e escreveu:

" Certo dia, após o Dilúvio, Deus dirigiu-se a Noé e disse que selaria um pacto de paz com os homens e que deixaria nos céus um Sinal Maravilhoso para que todos vissem e admirassem. E assim fez o ARCO-IRIS, uma visão maravilhosa, como o marco da Sua Paz com os Homens ! Você, linda Loirinha,  parece esse Sinal de Paz e Amor, ... você é a minha Linda LOIRINHA ARCO-ÍRIS ... e se eu nunca mais puder vê-la, pelo menos serei feliz para sempre por ter tido nesta noite a visão mais linda que um homem poderia ter ! Roberto "

Ele chamou uma garçonete para entregar à moça, pedindo que não revelasse sua identidade, apesar de ter registrado um endereço eletronico imaginando a possibilidade dela lhe escrever algum dia.  A garçonete assim fez, entregou e voltou ao seu lugar.

Roberto ficou observando. A garota abriu, leu, deu um sorriso angelical, olhou em todo salão a procura de alguém que pudesse ter escrito,... colocou o bilhete em sua bolsa e continuou tentando descobrir o autor do bilhetinho que tanto gostou.

De repente, em sua mesa, dois amigos começaram a se desentender por causa de suas namoradas. E, lamentavelmente, iniciaram uma briga feia enquanto que os amigos tentavam separá-los... A Loirinha, de nome Stephanie, abaixou-se na tentativa de ajudar os amigos... e nesse momento Roberto pulou rapidamente para segurar a moça de forma a evitar que fosse agredida por algum golpe de seus amigos.

Enquanto segurava aquela moça, Roberto sentiu o seu doce aroma, a suavidade de seu corpo, seus lindos olhos, seu rosto tão delicado, seus cabelos tão sedosos e não resistiu a acariciá-la, sob pretexto de proteção, e fechando os olhos pensou:

- Ah, meu Deus... ! Agradeço por essa graça que nesse momento me concede de estar junto com essa mulher que vai mudar a minha vida ! Como ela é linda, meiga, delicada... Se ela me quiser,... então eu sei que hoje eu estou no Paraíso.

A moça, sem graça, percebendo que estava sendo protegida, agradeceu a Roberto olhando-o fixamente, com carinho, e até desconfiada que teria sido ele o autor do bilhete que recebera.

A festa, por causa da briga, acabou imediatamente...

Roberto ficou ali parado olhando Stephanie ir até seu carro, sozinha... Acompanhou-a para garantir que estivesse bem e ficou ali acenando enquanto o carro distanciava...

Dia seguinte recebeu uma mensagem de Stephanie, pelo computador, dizendo que tinha recebido o bilhete e que estava muito interessada em saber quem ele era, pedindo que respondesse e mandasse uma foto.

Roberto hesitou muito pois tinha certeza que a diferença de idade iria atrapalhar tudo. Mas, fechou os olhos e fez um pensamento de que o que "tivesse que acontecer, que acontecesse !" e respondeu enviando a foto solicitada.  Horas depois recebeu resposta de que ela imaginava que fosse alguém mais jovem, ... mas que o bilhete tinha mexido com ela e que ela queria conhece-lo melhor, convidando-o para um show de jazz da banda de seus amigos que trabalhavam com ela em um Hospital.   Stephanie era médica e não tinha apenas os vinte e poucos anos que Roberto imaginava ter. Ela já estava com quarenta anos, apesar de demonstrar idade tão jovem.

Marcaram a data, local e horário do show e exatamente naquela noite Stephanie pôde saber quem era o autor do bilhete que a sensibilizou tanto.

Roberto sentou-se a sua mesa, onde estavam todos os amigos e amigas dela e passaram a conversar longamente... Quando o relógio marcava duas horas da manhã, as pessoas já abandonavam o local para suas casas e os dois, Roberto e Stephanie sairam juntos para despedirem-se ... Não resistiram ao momento e beijaram-se intensamente, iniciando uma linda, maravilhosa história de amor !

Dias depois reencontraram-se e fizeram amor como nunca alguém tivera feito antes. Tudo parecia como o Éden... música suave, um ambiente acolhedor, palavras de amor, muitos beijos e encontro de total prazer.

Os dias se passaram, ... meses, ... anos... 

Roberto e Stephanie estão em algum lugar nesse momento fazendo juras de amor e doando-se um ao outro, proporcionando todo prazer que só dois eternos apaixonados podem sentir.

- Stephanie, você é a minha doce princesa e meu amor por você ultrapassa todos os limites do bem querer. Eu te amo agora e sempre,... Roberto !

- Roberto,... sempre serei sua eterna apaixonada e a vida nos levará juntos para todo o sempre,... Sempre sua, Stephanie !

Raul de Abreu
23 / 11 / 2010

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

AMAR E DIZER ADEUS !
















A grande ilusão toma conta dos sentimentos dos amantes, bastam palavaras mágicas e tudo se transforma em grande paixão ou tão somente em ódio.

Amar é querer bem, sentir saudade, ter vontade de caminhar juntos, andar de mãos dadas, brincar de casinha, beijar sem preocupação em qualquer lugar, olhar maravilhado nos olhos, sentir aquela emoção do abraço, e enteregar-se àqueles momentos de trocas de carinhos em um lugar bem aconchegante onde só os gemidos, os sorrisos, os urros do prazer tomam lugar e fazem com que os amantes percebam as maravilhas de por momentos chegarem aos céus e realizarem-se com suas deliciosas companhias.

Ah,... amar !

De repente um vento invejoso traz noticias não muito alvicerareiras e a desconfiança, o ciúme, outros sentimentos, tomam conta de tudo fazendo com que as discussões se iniciem e terminem com um simples ADEUS !

Dias, meses, quem sabe anos..... ADEUS !

O Orgulhoé tão mais forte que faz com que lembrem-se apenas dos momentos, durante todo o tempo que estiveram juntos, ... os momentos que não foram tão maravilhosos e então dão ênfase a esses como sendo o único retrato de um período de encontros, repleto de desencontros, de não bem querer, de não alegria, esquecendo todos aqueles que levaram aos céus, ao paraíso, que fizeram bem e que pareceram ser a imagem real de um casal feliz e apaixonado.

Ah... os desencontros !

Amar é querer bem, é conversar, é entender, é superar,é perdoar e tentar tantas vezes quantas necessarias  pois um grande amor só existe uma vez.... Os outros serão apenas comparações mas nunca serão iguais e nem superarão.

Então ficamos implorando o retorno, pedindo chances para novos encontros, para medirmos de verdade os sentimentos, para nos olharmos face-a-face... mas eis que o orgulho impede por "pensar" que já se sabe de tudo,... de tudo que não vale a pena e assim, ferem-se corações sedentos de amar que vão esmorecendo, tornando gélidos, sofrendo ... sofrendo.... até a hora de não mais vibrarem os momentos de felicidade. Experimentam-se situações... Vazias !

Triste.

Algum dia as pessoas serão elevadas e talvez sintam saudade e vontade de rever, de voltar atrás,.... mas o tempo continua.... continua... e leva bem pra longe o que talvez não não consiga voltar nunca mais.

É tão "chic" dizer Adeus ! Parece que todo mundo gostaria um dia dizer "Adeus" talvez de outra forma "Adieu" ou "Good-bye", "Au revoir", "Adios", " Hasta La Vista", "auf wiedersehn", ... Coisas do cinema, muito chic mesmo pois nossos ouvidos ouvem como se fossem palavras mágicas... mas, só os corações reagem acelerados sofrendo cada vez que ouvem o distanciamento daquilo que sempre desejaram manter bem juntinho aos seus !

Não vou dizer adeus a quem eu tanto amar pois qualquer dia desses quero ter a felicidade de novamente dizer e ouvir ao mesmo tempo,com muito carinho, emoção e lágrimas de felicidade:  " Eu te amo" !

Eu te amo ! Eu te amo ! Eu te amo !...

Quero dizer bem baixinho aos ouvidos da pessoa amada, tão bonita, tão delicada, tão carinhosa,... tão...tão... tão tantas coisas belas que nem sei como começar,... mas só quero dizer e ouvir também: " Eu te amo !", como todos os dias nos dizemos.

A um grande amor, não cabem outras palavras senão apenas :  "Eu sei que vou te amar, por toda minha vida eu vou te amar, em cada despedida eu vou te amar...!"

Nunca se esqueça disso:  Não haverá ninguém, jamais, que a amou tanto quanto eu ... !

Raul de Abreu
19 /11/2010

domingo, 7 de novembro de 2010

MUDANDO DE OPINIÃO... ! Aiiiiiiiiiii.... !!!










Ai, que música estranha ! Não aguento mais esse barulho ensurdecedor... Já fiz de tudo: fechei a janela com tudo, tudinho que eu tinha direito, coloquei algodão nos ouvidos, bem lá dentro, fundinho, liguei o meu aparelho de Som, lindo e novinho que ganhei do Alfi, meu ex, e introduzi um CD "bárbaro" da Madonna, que ganhei do Joseph, o "meu" atual... 

Hum,... Joseph é demais, ... só que é muito bravo. Nossaaaaaaaaaa..... !

Gente, ... outro dia ele me deu uma bronca, e quase me bateu, só porque eu fui muito gentil com a vizinha aqui do meu apê. Sei que ninguém vai nem acreditar, mas ela tocou a campainha ....

- Dlin, dlon !
- Oi, mocinha, que você quer ?
- Oi gato, sou sua nova vizinha aqui. Escutei a música da Madonna. Adoro a Madonna !
- Ai, eu também adoro. Foi meu,... "amigo" quem me deu semana passada !
- Hum, que chic, ganhou do seu amigo heim ?
- Sim, ele tem muito bom gosto, você não acha ?
- Bem,... acho que tem sim. Mas, mudando de assunto, sabe, você poderia me emprestar um pouco de açúcar porque estou com visistas e estou fazendo um cafézinho... Acabou o meu e minha "amiga" detesta adoçantes !
- Uia, criança,... pode entrar e pegar o que você quiser...

A vizinha é uma graça de mulher. Cabelos longos, lisos, olhos verdes, um corpinho de fazer inveja a qualquer "bichinha" provinciana... E ela foi entrando... Chegou na cozinha e ficou olhando tudo que eu tenho: A geladeira, o meu freezer, minha cafeteira Bialetti que ganhei de um outro "amigo" que já nem me lembro mais o nome, ... e foi olhando tudo. Eu fiquei muito nervoso com tanta curiosidade e fui logo dizendo:

- Olha aqui, amorrrrrr, por favor pega logo o açúcar e vai lá atender a sua "amiga" porque meu "amigo" está para chegar e não vai ficar bem ele ver você aqui comigo,. amorrrrrrrrrr !
- Nossa ! Que medo ! Já vou indo, não precisa ficar tão nervosa !

Nesse instante, chegou Joseph e foi entrando.... Quando ele nos viu na cozinha conversando, pensou logo o que não devia pensar. Fiquei tão desesperado e fui logo dizendo:

- Olha amorrrr, não é nada disso que você está pensando, viu ? A mocinha aqui...
- Sua bicha nojenta. Não estou pensando nada. Estou vendo. Basta eu virar as costas um pouquinho e você já dá em cima dessa "coisa" aí, descaradamente ? Sua... sua... sua...
- Ai,.. não me ofenda. Ela só veio buscar o açúcar.
- Açúcar, é ? Tá fazendo "docinho" agora ?
- Não,... você não está entendendo nada. Ela está com a "amiga" dela lá no apê dela, .. ENTENDEU ?
- Ah,... ela também joga no time ?
- Sim, é isso... Ficou calmo agora ?
- Sei não... quero isso muito bem explicadinho, viu ? Senão eu volto lá pro batalhão e pego aquele bombeiro que me mandou aquele e-mail, tá lembrando ?
- Nossa, você teria coragem de fazer isso comigo ? Justo eu ?

A vizinha saiu rapidinho e ficamos só nós dois, eu e Joseph, a sós e iniciamos uma longa conversa no nosso sofá de pele de carneiro australiano.

De repente, aquele braço peludo e forte de Joseph começou a me abraçar, me apertar que fiquei quase sufocado... e ele ali, me apertando, me beijando na boca, me dando uns tapinhas no bumbum... Ai gente: não aguentei e gritei:

- Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii,... me segura que vou gozar !!!!!!!!!!!!!!

Ainda bem que eu gritei porque, então, .... EU ACORDEI !

Ufa,... eu estava dormindo.... Que alívio: foi só um sonho ! Cacete, eu sou é macho e estava tendo um pesadelo. Sei lá o que aconteceu, acho que é falta de mulher. Faz tempo que estou sozinho...  e mulher hoje em dia anda muito um "pé no saco". Todas são desconfiadas, vivem logo pensando que a gente está "dando em cima" de tudo quanto é mulher, que está "comendo" todas, que a gente fica "caçando" na internet, que é isso, que é aquilo, que é tudo mais....

Mas, ... como tudo é interessante:  Mulher detesta que a gente paquere uma gatinha, ... mas se eu contar que sonhei que era Gay.... com certeza ela vai dizer:

- Bem que eu estava desconfiada. Você tem mesmo cara de Gay. Sempre achei que você estava por aí tentando se matricular para o "Grupo do Rainbow"... tudo a ver com você !

Olha, vou contar, a gente nem pode sonhar que só leva porrada. Se sonha com uma amiga de infância, a namorada já vai logo acusando:

- Safado, sem vergonha. Não perdoa nem as menininhas. Tu é um pedófilo saudosista, querendo transar com uma garotinha de 30 anos atrás. Safado, você não presta !

Mas,... quando a gente conta que sonhou com  Alfi, ou com o Joseph, ou um Bombeirinho qualquer,... lá vem porrada de novo:

- Sempre achei você com cara de Viado. Vai lá sua bicha deslumbrada, vai lá dar pro seu Alfinho que eu já tenho outro no seu lugar. Nome dele é AFFONSO.  Aquilo sim que é homem: casado mas dá conta do recado, carinhoso, alto astral, macho de verdade e é "Fiel" !

Vai dormir com um barulho desses... Eu vou é aposentar a chuteira e começar a aprender o jogo de bocha com a velharada daqui do meu bairro... só espero que não tenha nenhum "Bombeiro" aposentado lá jogando bocha, ... esse pesadelo me assustou !

Mulher é um bicho bão, mas só enche o saco ! Por quê será que sonhei ? Será que estou "mudando de opinião ? ".  Aiiiiiiiii...

Adão do cacete, quem mandou você deixar a sua Eva brincar com a cobra ?

Raul de Abreu
07 / 11 / 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O CHEIRINHO DELA !






Adoro o cheirinho dela ...

Toda vez que estamos juntos, seja na rua andando de mãos dadas, até mesmo passeando com o carro, às vezes dançando naquele salão lotado, xiiiiiii  .... até naquele mercadão municipal cheio de gente diferente... Eu só sinto o cheirinho dela.... 

Hum que delicia !

Regina tem um cheiro tão gostoso que, quando ela passa, todos param "hipnotizados" e eu,... Ah ! E eu fico todo cheio de orgulho, afinal, Regina é a minha namorada. Então eu penso:

- Pode cheirar, ... pode cheirar, ... pode cheirar, ... que Regina só comigo quer dançar !

Aquele mundão de gente fica só nos observando, ali, dançando com tamanha alegria, sorrisos, olhos nos olhos, esfregando nossas mãos, acariciando nossos rostos e um beijo tão gostoso que até o pessoal da banda se atrapalha de tanta alegria. Então, eu olho pra eles e  vou logo repetindo cantando:

- Pode cheirar,... pode cheirar,... pode cheirar,... que Regina só comigo quer dançar !

Não sei bem dizer que cheiro tão envolvente é esse:  talvez flores do campo, o néctar de violetas, quem sabe um pouco de rosas, .... mais ainda lirio do brejo,... ahhhhhhhhhhh, acho que pétalas de jasmin, um pouco de madeira, aromas cítricos, mais um pouco de lavanda (será lavanda?)... Não sei dizer,... é o cheirinho dela,... tão gostoso,... o cheirinho de Regina.

Regina é minha namorada: um encanto de mulher ! Quando chegamos nos lugares seus amigos logo querem nos abraçar,... mas tudo por causa de seu sorriso, de sua gentileza, de sua graça, que é ímpar pois igual não existe, distribui palavras de carinho, muita amizade, mais sorrisos,... mais sorrisos.... Regina é a minha doce, meiga e querida namorada !

E quando danço aquele delicioso forró "Está me esperando na janela", todo mundo pára .... Só para nos ver dançar e sentir aquele maravilhoso perfume,... O CHEIRINHO DELA !


Raul de Abreu
05 / 11 / 2010

domingo, 31 de outubro de 2010

DE BAR EM BAR VOU TE PROCURAR



Se tem uma coisa que não dá pra aguentar, é ficar pensando na pessoa que você quer e sabe que não vai ter mais. Fazer o quê ? Certamente "pintou" alguém mais interessante ou você "pisou na bola" ou. ... Vai lá saber o que aconteceu ? (!).

Dor de corno na certa !

Insônia, mau humor, ansiedade, solidão, vontade de ficar embaixo da cama, síndrome de PINICO e não de pânico (que é pouco), comida não tem gosto, passear só é uma merda, paquerar outra pessoa nem pensar, ... mas que não sai da cabeça não sai !

Solução?

Ganhar sozinho na loteria e se mandar "PRASORÓPAS" ... ou se afogar na mesa de um bar... melhor dizendo, ... "de bar em bar ! "

Aí então,... eu bebo e choro, choro de saudade, choro de paixão... garçon me olhando com "cara de bunda" e eu me ferrando com copos na mão !

Afinal,... tomar uma caninha pra esquentar e muitas cervejas pra esquecer, não vai matar ninguém (mais ou menos, né ?). Bem, tem gente por aí dizendo:

- Amigão: vamos tomar mais umas que essa dor logo passa e quem sabe passa outra pessoa aqui pra a gente amar e que vai provar de " A a Z " que você pode beber todas pelos seguintes motivos:

. A Cerveja nunca causou uma grande guerra !
. Ninguém vai lhe matar por beber cerveja !
. A cerveja não lhe diz como fazer sexo corretamente, quando você fica com "vontade"
. Ninguém vai obrigar você gostar e nem parar de beber a "Loirinha Bem Suada " !
. Ninguém nunca foi queimado na fogueira, torturado ou enforcado só porque gosta de cerveja !
. Ninguém precisa esperar 2 mil anos por uma nova marca de cerveja !
. Se você bebe pra esquecer, não se esqueça de beber !
. Mas,... se ela também gosta de beber... espera que já já ela aparece !

Aí,... eu bebo e choro, choro de saudade com um copo na mão !

Raul de Abreu
31 / 10 / 2010

ALUCINAÇÃO




Alucinação

Tentei me proibir
de pensar em você
mas como desistir
do que eu mais quero ter.

Não deu certo uma vez
e nunca mais vai dar,
depois do que me fez
não era pra eu te amar.

Ah, meu amor...
que raiva que me dá!

Madrugada solidão
parece estar vindo alguém
virou alucinação
olho e não vejo ninguém,
quanto mais eu tento te odiar
mais te quero bem...

Dizem que amar é sofrer
isso nunca vai mudar,
quero algo pra beber
pra acabar de arrebentar
acho que nasci pra te querer
e me machucar...

Não deu certo uma vez
e nunca mais vai dar,
depois do que me fez
não era pra eu te amar.

Ah, meu amor...
que raiva que me dá!

Madrugada solidão
parece estar vindo alguém
virou alucinação
olho e não vejo ninguém,
quanto mais eu tento te odiar
mais te quero bem...

Dizem que amar é sofrer
isso nunca vai mudar,
quero algo pra beber
pra acabar de arrebentar
acho que nasci pra te querer
e me machucar...
e me machucar...
e me machucar...

EITA VIDA DE CÃO !









Não aguento mais,
Vou ligar pra ela...
Chamando... chamandooo
Alô ... alô... alô....

Acabou a bateria do telefone,
Onde está o carregador ?
Ah, cacete, deixei em casa...
Vou acelerar...

Cacete, o carro enguiçou,
Acabou a gasolina,
Guarda filho da mãe,
Não tem sentimento,...

Encosta,... encosta...
Seu guarda por favor,
Me empresta o telefone,
Acabou a bateria...

Encosta,... encosta...
O telefone, por favor,...
Quero falar com ela...
Quero falar com ela...

Encosta,.. encosta...
Carteira de motorista ?
Me empresta,.. me empresta...
Eita vida de cão !

Não vou mais falar com ela !

Raul de Abreu
31 / 10 / 2010

sábado, 30 de outubro de 2010

IGUALDADES




Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que nunca reprovou um só aluno antes, mas tinha, uma vez, reprovado uma classe inteira.

Essa classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário. 

O professor então disse: 

- Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe.. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas. Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e, portanto seriam “justas”. 


Com isso ele quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém seria reprovado, mas, também quis dizer, claro, que ninguém receberia um "A"...


Depois que a média das primeiras provas foram tiradas, todos receberam "B".


Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.


Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos. Eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Portanto, agindo contra suas tendências, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos...


Como resultado, a segunda média das provas foi "D". Ninguém gostou !


Depois da terceira prova, a média geral foi um "F" !


As notas não voltaram aos patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, as buscas por culpados e palavrões, passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por “justiça” dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte da turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala.


Portanto, todos os alunos repetiram o ano... Para total surpresa  !

O professor explicou que o experimento socialista tinha falhado porque foi baseado no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foi seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual o experimento tinha começado. 

"Quando a recompensa é grande", ele disse, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável." 

É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade. Para cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. 

O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém. 

Quando metade da população entende a idéia de que não  precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao início do FIM DE UMA NAÇÃO ! 

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a, beneficiando uns em prejuizo de outros, idealizando apenas o próprio benefício de quem, com o poder, injustamente a divide.


Raul de Abreu 
30 / 10 / 2010
texto enviado por Sueli Rossetti 
(autor desconhecido)

domingo, 24 de outubro de 2010

UM CAMINHO PRA SER FELIZ !


Há muitos caminhos para que sejamos felizes, embora, às vezes, nossa visão torna-se ofuscada por coisas tão banais que conseguem esconder as verdadeiras preciosidades que estão ao alcance de nossas mãos, de nossas percepções ! Mas,... caminhos têm seus segredos e acabamos dando valor ao esquecimento das coisas boas e dando mais valor ainda, tão somente às lembranças dos desencontros !

Como é bom lembrar um abraço sincero, um aconchego, uma palavra carinhosa, beijos, momentos de alegria em festas, as confissões de amor, os momentos íntimos de prazer, os olhares apaixonados, aqueles outros momentos de solidariedade, de apoio, da palavra que conforta ou da dedicação espontânea.

Há muitos caminhos para sermos felizes ! Que as decepções fiquem de lado porque há mais beleza e dignidade mais adiante !

Tudo se renova a cada instante, naturalmente. Podemos nos dar chances a todos instantes e acreditarmos que logo mais a tão merecida felicidade estará para sempre reinando em nossos corações.

Que possamos nos renovar interiormente a cada momento, pois cometemos erros e  acertos. E mais importante é lutar para conseguirmos trilhar por esse caminho que nos leva até lá onde tanto queremos. Se tivermos que seguir viagem e deixar para trás alguns pertences, que valha e seja vitoriosa a nossa nova caminhada e que esse caminho seja cristalino, alegre e seguro !

O nosso passado reúne preciosidades, o futuro não sabemos, mas em nosso presente vale muito considerarmos o que tivemos de bom ! E, assim, oferecendo oportunidades para a correção de algumas falhas e sermos felizes !

... " quando você sentir saudade ou alguma ponta de tristeza, pense em alguém ou algo que é ou foi importante em sua vida ... e mude tudo com um simples sorriso ! Lembrar as coisas boas faz bem ao coração, à mente e à alma ! "

Não estou parado; estou caminhando e tendo momentos de raro explendor, alguns de receio, outros de nem tantas realizações ... mas caminhando seguro porque existe um lugar onde quero chegar e está bem perto !

Raul de Abreu
24/10/2010

sábado, 23 de outubro de 2010

A PSICÓLOGA QUE FICOU BANGUELA


Poucas pessoas têm um nome tão bonito: Jackie Donnavan Stuart !


Moça de “pedigree”. Nome estrangeiro original, filha de gente “sangue azul” . Aliás, ela respondeu toda nariz empinado quando perguntei se ela era nobre:

- I am blue blood, mister !
- Blue blood ? O quê que é isso ?
- Simplesmente “sangue azul” . Você não fala inglês ? Pensei que tivesse alguma formação...
- Bem, eu não sabia que você tinha sangue azul e não falo linguas estrangeiras... Mas eu sou formado sim. Tenho até o diploma do primeiro grau completo!.

Então Jackie, pra esnobar seu pedigree, monopolizou a festa de Natal, contando sobre sua nobre origem, em um tom no mínimo “muito arrogante” o que na minha linguagem era só “um pé no saco !”. Dizia ela ser filha, neta, bisneta, sobrinha de Duques, Duquesas, Lordes, Milordes, Mailordes, ... vixi, tinha tantos “ordes” nos finais que fiquei meio "fora de ordem" tomando meio copo de Champanhe de Cidra.

E eu, só pra provocar um pouquinho aquela "onça no cio", sabendo que era uma Psicóloga, ou qualquer coisa assim que faz terapias com pacientes em divãs, fui logo insinuando:

- Eu acho mais é que esses seus parentes aí lá das Europa deviam ser todos uns "molórdes mixórdes" folgados que nunca pegaram no trampo !

A maluca, então, começou a vomitar sermões falando que um tal de “Fróidi” (devia ser algum outro milórdi) explicava que eu tinha é uma coisa chamada desvio de personalidade e que psicanalíticamente eu tinha é desestrutura psicossocial, dizendo mais ou menos assim:

- Olha aqui, seu Xenofóbico, maníaco neurótico-psicótico, portador de TDAH,  sindrômico generalizado...

Não sei se ela me elogiou com tantos adjetivos ou se ela estava me xingando de tanto mau humor ! Bah ! Quanta besteira só por causa que eu falei que a turma dela devia ser uma cambada de preguiçosos...

A casa era de um amigo meu que tinha me convidado para passar a Ceia de Natal com a família dele. Mas, que coisa, de onde é que ele foi imaginar em convidar uma fulaninha tão chata ?

Começaram a servir a comida. Hum que delicia... Tudo coisa fina de gente bacana mesmo.

Tinha uvas de todos os tipos, castanhas nacionais e importadas, uísques, cervejas, champanhes (até Cidra tinha), sucos, água importada,... uma bebida esquisita chamada Ponche – cheia de frutas, doces, chocolates, bolos, pudins, sorvetes... Uau !

Jackie, toda fresca que só vendo, comendo “com etiqueta” pegou uma castanha do Pará, com todo jeito, com aquele dedinho todo empinadinho e mandou ver uma “bocada”...

A fulana ficou branca, amarela, roxa, parecia que tava espumando de raiva e começou a berrar:

- Quebrei meu dente,... quebrei meu dente... Ai meu Deus ! Quebrei meu dente !

Eu queria mais é ficar rindo a noite toda daquela desgraça muito engraçada e merecida. Aliás, a filha da mãe, toda cheia de pedigree, olhou feio pra mim...

- É praga sua, seu psicopata ... É praga sua !
- Não dona, eu até que estou com dó da senhora. Jamais eu iria querer uma coisa dessa com uma pessoa como a senhora, tão...

Ela nem me deixou terminar de falar e saiu da mesa.

Acabou a festa. Todo mundo correndo pra socorrer Jackie.

O pedaço do dente caiu na mesa e no desespero de tentarem resolver, acabaram derrubando no chão. Jackie chorava alta, toda histérica, que dava gosto ver.... Ah se o tal do Fróidi estivesse ali naquele momento, talvez até dissesse pra moça:

- " Chora não, minha filha. Sua conduta é inaceitável e não tem explicação ! "

Oras, se o próprio Fróidi não explicava, quem é que iria explicar ?

Ligaram pra casa do dentista. O cara estava passando férias em Santos.

Ligaram pra outra dentista, ... mas ela também tinha saído com o namorado.

Ligaram pro Pronto Socorro... Não tinha nem médico e nem dentista de plantão. Tinha só uma "Parteira" que se ofereceu pra ajudar...

- Ai, o que é que eu vou fazer agora ? Até a Passagem do Ano todo mundo está viajando... Como é que eu vou poder sair na rua assim ? Como é que eu vou poder ir a qualquer lugar assim ?... Buáááááááááááa.................

Então, como eu sou um cavalheiro, apesar que não entendo nada de dentes, fui logo dando solução:

- Óia, moça. Chora não. A gente cola seu dente com Superbond que não vai ter problema não...
- Seu maluco, onde é que você aprendeu que Superbond serve pra colar dente ?
- Óia, dona. A porta de minha geladeira estava quebrada e eu colei com Superbond. E olha que porta de geladeira é de ferro, mais duro que um dentinho de sangue azul...
-Buáááááááaaaaaaaaaaa....

Gozação à parte, não é que acabaram aceitando a sugestão do Superbond ? Afinal, ali só tinha doutores de divãs e ninguém entendia nada de porta de geladeira quebrada. Mas,... pra minha sorte, não tinha Superbond senão eu ia colar a boca daquela “jararaca sangue azul” só pra ver ela chorando de boca fechada... hu..hu..hu..hu....

Bem, quer saber ? Eu vou é embora agora e deixar esses malucos aí se entenderem . E tomara que o tal de Fróidi nem apareça pra explicar e terapiar a banguela !

terça-feira, 19 de outubro de 2010

VIVENDO EM PAZ ... !





O Sol, a Praia, o Mar, o Céu tão azul e um lugar aprazível pra viver ! É o Éden, onde se pode viver em paz !

Um "Luau" - com canções divinas, embaladas por sentimentos de alegria e de paz... Todos felizes, confraternizando, brindando a única razão tão razoável de viver em paz:  "a Amizade", traduzida em verdadeira fraternidade onde relacionam-se em plena harmonia  entoando, em coro, lindas melodias reverenciando a vida tão bela, a natureza tão generosa e os corações tão livres e puros para amar !

Um "luau" realizado com as simples coisas que a natureza oferta: flores, frutos, as ondas serenas ou revoltas do mar, aproveitando o remanso para o repouso ou os momentos para surfar ! E sorrir, alegrar, cantar...

Ah, o Sol, o Mar, o Dia, a Noite ! Tantos poetas desde quando não se sabe reverenciam tudo que a natureza oferece para que se viva em alegria e paz ! A praia e o sol lembram muitas poesias, muitos romances, muitas histórias alegres de amor,... mas lembram o coração tão romântico de um napolitano, apaixonado, que um dia, com o coração repleto de amor cantou para a sua amada:  " O SOLE MIO ! "

" Che bella cosa na jurnata e sole,... n'aria serena, doppo na tempesta !
Pe'll'aria fresca pare gia' na festa, ... che bella cosa na jurnata ' e sole !
Ma n'atu sole cchiu`bello, oje ne', 'o sole mio, sta 'nfronte a te !
O sole, 'o sole mio, sta 'nfronte a te, sta 'nfronte a te "
Quanno fa notte e 'o sole se ne scenne, me vene quase 'na malincunia.
Sotto 'a fenesta toia restarria, quanno fa notte e 'o sole se ne scenne.

Ma n'atu sole cchiu`bello, oje ne', ó sole mio, sta 'nfronte a te !
O sole, 'o sole mio, sta 'nfornte a te, sta 'nfronte a te " "

Aquele Napolitano apaixonado, simples, apenas dizia a sua amada que a bela jornada do sol e um ar fresco após uma tempestade, já parecia uma festa pois sempre haverá um sol, cada vez mais lindo e sua jornada mais romântica pois brilha no olhar da amada e, até quando se faz a noite, parece que Ele, o Sol,  em intensa melancolia, deita-se sob a janela da linda mulher esperando o amanhecer para iniciar sua nova jornada e tornar tudo novamente em uma grande festa !

Durante a noite, um sarau, repleto de poesias, musicas e danças, em reverência à Lua, a esposa platonica do Sol, que espelha beleza de seu reflexo nas serenas águas do mar que trazem o frescôr da brisa que encanta, que a apaixona e embriaga os mais lindos sentimentos a todos que ali permanecem esperando o seu noivo, O Sol, novamente espreguiçar-se e dizer " Bom Dia, que todos tenham um bom dia !"

Vivendo em paz,... talvez possamos destinar nossos pensamentos a esse lugar tão calmo, tão belo e tão aprazível e amar tudo que há para se amar, sonhando acordados com aquela pessoa tão querida que nos faz sorrir e até chorar de alegria.

Que cada lágrima, enquanto se canta e emociona,  seja apenas a manifestação do puro sentimento do amor e da saudade tão bonita de quem a gente tanto ama !

O Sole mio,... diga a quem tanto amo que estou feliz, vivendo em paz ... porque aprendemos a cada instante, que os pequenos momentos que a vida nos reserva são tão preciosos que a nossa sensibilidade à flor da pele consegue perceber o quão bela é a vida e como é lindo Viver em Paz !


L'Ange du Soleil

Invite le soleil à l’intérieur de toi et tes pensées deviennent lumineuses, ton cœur devient chaleureux et aimant, ta volonté devient vivante, agissante dans la grande bonté. Agis ainsi et tu deviendras la maison du soleil, le Moi supérieur, le Divin réalisé sur la terre. Tu deviens un rayon de lumière et d’amour du soleil. La porte est ouverte pour vivre sur la terre en compagnie des Dieux. L’ange du soleil, la tête rayonnante, le corps en flammes descend sur toi et te bénit. Il te transmet la puissance de la lumière jusque dans la réalité concrète de ta vie.


Raul de Abreu
22 / 10 / 2010

UMA HISTÓRIA... !




Em 1970 eu tinha apenas 20 anos de idade, cheio de sonhos, planos, esperanças e o coração acelerado de paixão por uma linda garota com quem me casei dois anos depois.

Estávamos apaixonados e tudo que se relacionava a assuntos do coração nos interessava muito. Eis que surge o filme: " LOVE STORY " (1970) com os belos atores Ryan O´Neal e Ali MacGraw.

Uma história muito emocionante, alegre e triste. Mexeu com o coração de todos os jovens. Choramos, sorrimos e choramos.  

A vida nos mostra a cada dia que as emoções são fortes pois ora temos motivos de rir, gargalhar, correr, brincar, extrapolar... ora temos momentos de reflexão, recolhimento, sentimentos estranhos, tristeza, desesperança, lágrimas, saudades, arrependimentos...

É a dualidade que aprendemos  com a vida:  Há o momento bom e o momento que não é bom. Há o Bem e há o Mal,... a verdade e a mentira, o amor e a decepção !

Vivemos nos dizendo sempre:  " Ah !  Se eu tivesse naquele tempo o conhecimento e a experiência que tenho agora ! Meus pais sempre alertavam, mas nunca fui capaz de ouvir !"


Agimos conforme nossas percepções, estímulos, espírito de aventura, ... poucas vezes com ponderação seguindo os conselhos recebidos daqueles que tantas e tantas vezes trilharam por aqueles caminhos. Compulsão:   "Fazer agora e já e depois dá-se um jeito para resolver !"

Os jovens eram apaixonados e, como eu, casavam muito jovens sem conhecimentos sobre a vida de uma forma geral, ou mesmo sobre apenas a convivência a dois. E ia se descobrindo aos poucos que tudo aquilo que estava lá na mesa, na casa dos pais, agora tinha que ser batalhado pra se conseguir... Que aqueles beijos inocentes que eram dados naquele sofá da sala, longe de todo mundo, ... agora já não tinham mais tanto sabor pois compromissos outros atrapalhavam o romantismo,... aquele desejo louco de fazer amor,... agora, às vezes, apenas um "cumprimento de obrigação"... 


O tempo ia passando e as experiências ditas pelos mais velhos vinham "caindo" às mãos, como o "Maná" que, por certo pela bondade Divina, trazia o conforto e de volta as razões do amor que unia as pessoas.


Hoje gostaria de sair à rua e receber novamente o "Maná" pois sei que fiz muita coisa que não devia ter feito e, pior, perdi o que não podia ter perdido. Mas, agradeço e sou feliz pelo que de tão maravilhoso ainda tenho como uma uma flor, uma rosa numa cabana mágica em um jardim do Éden, verdadeiro Shangrilá !.


Vou hoje assistir novamente LOVE STORY e repor todas as energias no meu coração, lembrando e revivendo todos aqueles lindos e alegres momentos que fizeram com que a vida fosse tão deliciosa de se viver... e logo mais vou abrir a janela, deixar o Sol entrar, sentir o frescôr do vento desta manhã, estufar o peito e elevar meu pensamento em um grande agradecimento:


Obrigado Senhor por ter permitido que tantos momentos maravilhosos fizeram parte de minha vida e que eu possa levar a todos os cantos um pouco de alegria e paz pois, agora eu sei, a vida é UMA LINDA HISTÓRIA DE AMOR !


Raul de Abreu
19 / 10 2010

domingo, 17 de outubro de 2010

SHALOM ALEICHEM








O cântico, Shalom Aleichem, entoado no início do Shabat, está baseado numa passagem talmúdica, segundo a qual um anjo bom e um mau acompanham a seus lares todos que voltam da sinagoga sexta-feira à noite.


Se os anjos encontram a casa preparada para o Shabat, a mesa festivamente posta, com velas reluzentes, toda a família vestida em suas melhores roupas, o anjo bom diz: "Que o próximo Shabat seja como este" e o mau responde, mesmo contra sua vontade: "Amên, que assim seja: ... " Se, por outro lado, acontece o contrário, e a casa não está preparada para receber a Rainha Shabat, o anjo mau diz: "Que o próximo Shabat seja como este" e o anjo bom, infelizmente, é obrigado a dizer: "Amên".



O Shabat cresce em estatura como resultado do fato de Israel, a nação escolhida por Deus, ter sido designado como seu companheiro. Como conseqüencia deste "casamento" a própria santidade do Shabat torna-se maior e mais intensa. 

Shalom Aleichem !


O SHABAT

Apesar de ser o sétimo dia de todas as semanas (contados a partir do Domingo), e de existirem mais de 50 dias como esses todos os anos, o Shabat é um dia Sagrado e até mesmo um dos dias mais sagrados o Judaísmo. Na verdade, além do Dia da Expiação (YOM KIPPUR) o Shabat é o dia mais sagrado para os Judeus e é o único mencionado nos Dez Mandamentos.

A observância do Shabat tem sido fundamental para a experiência e existência do Povo Judeu, ao menos até as últimas gerações.

Um provérbio bem conhecido diz que:  " por mais que o Povo Judeu guarde o Shabat, o Shabat mantém o Povo Judeu !"

De acordo com a antiga tradição judaica, o Shabat tem uma clara conexão com a criação do Universo:  no Sétimo dia Deus descansou ( Shabat em hebraico) de seu trabalho de criaçao, portanto esse é um dia sagrado para os homens e eles também devem descansar de seu trabalho produtivo.

A idéia de Shabat - um dia santificado de descanso após a labuta, é uma das importantes contribuições do Judaísmo para a cultura mundial. É também a base para o conceito da semana como sendo uma unidade ciclica de tempo.

O Shabat Judaico serviu de modelo para a definição do Dia Sagrado para os Cristãos (Domingo) e para os Muçulmanos ( Sexta Feira).

No calendário Judaico, os dias são contados do pôr-do-so de um dia até o pôr-do-sol do dia seguinte. Entretanto o Shabat começa na Sexta Feira à noite, chamado de Erev Shabat e termina no sábado à noite chamado de Motsei Shabat.

A hora exata do início e do término do Shabat é determinada previamente e muda toda semana e de lugar para lugar.

Os costumes associados com o Shabat variam muito. Em primeiro lugar, é um dia de descanso em que toda atividade produtiva é proibida. De acordo com as Leis Judaicas, qualquer atividade ligado a fogo também é proibida e os Judeus Religiosos não ligam ou desligam a eletricidade durante o Shabat e não viajam.

Muitos outros Judeus, que definem a si próprios de tradicionais, mas que são moderadamente religiosos, também evitam viagens, uso de eletricidade ou quaquer outro tipo de atividade produtiva de forma parcial. Muitos deles também não atendem ao telefone no Shabat.

Para os Judeus Religiosos, o Shabat é um dia repleto de preces e eles passam muitas horas na Sinagoga. Parte do Serviço de Rezas do Shabat na Sinagoga é a leitura da Torá (os cinco primeiros livros da Bíblia - Gênesis, Exodus, Levítico, Números e Deuteronômio).

Ao longo do ano, uma parte da Torá é lida toda semana. Aliás, a divisão da Torá dividida em partes semanais é a divisão original antiga:  a divisão em capítulos veio mais tarde.

No decorrer do ano, Shabat após Shabat, a Torá inteira é lida. A conclusão da leitura da Torá pode ser feita em um dia que não necessariamente seja Shabat. No oitavo dia da festa de Sucót (chamado de Shmini Atseret) também é o dia do Júbilo com a Torá (Simchat Torá). Esse dia também marca o início de uma nova leitura da Torá.

Raul de Abreu
17 / 10 / 2010