sábado, 23 de outubro de 2010

A PSICÓLOGA QUE FICOU BANGUELA


Poucas pessoas têm um nome tão bonito: Jackie Donnavan Stuart !


Moça de “pedigree”. Nome estrangeiro original, filha de gente “sangue azul” . Aliás, ela respondeu toda nariz empinado quando perguntei se ela era nobre:

- I am blue blood, mister !
- Blue blood ? O quê que é isso ?
- Simplesmente “sangue azul” . Você não fala inglês ? Pensei que tivesse alguma formação...
- Bem, eu não sabia que você tinha sangue azul e não falo linguas estrangeiras... Mas eu sou formado sim. Tenho até o diploma do primeiro grau completo!.

Então Jackie, pra esnobar seu pedigree, monopolizou a festa de Natal, contando sobre sua nobre origem, em um tom no mínimo “muito arrogante” o que na minha linguagem era só “um pé no saco !”. Dizia ela ser filha, neta, bisneta, sobrinha de Duques, Duquesas, Lordes, Milordes, Mailordes, ... vixi, tinha tantos “ordes” nos finais que fiquei meio "fora de ordem" tomando meio copo de Champanhe de Cidra.

E eu, só pra provocar um pouquinho aquela "onça no cio", sabendo que era uma Psicóloga, ou qualquer coisa assim que faz terapias com pacientes em divãs, fui logo insinuando:

- Eu acho mais é que esses seus parentes aí lá das Europa deviam ser todos uns "molórdes mixórdes" folgados que nunca pegaram no trampo !

A maluca, então, começou a vomitar sermões falando que um tal de “Fróidi” (devia ser algum outro milórdi) explicava que eu tinha é uma coisa chamada desvio de personalidade e que psicanalíticamente eu tinha é desestrutura psicossocial, dizendo mais ou menos assim:

- Olha aqui, seu Xenofóbico, maníaco neurótico-psicótico, portador de TDAH,  sindrômico generalizado...

Não sei se ela me elogiou com tantos adjetivos ou se ela estava me xingando de tanto mau humor ! Bah ! Quanta besteira só por causa que eu falei que a turma dela devia ser uma cambada de preguiçosos...

A casa era de um amigo meu que tinha me convidado para passar a Ceia de Natal com a família dele. Mas, que coisa, de onde é que ele foi imaginar em convidar uma fulaninha tão chata ?

Começaram a servir a comida. Hum que delicia... Tudo coisa fina de gente bacana mesmo.

Tinha uvas de todos os tipos, castanhas nacionais e importadas, uísques, cervejas, champanhes (até Cidra tinha), sucos, água importada,... uma bebida esquisita chamada Ponche – cheia de frutas, doces, chocolates, bolos, pudins, sorvetes... Uau !

Jackie, toda fresca que só vendo, comendo “com etiqueta” pegou uma castanha do Pará, com todo jeito, com aquele dedinho todo empinadinho e mandou ver uma “bocada”...

A fulana ficou branca, amarela, roxa, parecia que tava espumando de raiva e começou a berrar:

- Quebrei meu dente,... quebrei meu dente... Ai meu Deus ! Quebrei meu dente !

Eu queria mais é ficar rindo a noite toda daquela desgraça muito engraçada e merecida. Aliás, a filha da mãe, toda cheia de pedigree, olhou feio pra mim...

- É praga sua, seu psicopata ... É praga sua !
- Não dona, eu até que estou com dó da senhora. Jamais eu iria querer uma coisa dessa com uma pessoa como a senhora, tão...

Ela nem me deixou terminar de falar e saiu da mesa.

Acabou a festa. Todo mundo correndo pra socorrer Jackie.

O pedaço do dente caiu na mesa e no desespero de tentarem resolver, acabaram derrubando no chão. Jackie chorava alta, toda histérica, que dava gosto ver.... Ah se o tal do Fróidi estivesse ali naquele momento, talvez até dissesse pra moça:

- " Chora não, minha filha. Sua conduta é inaceitável e não tem explicação ! "

Oras, se o próprio Fróidi não explicava, quem é que iria explicar ?

Ligaram pra casa do dentista. O cara estava passando férias em Santos.

Ligaram pra outra dentista, ... mas ela também tinha saído com o namorado.

Ligaram pro Pronto Socorro... Não tinha nem médico e nem dentista de plantão. Tinha só uma "Parteira" que se ofereceu pra ajudar...

- Ai, o que é que eu vou fazer agora ? Até a Passagem do Ano todo mundo está viajando... Como é que eu vou poder sair na rua assim ? Como é que eu vou poder ir a qualquer lugar assim ?... Buáááááááááááa.................

Então, como eu sou um cavalheiro, apesar que não entendo nada de dentes, fui logo dando solução:

- Óia, moça. Chora não. A gente cola seu dente com Superbond que não vai ter problema não...
- Seu maluco, onde é que você aprendeu que Superbond serve pra colar dente ?
- Óia, dona. A porta de minha geladeira estava quebrada e eu colei com Superbond. E olha que porta de geladeira é de ferro, mais duro que um dentinho de sangue azul...
-Buáááááááaaaaaaaaaaa....

Gozação à parte, não é que acabaram aceitando a sugestão do Superbond ? Afinal, ali só tinha doutores de divãs e ninguém entendia nada de porta de geladeira quebrada. Mas,... pra minha sorte, não tinha Superbond senão eu ia colar a boca daquela “jararaca sangue azul” só pra ver ela chorando de boca fechada... hu..hu..hu..hu....

Bem, quer saber ? Eu vou é embora agora e deixar esses malucos aí se entenderem . E tomara que o tal de Fróidi nem apareça pra explicar e terapiar a banguela !

Nenhum comentário:

Postar um comentário