sábado, 16 de outubro de 2010

JOGANDO BOLA DE GUDE





Ainda tinha 14 anos de idade e continuava jogando bola de gude (bolinha de vidro). Uma brincadeira ingênua, infantil, sem maldades. Fazíamos as "birocas"  (buracos) no chão batido ou mesmo em terreno pavimentado com tijolos. Era uma arte conseguir fazer aquelas birocas todas do mesmo tamanho, em formato de L, sendo três em linha reta com a distância de aproximadamente um metro cada uma e a última, em L, também a um metro da anterior.
bolinhas de gude

O jogo consistia em iniciar, todos os garotos, jogando suas bolas a partir de uma marca de uns dois metros de distância da primeira biroca. A bolinha que ficasse mais perto, iniciava o jogo. E o jogo consistia em ir "encaçapando" cada bolinha em cada próxima biroca (buraco).  Para ganhar uma vez, podia-se jogar a bolinha em alguma outra bolinha próxima e se isso fosse alcançado o garoto tinha o direito de avançar para a próxima biroca colocando-a simplesmente com  as mãos e assim sucessivamente.  Mas, chegando na última, teria que recomeçar, jogando a bolinha (com os dedos) na primeira biroca e tentar chegar pela segunda e ultima vez na ultima biroca.

Quem conseguisse chegar duas vezes, teria o direito de "matar" os adversários, jogando sua bolinha contra as dos outros e, caso tocasse nelas, teria o direito de retirá-las para si (ganhar a bolinha do adversário) e continuar até que não restasse nenhuma bolinha. Quem perdia, até chorava... ! Coisa de criança !

Claro, que todos também tinham o direito de jogar suas bolinhas contra a bolinha daquele jogador que estivesse mais próximo de outra biroca, atrapalhando e atrasando o jogo.

E isso ia o dia todo e todos os dias.  Com a idade de 14 anos, calça curta ou short, perna peluda, eu ainda não tinha pensado em ter uma namorada e nem sabia que um dia teria que trabalhar para ganhar o suficiente para comprar comida, pagar um aluguel, compras os materiais gerais como panelas, copos, pratos, etc,... e menos ainda sustentar uma familia se viesse a casar.  Pior de tudo:  ter dinheiro para pagar a entrada do cinema para a namorada, comprar a pipoca e depois ir até a sorveteria... E, pior ainda,... conseguir seguir adiante com a amada até o fim da vida...

Naquela noite, uns quarenta anos depois, comecei a me lembrar da biroca, da bola de gude... e percebi que estava em um salão de baile cheio de gente estranha dançando músicas estranhas do estilo sertanejo. Era uma  Comitiva fazendo evoluções... Eu tentava acompanhar com o corpo, mas não consegui fazer nada certo, mesmo que uma linda garota, com chapéu de cow-girl, estivesse sorrindo pra mim... como se fosse um convite...

Sentei-me à mesa onde havia um grupo de amigos. Uma mulher linda de cabelos aloirados, olhos azuis profundos... nunca vi nada igual, sorria... Não resisti e perguntei a minha amiga do lado:



- Essa sua amiga é linda ! Nunca a vi... Quem é ela, Doce ? (Doce era o apelido de minha amiga)
- Doce, como eu a tratava, sorriu e respondeu:  Ela não tem namorado...
- Mas, ... quem é ela ?
- Porque você não vai dançar com ela e descobre ?
- Sim, mas,...
- Trate-a de Bárbara,... mas esse não é o seu nome...

Fiquei tremendo de medo. Olhei aquela linda mulher, ... lembrei da bolinha de gude quando eu não perdia uma vez, estufei o peito e disse pra mim mesmo:

- É agora ou nunca ! Bárbara: Essa mulher vai ser a mulher da minha vida ! Vou dançar com ela !

Após insistentes convites e insistentes respostas negativas, a moça resolveu dançar comigo. Mas,alertou que seria só uma.... só uma !   Aceitei e fomos dançar... e dançamos uma, duas, três,... quase que o baile inteiro, até o momento que ela disse que já era tarde e tinha que ir embora.

Voltei à mesa de minha amiga Doce. Peguei um cigarro dela, e eu nem fumo. Fumei um, ... fumei dois,... fumei mais um ou mais dois... Acho que fumei um maço inteiro... E a bolinha de gude não saía da minha cabeça ! Pesadelo ? Paixão ? Explendor ? ... Que coisa que nunca tinha sentido antes... (risos) !

- Nossa ! Meu amigo, você fumando assim ? Está nervoso por que ? Gostou de minha amiga ?
- Sim, Doce. Fiquei apaixonado. Primeira vez na vida que isso me acontece !
- Ela também gostou de você. Outro dia, você nem lembra, em outro lugar, ela viu voce e me disse que você seria o namorado dela ... rs  Eu disse que você era dificil, que nunca tinha "dado bola" pra ninguém,... que era apenas um bom amigo de todos... mas ela insistiu e disse:  " Ele vai ser meu, tenho certeza. Ele vai ser meu !" Ele por acaso é "Gay" pra não ter se envolvido com ninguém ?
- Então eu respondi a ela que você era um Cavalheiro, um Bom Amigo, Respeitador, Gentil, Educado... mas que havia confessado que só iria se entregar para a mulher que um dia conseguisse mexer com o seu coração.  Ela então me disse " Doce, você pode apostar... Ele vai ser meu. Ele vai se apaixonar por mim !"
- Doce ? O que você está me falando ? E eu nem percebi essa mulher naquela noite... Estava tudo tão escuro naquele lugar... Claro que eu a vi quando você me apresentou, mas eu não percebi nada... E agora, que estranho, sinto que já fiquei apaixonado... Aí tem Macumba ! (risos). Como pode isso ? Essa mulher é mesmo aquela que você me apresentou aquela outra vez ? Como não percebi que era tão linda assim ?
- Pois é, meu amigo... Tem dia certo pra tudo ! Amanhã você liga pra ela... Ela disse que você vai ser dela...

Fiquei ali pensando no que Doce estava falando e, distraído, voltei ao jogo de bola de gude, lembrando os 40 anos atrás, sonhando acordado, ...olhei para Zequinha e disse em tom muito bravo:   (fiquei falando sozinho ali naquele salão...e acho que perceberam que fiquei "lelé da cuca!"):

-Zequinha: Você está roubando,... assim não vale ! Só porque eu estava aqui me lembrando daquela linda mulher que nunca mais vou esquecer, você se aproveitou e roubou !
- Não. Eu não roubei: você estava aí como um tonto fumando... e agora já perdeu !
- Não, Zequinha, eu não fumo e não perdi. Não sou de perder o que eu mais quero. Eu vou ganhar sim e você vai ver... vou jogar daqui de longe na última biroca,... eu sei que é minha ULTIMA CHANCE, mas eu vou vencer porque nasci para lutar pelo que eu mais quero e ninguém vai conseguir levar embora o tesouro que eu achei !
- Vamos jogar amigo,... vamos jogar... Pára de fumar e pensar ... Tenha paciência que a vida é assim mesmo, um dia você tem sorte e outro dia não. Mas se o que está escrito é que você irá vencer,... tenha paciência e trace seus planos tudo naturalmente que voce vencerá essa luta ! Porque você não vai lá na semana que vem ? Mas vai devagar... e vá outras vezes.. sempre devagar... ! É isso que está faltando na sua vida... d e v a g a r ..... d e v a g a r ... e páre de "divagar" !

Eu não pensava que jogar bola de gude fosse tão complicado assim. Estou lembrando do sorriso da Doce que me disse:   "calma,... ela disse que você vai ser dela ! Tenha calma... espere um pouco, dê um tempo e você vai acertar na última biroca e será campeão !"

Se a vida fosse assim tão fácil, tão ingênua como jogar bolinha de gude....

Bem,... vou arregaçar as mangas e colocar um short, vou cavar as birocas e começar tudo de novo ! Que São Miguel me ajude porque eu já perdi o jeito de como se joga esse jogo ! Estou sozinho,... mas daqui a pouco ela aparece aqui e vai me dizer ..." eu disse que você iria ser meu. E fique calmo que você vai ganhar !" !

- Doce, diga também para a Loira, aquela garotinha sua amiga que andava sempre com você, e era namorada daquele mocinho, que eu vou tentar reaprender a jogar bolinha de gude. Eu fiz o melhor que pude, ... pelo menos tentei fazer,... mas se eu não conseguir mais,... tudo bem !Logo logo a gente se encontra lá na casa do ELOHIM  e aproveita pra por as conversas em dia.... !

E mesmo que eu perca, prometo que se eu chorar (além do que já chorei) ... ninguém vai perceber !


SHALOM ALECHÊM, MAL’ACHÊ HASHARET, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU. (Que a paz esteja convosco, anjos ministrantes, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja Ele)


BOACHÊM LESHALOM, MAL’ACHÊ HASHALOM, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU. (Bem-vindos, anjos da paz, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja Ele)

BARECHÚNI LESHALOM, MAL’ACHÊ HASHALOM, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU. (Abençoai-me com paz, anjos da paz, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja Ele.)

TSETECHÊM LESHALOM, MAL’ACHÊ HASHALOM, MAL’ACHÊ E-L-YON, MI’MÊLECH MALCHÊ HAMELACHIM, HA’CADOSH BARUCH HU. (Que vossa partida seja em paz, anjos da paz, anjos do Altíssimo, do supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja Ele.)

KI MAL’ACHAV YETSAVÊ LACH, LISHMORCHÁ BECHOL DERACHÊCHA. A-DO-NAI YISHMOR TSETECHÁ UVOÊCHA, MEATÁ VEAD OLAM. (Pois Ele ordena Seus anjos para ti, para te proteger em todos teus caminhos. O Eterno guardará tua saída e tua vinda, desde agora e para todo o sempre.)


SHALOM !


LETRA DA MÚSICA TECO TECO

Teco, teco, teco, teco, teco
Na bola de gude era o meu viver

Quando criança no meio da garotada
Com a sacola do lado
 
Só jogava p’rá valer

Não fazia roupa de boneca nem tão pouco convivia
Com as garotas do meu bairro que era natural

Subia em postes, soltava papagaio
Até meus quatorze anos era esse meu mal

Com a mania de garota folgazã
Em toda parte que passava
 
Encontrava um fã

Quando havia festa na capela do lugar
Era a primeira a ser chamada para ir cantar

Assim vivendo eu vi meu nome ser falado
Em todo canto, em todo lado
Até com quem nunca me viu

E hoje a minha grande alegria
É cantar com cortesia
Para o povo do brasil



Raul de Abreu
16 / 10 / 2010

2 comentários:

  1. sandra brunow freitas18 de outubro de 2010 16:08

    Você me fez voltar minha infância.
    Como tenho dois irmãos, participava das brincadeiras"masculinas" também. E bolinha de gude, joguei muito...
    Se não me engano, tinha umas lindas, coloridas por dentro... quando eu perdia uma...olho de gato (?), reclamava... dizendo por ser menina e por ser uma brincadeira "masculina", tinha quer ser poupada. E estava ali só para fazer número...
    Mas no parágrafo...Não, Zequinha,...Tenha paciência que a vida é assim mesmo,..... deveríamos incorporar o que o conselho...
    Adorei tudo... o recordar é viver, o baile... e a esperança de atingirmos nossos objetivos, com muita reflexão: razão X coração ou vice-versa... como queira... meu escritor... rs

    ResponderExcluir
  2. Raul
    Linda historia...saudade daquele dia!!!
    Obrigada
    Barbara

    ResponderExcluir