quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A RUA FLORIDA DA MINHA VIDA





O despertador fez um alarde em alto volume, todo cheio de energia, tinindo seus dois sinos em velocidade alucinante, como que se quisesse anunciar ao mundo todo que um novo dia acabara de chegar !

Espreguicei-me com a costumeira preguiça matinal, com uma vontade enorme de jogar um travesseiro naquele barulhento que dia após dia insistia em me acordar resmungando:

- Já é hora, seu preguiçoso.! Levante já, vá tomar seu banho, tome seu lanche e vá correndo pra escola... que o dia já raiou, o galo já cantou, o padeiro já passou, o leite já esquentou, e você..... Levanta preguiçoso !

Aquele relógio VEGLIA, de corda manual, tinha vindo da Itália pelo Tio Dedé que fora em campanha durante a 2ª. Guerra. Enfeitava a camiseira do meu quarto e, em suas gavetas, entre roupas mal arrumadas, eu costumava esconder segredos em objetos de estimação e bilhetinhos de correio elegante.

Não bastasse o vibrante e ensurdecedor chacoalhão do Veglia, ainda entrava no quarto a minha mãe, toda sorridente e disposta a tirar-me da cama a qualquer preço e, “ironicamente” apelava com a declamação rotineira para que atendesse o “gentil convite de pular fora da cama”!-

" ... Acorda criança, que o Galo já cantou ! O Sol majestoso já brilha e encanta. A vida lá fora se agita e agiganta, brindando a chegada de mais um lindo dia !.
... Acorda criança, vá logo correndo pra escola. O mundo lá fora parece criança; pessoas trabalham, sorrindo com toda esperança... Levanta criança !
...  Me dá um sorriso, um abraço e um beijo. Vá logo pra escola realizar um desejo. Um dia será um Homem,... bonito, importante... e a Vida haverá de sorrir para sempre em seu caminho !
...  Acorda criança ! ".

Levantei-me, tomei o banho, o lanche, coloquei o uniforme, peguei a lancheira e como todos os dias anteriores fui para a escola.

O Tempo foi passando e em cada dia uma experiência marcante. Atravessei a ponte que adornava a beleza de um rio de águas cristalinas, onde lambaris nadavam tranqüilos no meio de corredeiras, entre pedregulhos, que formavam espumas branquinhas e fantasiei vislumbrar a singela imagem de uma menina que ficaria para sempre em minha lembrança e em meus sentimentos.

O Sol começava a despedir-se mais cedo naqueles dias dando lugar a uma linda Lua toda iluminada, que ia surgindo vagarosamente por trás das colinas enquanto o vento soprava uma brisa fresquinha provocando reações de emoção e sonhos.

Chegava o Outono !

Caminhei pela rua principal da pequena cidade dirigindo-me à praça da Igreja, onde os jovens passeavam pelo mosaico, com formatos de figuras criadas por artistas inspirados, certamente, pelo Grande Arquiteto do Universo e pus-me a andar circundando o chafariz luminoso, observando timidamente as mocinhas em sentido oposto, na busca daquela figura que houvera percebido nas cristalinas águas daquele riacho.

Olhei o céu: algumas nuvens anunciavam a chegada de um tempinho mais friozinho. Por vezes, brincavam de esconder a Lua que inspirava os corações através de seu reflexo prateado nas águas do chafariz.

Subitamente a chegada de um sussurro, trazido por um vento mensageiro, insinuando que a vida traria momentos maravilhosos, de muitas realizações, alegrias e encontros, advertindo para a chegada de um novo Outono, pois, um dia, sem tempo contado, onde houvesse, em qualquer lugar, um riacho amigo, de águas cristalinas e corredeiras em espumas brancas, em uma Rua florida e perfumada,.... encontraria aquela menina de luz radiante e sorriso tímido para que, estendendo os braços e de mãos dadas ... caminhássemos pra sempre um grande sonho de amor e felicidade !

Inicia-se um novo Outono !

... " Que lindo o cair da tarde, com folhas pelo chão, que fascinam e dão coragem ! E ... eu sei que vamos nos encontrar agora, pois vivi minha vida toda esperando pra ser feliz com você ! "...

3 comentários:

  1. Anônimo disse...
    Lindo texto.
    Singelo, para uma época ingênua e feliz...
    queria acreditar...
    O outono é minha estação preferida.
    abraços, Lu
    22 DE NOVEMBRO DE 2007 19:30

    ResponderExcluir
  2. Acredite nas coisas simples, singelas, inocentes, ingênuas e belas que a vida oferece a cada momento. Nem sempre estamos sensíveis para perceber, sentir e desfrutar com carinho e retribuir da mesma forma. Há a doçura em todo lugar, depende apenas de nós mesmos. Tenha muitos momentos de alegria, realização e felicidade !
    22 DE NOVEMBRO DE 2007 19:41

    ResponderExcluir
  3. sandra brunow freitas18 de outubro de 2010 16:24

    Raul.
    Abri para ler por acaso e fiquei maravilhada pelo lindo vídeo/música e o texto.
    Que coisa linda e doce.
    Apaixonante.

    ResponderExcluir