segunda-feira, 20 de setembro de 2010

QUEM SABE UM OUTRO DIA









Ainda ecoam as palavras tão duras que foram ditas !

Demorastes muito para descobrir,
Agora é tarde,
Já não há mais tempo para recomeçar,
Tenho mêdo, perdi a confiança

Quem sabe um outro dia,
Quem sabe um outro dia,

Mesmo que possa te perdoar e perdôo,
Não há mais porque recomeçar,
Uma nova vida está a frente,
Mais alegre, melhor que aquela
Sinto,... melhor que aquela que tivemos

Já não há mais nada, não te quero mais
Tudo terminou,
Não quero esse sufoco,
Sempre a mesma coisa,
Como pode alguém implorar tanto ?

Agora é tarde,...
Muito tarde,...
Talvez apenas possa oferecer minha amizade,
E eu sei, já é muito
Mas é apenas o que posso oferecer !

Saudade ?
Não sei,... às vezes penso nisso mas,...
Estou feliz assim,...
Muito mais que antes,
Tenho agora que sair... Chega !

Preciso sair agora, Ciao !
Tenho que arrumar, pintar as unhas
Arrumar os cabelos,
Preparar a roupa,
Vou ao baile, lá é bom...
Bons amigos !

Mas eu gosto de você,
Mas só gosto e nada mais
Acabou, não sei, ... não sei...
Me deixe em paz !

Lamento muito, você quer um abraço, um beijo,
Não,... apenas amigos, não posso dar, não quero
Tente não sofrer, a vida é assim
Quem sabe um outro dia...
Mas, não haverá outro dia !

Ainda me diz que me ama ?
Se eu acredito ?
Não sei,... acho que não...
Mas isso não faz mais nenhuma diferença,...
Não te quero mais !

Adeus só se diz para a morte,...
Mas,... não tenho outra coisa pra te dizer,...
Então,...
Adeus !

.    o    .

Raul de Abreu Neto
20 / 09 / 2010

Um comentário:

  1. sandra brunow freitas25 de setembro de 2010 22:53

    Raul.
    Primeiro, o meu rei RC junto as palavras tão doloridas.
    Não me deixe triste... Que tal pensar ouvir e viver Emoções do próprio RC ? Sabia que é minha música predileta ?
    Jogue a dor... as palavras ... as ações não desejadas... em um rio com grande correnteza.
    Ame-se !!!!!!!!
    Bjssssss

    ResponderExcluir